21 de junho de 2010

Profissão: gerenciadora de projetos

As construtoras aderem à consultoria especializada para identificar falhas nos projetos e otimizar tempo.



A expansão do mercado imobiliário dos últimos anos alterou o cenário da arquitetura nacional. Com prazos cada vez mais apertados para a entrega dos projetos e finalização das obras, surge uma nova categoria profissional para o setor: o gerenciador de projetos.

Responsável por identificar pontos vulneráveis do empreendimento, o consultor, um especialista da área, procura por todas as possíveis falhas que podem gerar problemas futuros ou exigir a reexecução de alguma parte do empreendimento.

A essência do trabalho do gerenciador é a verificação das soluções técnicas adotadas pelas diversas disciplinas de projeto, o acompanhamento de cronograma, e a compatibilização dos projetos de arquitetura, hidráulica e elétrica, entre outros, resultando em um projeto exeqüível, customizado e coerente com o material de venda e as premissas pré-estabelecidas pela construtora.

 

Com 33 anos de idade e 13 de experiência acumulada neste mercado, a arquiteta paulista Renata Marques trabalha neste conceito desde o início de sua carreira. “De 1998 a 2004, fui contratada por uma importante construtora onde os projetos eram desenvolvidos simultaneamente por vários profissionais e era preciso que uma pessoa compatibilizasse as diferentes plantas. Foi lá que comecei a atuar como gerenciadora de projetos”, recorda.

Durante esse período a profissional teve a oportunidade de trabalhar dentro do canteiro dos empreendimentos, acompanhando de perto o andamento das obras, experiência fundamental para sua atuação como gerenciadora. “Ter a vivência dos problemas gerados no processo de construção, assim como a dinâmica dos diversos serviços na obra, é um diferencial que trago para a análise dos projetos que faço hoje em dia”, analisa Renata, que também teve participação em projetos pioneiros no Brasil com inovações tecnológicas, como Drywall, fachada pré-moldada, banheiro pronto e estrutura metálica.


Com a experiência adquirida no gerenciamento de projetos de grandes empreendimentos, Renata abriu seu próprio escritório em 2004 e passou a trabalhar para várias incorporadoras e construtoras. Para ela, esta é uma tendência em evolução no setor imobiliário. “É muito mais prático e econômico para a construtora que pode tocar vários projetos ao mesmo tempo com a garantia de que todos estarão dentro do padrão de qualidade”, avalia a arquiteta.

Além dos ensinamentos aprendidos no canteiro de obras, Renata ressalta a sobreposição de plantas como mais um importante diferencial de seu trabalho e para o sucesso do projeto analisado. “Para garantir uma verificação mais completa e na tentativa de identificar todas as incompatibilidades, minha equipe elabora sobreposições de plantas das diversas disciplinas envolvidas para propor as melhores soluções”, explica.

Segundo Renata, a grande vantagem de se optar pelo gerenciamento de projetos é minimizar o risco de erros de um projeto durante a execução, além da otimização no uso de recursos humanos, financeiros, de logística e tempo.http://www.renatamarques.com.br/

Fotos Gabriela Quinália
___________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário