11 de março de 2010

Não deixem o projeto de musicalização da UFPR acabar


Projeto de musicalização infantil gratuito ameaçado por falta de interessados


A Universidade Federal do Paraná tem um projeto de musicalização infantil que oferece cursos de canto, leitura de partituras e ritmo para crianças de 07 a 14 anos, gratuitamente. Mas o projeto pode não acontecer por falta de interessados.
As turmas  seriam formadas com 40 crianças, mas se conseguirem fechar com, no mínimo, 20 crianças, o projeto continuará.


A turma da tarde já tem 15 interessados e as aulas serão nas segundas-feiras, às 15:30, mas é preciso aumentar o número de crianças. Portanto, papais, mamães, titios não deixem esta oportunidade passar e inscrevam suas crianças. Música, e de boa qualidade, faz muito bem e ajuda na formação das crianças. Vejam o exemplo da Tabatha na matéria abaixo.

Interessados  podem procurar Cida ou Douglas, das 14:00 às 18:00, pessoalmente, no prédio histórico da UFPR, ou pelo telefone 3310-2742.


___________________________________


Já o Coral Brasileirinho vai muito bem, obrigado.


 Grupo musical da Prefeitura de Curitiba desenvolve o talento, a criatividade e a sensibilidade das crianças.

Formado por 24 crianças com idades que variam de 08 a 13 anos, o Coral Brasileirinho tem direção artística de Milton Karam e Helena Bel.
 Criado em outubro de 1993, o Coral Brasileirinho desenvolve a proposta de recriar a canção popular urbana brasileira, por meio de arranjos que valorizam o potencial cênico das composições. O coral canta e interpreta cenicamente os personagens das canções, utilizando adereços e cenários que emprestam mais vida e colorido ao espetáculo.


No repertório do Brasileirinho estão músicas que resgatam obras de grandes compositores populares do passado, entre eles Noel Rosa, Sinhô, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Lamartine Babo e Adoniran Barbosa, ao lado de obras de Vinícius de Moraes, Toquinho, Taiguara, Gonzaguinha, Fátima Guedes, Arnaldo Antunes, Caetano Veloso, Chico Buarque, Sá e Guarabyra e muitos outros. Também há espaço para autores locais, como Osiel Fonseca e Milton Karam.


Apresentando Tabatha


A menina da foto é a Tabatha Colossi de 10 anos (entre as recepcionistas da Tenda Mueller). Ela participa do Brasileirinho há dois anos e é uma figurinha muito especial. Conheci a Tabatha no lounge da Tenda Mueller dedicada ao Dia Internacional da Mulher (matéria abaixo).

 Esta  mulher em formação já exerceu seu direito à homenagem. Ela foi durante  três dias seguidos até a  Tenda e passou por todos os tipos de massagem oferecidos, inclusive facial. Mas ela não é só vaidosa, não. Ela se revelou uma grande divulgadora do Coral Brasileirinho ( tanto que valeu a matéria) e, principalmente, uma criança antenada, inteligente, ativa e muito interessada em aprender: na companhia da mãe, ela faz cursos de Criação Literária e de Crítica Literária, na Fundação Cultural de Curitiba, onde de acordo com a mãe, recebe sempre muitos elogios e até já escreve suas críticas. No colégio, é sempre  boa aluna.



Tudo isso aos 10 anos. E ainda, se saiu com este conselho para a mãe: "O amor ouve sempre o amor, não ouve mais ninguém ". Valeu Tabatha! Prazer em conhecê-la e à sua, com toda razão, orgulhosa mamãe.






_____________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário