30 de abril de 2010

Lopes investe R$ 1,5 mi em nova sede

Mercado imobiliário:  empresa amplia suas instalações e a equipe de corretores em Curitiba




                                                   Foto Diego Pisante

Com mais de 70 anos no mercado nacional, a Lopes chegou à capital paranaense há apenas dois anos e já aposta em sua expansão. A empresa investiu R$ 1,5 milhão na construção de uma nova sede, com mil metros quadrados, que irá abrigar a operação completa da Lopes. Localizado na Av. Iguaçu, 2180, o novo espaço tem mil metros quadrados e irá contar com uma equipe maior de corretores.
A Lopes amplia sua equipe de 320 corretores para 450 e, espera chegar a 500 nos próximos meses. De acordo com o diretor de atendimento da empresa em Curitiba, Luiz Augusto Brenner Rose, desde sua instalação na capital, a Lopes vem crescendo e ganhando expressiva participação no mercado imobiliário. “Vislumbrando as oportunidades de negócios em Curitiba, adotamos a estratégia de ampliação e melhorias em nossa estrutura para acompanhar o mercado”.
O diretor executivo da Lopes na Região Sul, João Paulo Galvão, destaca que a estratégia de ampliação da sede decorre da consolidação da empresa como principal player imobiliário de Curitiba, com quase 50% de share de lançamentos.
Destaque no cenário nacional, a Lopes é a maior empresa de intermediação e consultoria imobiliária do Brasil. Brenner revela que a Lopes se instalou em Curitiba para conquistar a liderança. “Apesar de pouco tempo de operação, já somos líderes no mercado de lançamentos imobiliários”. Além disso, o diretor garante que os novos investimentos, aliados à expertise da empresa, beneficiam tanto a vinda de incorporadores nacionais a Curitiba, quanto o apoio aos incorporadores locais.
A Lopes está presente em 12 estados do Brasil. Em Curitiba, a Lopes atua também nos segmentos de imóveis usados, com a Pronto!, e financiamento imobiliário, com a CrediPronto!

____________________________________________________________

Rio ganha a primeira biblioteca-parque do Brasil

Espaço cultural em Manguinhos promove inclusão social em área de  3,3 mil m²  e atenderá a 16 comunidades da Zona Norte da capital fluminense 




 
A primeira biblioteca-parque do Brasil foi inaugurada na quinta-feira (29), em Manguinhos, no Rio de Janeiro. O complexo cultural tem ludoteca, filmoteca, sala de leitura para portadores de deficiências visuais, acervo digital de música, cineteatro, cafeteria, acesso gratuito à internet e uma sala denominada Meu Bairro, para que a comunidade da região faça reuniões. Uma área de 3,3 mil m² será ocupada e atenderá a 16 comunidades da Zona Norte da capital fluminense, cuja população soma, aproximadamente, 100 mil habitantes.


O local foi totalmente urbanizado e transformado no lugar de maior concentração de equipamentos sociais em uma comunidade carente da cidade. O projeto é baseado na experiência colombiana de Medellín, que investe na construção de equipamentos culturais como forma de promover a inclusão social.


 Para equipar a biblioteca, o Ministério da Cultura (MinC), investiu R$ 2,5 milhões. Os recursos, do programa Mais Cultura, possibilitaram a construção de um cineteatro, além da aquisição de equipamentos, mobiliário e acervo de 25 mil livros, 800 filmes e três milhões de músicas para audição, entre outros itens. O equipamento teve investimento total de R$ 8,6 milhões, dos quais R$ 7,4 milhões do governo federal e R$ 1,2 milhão de contrapartida do governo do estado.
"Trata-se de um processo de transformação social a partir da cultura. Estamos construindo espaços culturais e bibliotecas em áreas de vulnerabilidade social, integrando obras de infraestrutura do PAC e promovendo o acesso da população a bens e serviços culturais", explica a secretária de Articulação Institucional do MinC e coordenadora do Programa Mais Cultura, Silvana Meireles.
E-mail : emquestao@secom.planalto.gov.br
Fotos de http://www.bsf.org.br/
__________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário