21 de julho de 2010

Sinhá Recicla exemplo de artesanato correto


Resíduos de confecções geram oportunidades para mulheres do Triângulo Mineiro.


                         Foto Mauro Marques
A artesã Sônia Vasconcelos, de Uberlândia, ensina mulheres daquela cidade a produzir peças artesanais com o resíduo da indústria de vestuário e material reciclado. Sônia deixou o emprego de bancária para se dedicar, desde 2008, ao projeto Sinhá Recicla. A iniciativa, apoiada pelo SEBRAE-MG, gera emprego e renda para 200 artesãs.   
Uma vez por semana, às quartas-feiras, Sônia e mais 13 mulheres se reúnem para ensinar cerca de 60 tipos de técnicas artesanais, entre crochê, bordado, tricô, cestaria e tecelagem. 
A matéria-prima é doada por seis confecções da cidade. O material, que antes ia para o lixo, é transformado em bolsas, colares, tapetes, broches e outros produtos. Segundo Sônia, quase todo o material é reciclado e o gasto com linhas e agulhas é dividido. O grupo produz 1.500 peças por mês, que custam entre R$ 5 e R$ 130. 
De olho no mercado, as 13 artesãs procuraram o SEBRAE-MG para  melhorar a qualidade dos produtos. Elas participam do Programa Sebrae de Artesanato e recebem consultoria em design, capacitações em técnicas de vendas, cooperação, atendimento e ampliação de mercado, com participações em feiras. 
Em julho, o grupo participou do Encontro de Negócios do Brasil Central, em Uberlândia. Elas negociaram com compradores nacionais e internacionais. Uma empresa americana comprou 250 kits de bucha vegetal para banho.  Compradores suíços e alemães também mantêm contato com o grupo. 

Projeto Sinhá Recicla
Aulas às quartas-feiras
Das 14h às 17h
Incubadora de Empresas da UFU
Avenida Francisco Vicente Ferreira, 560, Santa Mônica
Uberlândia/MG
 _________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário