11 de junho de 2010

O amor e Neruda


*Pablo Neruda, Prêmio Nobel de Literatura em 1971. A intensidade era uma característica sua. Viveu tudo profundamente, inclusive, o amor.

                                                                



"E desde então, sou porque tu és
E desde então és sou e somos...
E por amor
Serei... Serás... Seremos..."







"Não te quero senão porque te quero,
e de querer-te a não te querer chego,

e de esperar-te quando não te espero,

passa o meu coração do frio ao fogo.

Quero-te só porque a ti te quero,

Odeio-te sem fim e odiando te rogo,

e a medida do meu amor viajante,

é não te ver e amar-te,

como um cego."

*Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basoalto, conhecido como Pablo Neruda (1904-1973). Foto de Neruda: www.americalatinaunida.files.wordpress.com/
**************************************************
Abaixo, fotos de uma das casas onde morou Pablo Neruda, em Valparaiso, Chile. Chama-se "La Sebastiana" e pertence à Fundação Neruda.


No banco-perfil, minha conversa imaginária com o poeta em "La Sebastiana".

Sobre Neruda
 Poeta chileno, considerado um dos mais importantes literatos do século XX.  Sua obra é lírica, plena de emoção e marcada por um acentuado humanismo. Em seu livro de estréia, com apenas 20 anos, Crepusculário (1923), já assinou Pablo Neruda que, em 1946, passou a usar legalmente. Sua fama tornou-se maior com a publicação de "Vinte poemas de amor e uma canção desesperada" (1924).
Alternando a vida literária com a diplomática, Pablo Neruda era o embaixador chileno na França quando ocorreu o golpe de Estado que depôs o presidente Salvador Allende. De volta ao Chile, sofreu perseguições políticas e morreu pouco depois, sendo enterrado em sua casa de Isla Negra, ao sul do Chile.
http://www.pensador.info/autor//
www.fundacionneruda.org/
Site do Prêmio Nobel
________________________________________________

Um comentário:

  1. Amo Pablo Neruda. Quando visitei o Chile fiz questão de conhecer pelo menos duas casas onde ele viveu. La Sebastiana e La Chascona para poder sentir um pouco da atmosfera que ele também sentiu...

    ResponderExcluir