6 de agosto de 2010

Os 40 anos de carreira da escultora Margarita Farré

Para comemorar, lança o livro “A Escultura de Margarita Farré” na Galeria André (SP), escrito pelo crítico de arte Enock Sacramento.





“Esculpindo, recupero a importância do conteúdo que resvala das posições que o corpo humano assume. O conteúdo ou, se se prefere, os sentimentos que estão expressos nos ricos jogos das linhas em movimento que a escultura possibilita fixar. É formidável que o ser humano seja tão eloqüente em suas posições”.                                                                      Margarita Farré

A artista catalã radicada no Brasil desde os anos 70, Margarita Farré, comemorando seus mais de 40 anos de trajetória, lança o livro “A Escultura de Margarita Farré” no dia 17 de agosto na Galeria André que também fará uma exposição entre 18 de agosto e quatro de setembro de 2010 com obras da artista. O livro, que foi escrito pelo crítico de arte Enock Sacramento, também curador da mostra, tem o patrocínio da LG e apoio institucional do Ministério da Cultura.
A Escultura de Margarita Farré” é dividido em três partes: Período de Formação, A Escultura de Margarita Farré e Cronologia. A primeira parte descreve o período de formação artística de Margarita comentando sua infância, juventude e influências, além dos trabalhos por ela produzidos quando fez o Curso de Escultura na Fundação Armando Álvares Penteado, sob orientação do professor Juan Godiño (1974-1975), seu retorno à FAAP para estudar com o professor Rafael Castilho (1980-1982) e sua participação no ateliê de escultura dos professores Domenico Calabrone e Élvio Becheroni.
Na segunda parte, o autor traça o percurso da artista, principalmente nos últimos 25 anos, quando produziu sua escultura mais pessoal, comentando as diversas vertentes de sua obra. Na terceira, estão registrados os acontecimentos pontuais de sua vida, principalmente de sua carreira artística, mencionando as exposições coletivas das quais participou, as mostras individuais que realizou e os prêmios por ela conquistados.
As esculturas de Margarita Farré compreendem dois segmentos distintos: as abstratas,  realizadas, com materiais diversos, a partir de fins dos anos 1960 e as figurativas, em bronze, a partir de 1974. Suas primeiras esculturas em bronze eram polidas, deixando resplandecer o dourado do metal. A partir de 1991, abandonou este procedimento aderindo à pátina. Mais tarde, fundiu algumas destas peças em alumínio, pintando-as com tinta automotiva amarela ou vermelha. Paralelamente à escultura, que sempre ocupou a maior parte de seu tempo, Margarita também produziu desenhos e pintura de figuras humanas; mais recentemente realizou uma série de pinturas abstratas.

A seguir, trechos de críticas feitas ao trabalho da artista*:
Flávio de Aquino, então crítico da revista Manchete: “Excelente escultora, com senso do monumental e do heróico. Essa arte rara, hoje em dia, que é a escultura tradicional – mas não acadêmica -, tem nesta espanhola de Barcelona que vive em São Paulo um exemplar raro e destacado.(...)  Com cinco medalhas de ouro em salões nacionais, Margarita Farré já se encontra à altura dos mais destacados escultores do Brasil”.

Mário Garcia-Guillén, crítico de arte: “Forte, vigorosa, poderosa e ao mesmo tempo poética, patética, lírica, assim é a escultura de Margarita Farré que carrega com dignidade o peso de seus compatriotas Casals, Gaudí, Dali e Picasso, além das informações e técnicas aprendidas após longos anos de trabalho. Uma artista, uma escultora, neste caso, é fundamentalmente fruto de sua ousadia e um gesto de talento criativo. Seus grupos nada mais são que uma ousadia e um gesto de talento e criatividade. (...) 
Margarita Farré participou de inúmeras exposições coletivas e individuais dentro e fora do Brasil.
Exposições Permanentes Nacionais:
Galeria André – São Paulo – SP; Galeria Arte Aplicada – São Paulo – SP;Galeria Múltipla – São Paulo – SP;Galeria Arte Infinita – São Paulo – SP.
Exposições Permanentes Internacionais:
Opera Gallery Miami - Bal Harbour - USA; Sucursais Opera Gallery: New York; London; Paris; Venice; Singapore e Hong Kong;Gallery On Fifth -  Naples – USA;
Artitude Gallery – Paris – França;Gallery Bom Motif –Califórnia – USA.

Alguns Prêmios:
1986 - GRANDE MEDALHA DE  OURO, Curtis Hixon Convention Center, Tampa, FL. - USA;
2005 – 1ª COLOCADA EM MELHORES DO ANO NO BANCO CENTRAL – S. Paulo – SP;
2008 – MEDALHA MÉRITO ARTÍSTICO CULTURAL DA UNAP – UNIÃO NACIONAL DOS ARTISTAS PLÁSTICOS – S. Paulo;
2008 – 1º lugar  - Modalidade Escultura no 2º Salão Internacional de Artes Visuais SINAP/AIAP – S. Paulo;

Sobre o autor:
Enock Sacramento é membro das Associações Paulista, Brasileira e Internacional de Críticos de Arte, tem considerável experiência como crítico e curador de arte. Participou de mais de 150 júris de salões de arte, curou mais de 100 exposições no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa, prefaciou cerca de 250 catálogos de exposições, publicou mais de 400 artigos na imprensa e 14 livros sobre arte e artistas brasileiros. Em função de sua atuação como crítico e curador de arte, recebeu, em 2004, o Prêmio Gonzaga Duque, da Associação Brasileira de Críticos de Arte, que o consagrou como o “crítico do ano”.

LIVRO“A Escultura de Margarita Farré”, Ed. do Autor - tem 30 cm de altura por 27 cm de largura, miolo com 180 páginas impressas a 4 cores sobre papel couchê de 170 gramasPreço: R$ 70,00





SERVIÇO
Lançamento“A Escultura de Margarita Farré”
Dia: 17 de agosto, terça-feira, 20h00
Local: Galeria de Arte André - Rua Estados Unidos, 2280 – São Paulo
Exposição: no mesmo endereço, de 18 de agosto a quatro de setembro.Entrada Franca
________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário