18 de maio de 2010

Em clima de Casa Cor















A Casa Cor São Paulo começa no próximo dia 25 de maio e a gente propõe um passeio antecipado por alguns ambientes



CASA DO MIRANTE UNE TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE EM AMBIENTE INTIMISTA E CONFORTÁVEL





Uma casa contemporânea inserida no contexto urbano, mas que não deixa de aproveitar a natureza e a vista do seu entorno, proporcionando o equilíbrio perfeito entre meio ambiente e recursos tecnológicos. Assim Débora Aguiar define a sua Casa do Mirante. Vencedora dos prêmios de Melhor Projeto e Projeto Mais Sustentável em 2009, a arquiteta volta a levantar a pauta da sustentabilidade e a esbanjar estilo e sofisticação em seu ambiente de 600m², sendo 380m² de area construída.


Outra causa que defende em suas obras, a acessibilidade, está presente já na entrada da Casa do Mirante, constituída por duas grandes rampas que conduzem o visitante à varanda. Um para-peito de vidro protege os passantes e os portadores de necessidades especiais, enquanto que a circulação é facilitada pelas amplas passagens dos ambientes integrados e sem portas.

Projetada um nível acima do piso, a casa oferece a vista fenomenal do hipódromo – daí o seu nome. Tal recurso arquitetônico também teve outra nobre justificativa: no meio do caminho tinha uma árvore. Débora adaptou toda a casa em função da árvore.

A varanda convida o usuário a relaxar, cercado por grandes coqueiros e vegetação abundante. Adentrando a casa, o living tem como destaque a lareira ecológica automatizada, um bom exemplo de combinação da dupla tecnologia e natureza. Totalmente integrado ao espaço, o escritório localiza-se no canto esquerdo. O lounge e o salão gourmet juntos originam um espaço de convívio. Seguindo em frente, na área externa, uma grande piscina raia de fundo infinito valoriza o visual e dá o tom romântico para um casal curtir o ambiente a dois, relaxar ou aproveitar com os amigos.

A área íntima fica logo atrás do lounge e é constituída pelo home theater que, assim como a iluminação, é totalmente automatizado, pelo quarto e pelo banheiro. Um dos destaques fica por conta da banheira de três toneladas de mármore, que precisou ser transportada por um caminhão Munck (tipo guindaste).

DÉBORA AGUIAR
http://www.deboraaguiar.com.br/

R. Bento de Andrade, 660 – Jardim Paulista – São Paulo 
Telefone: (55.11) 3889-5888





 MAURICIO QUEIROZ CRIA AMBIENTE INTERATIVO, SUSTENTÁVEL E CONCEITUAL EM HOMENAGEM A LÚCIO COSTA NA CASA COR



Homenagear o criador do Plano Piloto de Brasília, no momento em que completa 50 anos, em um ambiente conceitual e interativo que retrata a história e a personalidade de Lúcio Costa, fazendo uso de materiais sustentáveis e de tecnologias até então nunca vistas no Brasil. Essa é a proposta do arquiteto Maurício Queiroz para o Espaço em Homenagem a Lúcio Costa.

O hall de entrada do Jockey de 222m², projetado originalmente com pilares e pastilhas, foi totalmente fechado com madeira ecologicamente correta. Essa é a maior estrutura, que apresenta 12m³, feita com este material proveniente de reflorestamento certificado pelo FSC e de demolição em um evento Casa Cor. A inspiração surgiu da primeira fase profissional de Lúcio Costa, a década de 1940, caracterizada pelos seus mais importantes projetos arquitetônicos. A referência ao trabalho do arquiteto que desenhou uma cidade inteira está presente em todo o espaço, dividido em quatro lounges tematizados por frases ditas por ele e reproduzidas no chão.

Tecnologia

Ao entrar no Espaço em Homenagem a Lúcio Costa o visitante é recebido por um tapete virtual de mosaicos, composto por “pedaços de tapetes” que se quebram conforme são pisados, dando origem ao croqui do Plano Piloto de Brasília. A novidade, denominada Tapete Mágico, é de autoria da YDreams, empresa portuguesa de tecnologia de interação.

O quadro de agradecimento é composto por uma TV com a imagem do Espaço em Homenagem a Lúcio Costa. A partir do toque na própria tela em cada um dos elementos lá retratados, como móveis e objetos, por exemplo, é possível descobrir o nome do fornecedor e seus dados. Todas as paredes têm projetores com sensores de movimento que detectam a passagem do visitante e movimenta imagens em random. Já o Livro Mágico, uma grande tela localizada no Lounge Cristal, conta toda a cronologia da obra de Lúcio Costa sem que o visitante precise tocar nela – basta que ele vire as páginas “no ar”, que vão mudando a partir de um sensor embutido em uma caixa.

Lounge Roxo

Localizado ao lado esquerdo da entrada, o ambiente democrático faz referência às formas reverenciadas por Lúcio Costa, sejam elas arredondas, retas ou qualquer uma imaginada. O bar, as mesas e as cadeiras foram desenhadas por Maurício Queiroz especialmente para o evento e executadas em Corian®, combinação de materiais naturais e acrílico fabricado pela DuPont.

Lounge Branco
O céu é o mar de Brasília”. A afirmativa de Lúcio Costa inspirou Queiroz a criar o Lounge Branco, localizado do lado direito da entrada do espaço, seguindo em direção ao Casa Hotel. Lá se encontra um espaço inteiramente branco, demarcado por um tapete triangular totalmente felpudo que cria a sensação do “pisar em nuvens”. Outro destaque é o sofá Antropofágico, assinado por Pedro Franco e apresentado este ano no Salão Satélite de Milão, que aconteceu em abril na cidade italiana. A lareira ecológica de 4m, alimentada com biofluido composto de etanol obtido de fonte renovável, é embutida no piso e não produz fumaça ou cheiro.

Lounge Madeira

O grande destaque deste espaço é um exemplar único de uma cadeira criada por Lúcio Costa e emprestada por sua família especialmente para a Casa Cor. O centro do espaço é formado por um banco de madeira reaproveitada da Tora Brasil e um sofisticado abajur da Etel Carmona.

Lounge Cristal

Um tapete redondo com 4,00m de diâmetro delimita o Lounge Cristal.

O espaço bucólico retrata a afirmativa de Lúcio Costa de que o croqui do Plano Piloto de Brasília se assemelha a uma borboleta e não a um avião como o público gosta de comparar. “Não tem nada de avião! É como se fosse uma borboleta. Jamais foi um avião”. Luminárias de cristal âmbar em formato de borboleta iluminam e completam o ambiente.

MAURICIO QUEIROZ

http://www.mauricioqueiroz.com.br/
R. João Moura, 346 – Pinheiros – São Paulo – SP/ Tel.: 11.3088-5212

 
ADEGA DO COLECIONADOR EM CLIMA DE INVERNAL E INTIMISTA ASSINADA POR PRISCILA BALIÚ E SILVIA FRANCHINI







As arquitetas Priscila Baliú e Silvia Franchini ambientaram para a Casa Cor 2010 o espaço da Adega do Colecionador. Os 23m2 estão voltados para o bem-estar e conforto no melhor estilo contemporâneo sofisticado. Remetendo a um clima invernal e intimista, o espaço não funciona unicamente como um local para armazenar vinhos, mas também como um pequeno e aconchegante ambiente que une as áreas interna e externa para aproveitar tudo que a bebida pode proporcionar.

No projeto predomina a linguagem contemporânea das arquitetas, porém com pinceladas do rústico em contraponto ao sofisticado. No ambiente as garrafas são armazenadas em uma adega de vidro e espelho, projeto especial das arquitetas para fugir das caves tradicionais, valorizar as garrafas do colecionador e ao mesmo tempo decorar. Os dois armários espelhados ao fundo possibilitam maior amplitude e leveza. Dentro deles, uma solução arquitetônica dá a impressão de que as garrafas de vinho estão flutuando. A bancada em mármore serve de local de apoio para taças e demais acessórios que este hobby exige.

A Adega do Colecionador é composta por um living decorado com uma chaise de veludo de medidas especiais assinada pelas arquitetas. O espaço possui, ainda, uma pequena galeria de arte e fotografias que conferem sofisticação e personalidade ao espaço. Do lado oposto ao sofá, um painel de freijó iluminado recebeu a televisão e nichos para armazenar livros de viagens, arte e outras curiosidades sobre a própria bebida. Ao fundo da sala, a grande janela leva ao jardim equipado por uma lareira a gás acondicionado em um piso elevado com bancos de madeira de demolição em suas laterais. Para completar o clima invernal, folhas de ácer, a mesma que estampa a bandeira do Canadá, aparecem espalhadas ao redor da vegetação original do jardim.
SILVIA FRANCHINI E PRISCILA BALIU
http://www.franchinibaliu.com.br/

Tel: (11) 4193-5955


USO DE MÓVEIS E MATERIAIS PAUTA A CONCEPÇÃO DO STUDIO DO DESIGNER, ASSINADO POR SAULO SZABÓ E FERNANDO OLIVEIRA




Em 10m2, os arquitetos Saulo Szabó e Fernando Oliveira criaram o Studio do Designer, ambiente de trabalho organizado e funcional de um jovem designer que coleta móveis e materiais antigos ou descartados para criar novas peças de mobiliário. Muitos destes móveis que se encontram no ambiente são de autoria da dupla, que aproveitou a oportunidade para apresentar os produtos compactos da nova marca HÁZ Design.

Lá se encontra, ao lado da bancada de trabalho feita com madeira reutilizada, o Criado Mel, confeccionado com caixa usada na apicultura. Há também a deliciosa mesa de leitura Robb com espaço para acomodar livros e revistas abertas, fechadas e com apoio para copo, em madeira de demolição. E a mesa lateral Cubo Mágico, em MDF, inspirada no famoso brinquedo e como ele, gira e tem 30 nichos coloridos.

Ainda inspirados na defesa de que o reuso é uma das principais e mais corretas formas de sustentabilidade, os arquitetos apresentam uma banheira antiga em estilo retro repleta de cervejas para mostrar também os diversos usos que um objeto pode adquirir. Ironicamente, ao seu lado, uma pequena geladeira, também em estilo retro, totalmente estilizada para, mais uma vez, mostrar a importância do reuso e como ele é um aliado na hora de redecorar a casa.

A funcionalidade que caracteriza todo o projeto é vista também na estante criada pela dupla. “Lá estão expostas as maquetes dos móveis. Foi uma solução que encontramos para tornar o Studio do Designer ainda mais real e para dar mais vida ao projeto”, explica Fernando.

Para proporcionar amplitude ao pequeno ambiente, os arquitetos instalaram um grande painel de espelho com desenho em degradê de cores que causam profundidade no próprio espelho. Tudo isso se encontra no Studio do Designer, que recepciona os visitantes com um lindo portão antigo adquirido em ferro velho.
SZABÓ E OLIVEIRA ARQUITETURA

http://www.szaboeoliveira.com.br/
Av. Paulista, 2001 – cj 1004 - Tel.: (11) 3266-5756

Serviço

CASA COR SÃO PAULO 2010
Local: Jockey Club de São Paulo.
Endereço: Av. Lineu de Paula Machado, 1075 - Cidade Jardim – SP.
Período: De 25 de maio a 13 de julho.
Horário: De terça a sábado das 12h às 21h. Aos domingos das 12h às 20h.

Preços: De terça a sexta-feira R$ 35,00. Sábados, domingos e feriados R$ 40,00. Passaporte: R$ 70,00

Informações: (11) 3819-7955 e http://www.casacor.com.br/
_____________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário