4 de julho de 2010

Aprenda a envernizar madeiras


O clima seco provocado pela chegada do inverno é ideal para o manejo desse acabamento, mas a escolha e aplicação desse produto têm importância vital para se obter os resultados almejados.

A indústria de verniz, a cada dia, busca diferenciais que tornam seus produtos mais resistentes e mais próximos das cores de madeiras como a Cerejeira, Jacarandá, Mogno, Imbuia, Canela e Cedro. O clima seco provocado pela chegada do inverno é ideal para o manejo desse acabamento, mas a escolha e aplicação desse produto têm importância vital para se obter os resultados almejados.
O coordenador de produtos William Hamam, da Futura Tintas, dá algumas dicas sobre como devemos proceder com vernizes.
A escolha do produto adequado é o primeiro passo. “O Verniz Marítimo é o mais cristalino, de acabamento brilhante e que por ser incolor não altera a tonalidade da madeira. Tem ótima resistência e pode ser utilizado na re-pintura sobre verniz. Já o Verniz Duplo Filtro Solar, é bem mais resistente por ter em sua fórmula o aditivo absorvedor de raios ultravioleta que agem como filtro solar, protegendo e embelezando a madeira por mais tempo. Mas é bom ficar atento, pois o aditivo provoca alteração da tonalidade da madeira”, explica.
Para aplicação do verniz, a Futura Tintas tem outras dicas. Confira:
1) As ferramentas necessárias para aplicação do verniz são: rolo de espuma, pincel de cerdas macias ou pistola de aplicação, bandeja ou caçamba, aguarráz, lixa para madeira 150 e 220, fita crepe e plástico, jornal ou lona para proteger áreas que não serão pintadas.
2) Quando a madeira é nova, devemos lixar, remover o pó com pano umedecido em aguarráz, aguardar a secagem e aplicar uma demão do verniz diluído em aguarráz a 100% (1:1). Aguardar o intervalo de 8 horas para outra demão; lixar com uma lixa 220 para remover as farpas da madeira e deixar o acabamento mais liso. Prosseguir para a próxima demão diluindo o produto como especificado na embalagem e aguardar o intervalo entre demãos para novamente lixar com lixa 220.
 3) Já para re-pintura sobre verniz, devemos lixar com lixa 150, remover partes soltas e o pó, e depois prosseguir para as demãos do produto, respeitando o intervalo de 8 horas entre demãos e as proporções de diluição. Entre uma demão e outra de verniz deve-se lixar com lixa 220 para conseguir melhor acabamento.
4) Para ambientes internos são recomendadas de 3 a 4 demãos de verniz. Ambientes externos exigem de 4 a 5 demãos. Lembrando que entre uma demão e outra é necessário lixar com lixa 220 para melhor acabamento. O tempo de secagem ao toque é de 4 horas e entre demãos, de 8 horas.
Com esses procedimentos fica garantida a proteção e o belo acabamento das superfícies de madeira”, conclui William.
 No site da empresa você encontra mais informações sobre preparação e correção de superfícies: www.futuratintas.com.br/superficies.html
_____________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário