25 de agosto de 2010

Empresários apresentam sugestões para o Congresso Moveleiro 2011

Encontro em Curitiba reuniu industriais para troca de informações que ajudarão a formatar o evento do próximo ano.


  Foto: Mauro Frasson/Fiep
Empresários do setor de móveis discutiram na terça-feira (24), em Curitiba, propostas que vão contribuir para a organização do 2º Congresso Moveleiro Paranaense, que será realizado em 2011. A intenção do Conselho Setorial da Indústria Moveleira da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), promotor do evento, é obter o máximo possível de sugestões sobre temas e atividades que possam colaborar para a mobilização dos empresários do segmento. Em setembro, debates semelhantes serão realizados em Arapongas, Francisco Beltrão e Umuarama. Os interessados também podem enviar sugestões pelo site www.congressomoveleiro.org.br. 
O coordenador do Conselho Setorial da Fiep, Constantino Bezeruska, explica que os workshops têm por objetivo ajudar na busca por um formato de Congresso que seja ideal para os empresários. “No 1º Congresso, realizado em abril deste ano, tivemos mais de mil pessoas nas atividades em Curitiba e Arapongas, mas percebemos que arquitetos, designers e outros profissionais ligados ao setor tiveram mais participação do que empresários”, afirma. “Agora, começamos a ouvir os empresários para saber o que eles esperam do evento. Vamos reunir todas as ideias e, com elas, formatar o Congresso do ano que vem”, acrescenta. 


Tendências
Entre as sugestões do encontro desta terça, destacaram-se temas como apresentação de tendências para a indústria de móveis, cases de sucesso, design, sustentabilidade, gestão de resíduos, logística reversa, qualificação de mão de obra e novas matérias primas. Algumas propostas pediam também a realização de rodadas de negócios durante o Congresso, além da apresentação de nichos de mercado que podem ser exploradas pelo setor moveleiro. A realização de minicursos em paralelo com a programação de palestras foi outra solicitação. 
Para Aurélio Sant’Anna, presidente do Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Paraná (Simov), com sede em Curitiba, os workshops para colher propostas para o Congresso serão fundamentais para a formatação de um evento que atraia a atenção dos empresários do setor. Sant’Anna afirma ainda que um grande desafio para a organização do evento é conseguir tirar o empresário de sua rotina diária para que busque atualização e novas oportunidades. “A maioria das empresas do nosso setor são pequenas. Se você imaginar uma empresa em que trabalhem dez pessoas, quando o empresário sai para participar de um evento, já representa 10% do pessoal, o que é bastante significativo. Isso deve ser levado em conta”, diz. 
O desafio de atrair mais empresários do setor para eventos também é sentida em Arapongas, principal polo moveleiro do Paraná. Para Marcos Aurélio Tudino, diretor do Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas (Sima), a forte presença de público nas atividades do Congresso realizadas na cidade foi bastante satisfatória em alguns aspectos. “Foi importante levar muitos estudantes de design e arquitetura para o evento, porque pudemos mostrar que o nosso polo também se está preocupado com essas áreas. Mas ainda precisamos ter uma participação mais ativa dos nossos empresários”, declara. 
Um primeiro passo para isso acontece no próximo dia 9, quando os empresários da região de Arapongas poderão participar de mais um workshop preparatório do Congresso Moveleiro. Outras reuniões para receber sugestões de empresários devem ser promovidas, ainda em setembro, em Francisco Beltrão e Umuarama. Em Curitiba, além do debate sobre o formato do próximo Congresso, o workshop teve uma palestra com o consultor e professor Alan Schlup Sant´Anna. Autor dos livros: "Disciplina: O Caminho da Vitória", "Equilíbrio em um Mundo Difícil" e "Tempo e Sucesso", ele falou sobre como aumentar a habilidade para administrar o tempo e organizar o trabalho. 

Histórico – Criado em 2006 como um seminário de oportunidades para a indústria moveleira, após três versões o evento que leva atualização para o setor ganhou este ano o status de congresso. Na primeira edição, realizada em abril, com programação em Curitiba e Arapongas, mais de mil pessoas acompanharam as atividades nas duas cidades. O destaque foi a palestra do designer Marcelo Rosenbaum, que entre outros temas abordou o design voltado para as classes C e D como nicho de mercado para a indústria de móveis.
______________________________________________________ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário