13 de agosto de 2010

“TudoaoMesmoTempo...” no IV BNB Agosto da Arte

Cinco coletivos artísticos de quatro estados apresentam exposição conjunta no  Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza.

                            Alto Contraste (SP)
FORTALEZA, 13.08.2010 – Cinco grupos de artistas visuais de quatro estados brasileiros – Alto Contraste e Projeto Chã (ambos de São Paulo), Sinhá (do Rio Grande do Norte), Sola (Alagoas) e Selo Coletivo (Ceará) – se reúnem para realizar a exposição coletiva “TudoaoMesmoTempo...”, dentro da programação gratuita do IV BNB Agosto da Arte, no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108).
A abertura da exposição coletiva acontecerá na próxima terça-feira, 17, às 18 horas, no salão do 3º andar do CCBNB-Fortaleza, prosseguindo até o dia 29 deste mês, nos seguintes horários de visitação: terça-feira a sábado, de 10h às 20h; e aos domingos, de 10h às 18h.
O objetivo da exposição é desenvolver uma produção artística fundamentada nas relações entre o espaço urbano e as artes visuais. É também apresentar trabalhos de cada um dos grupos (e dos cinco grupos juntos), efetivando a vinda a Fortaleza, de artistas de outras localidades e realidades brasileiras (no caso, São Paulo, Rio Grande do Norte e Alagoas) – para uma interação entre produções artísticas bem distintas, mas que partilham de experiências semelhantes no desenvolvimento da linguagem artística no tecido urbanístico.
A meta dos grupos é, ao mesmo tempo, contrapor e dialogar diferentes panoramas e reflexões sobre o que vem sendo produzido por artistas que se utilizam tanto do espaço da rua como dos circuitos institucionais de arte.
Oficina e intervenção urbana
Paralelamente à exposição, integrantes dos cinco grupos ministram, no CCBNB-Fortaleza, uma oficina de produção de lambe-lambe e stickers para aplicações e intervenções nas ruas centrais de Fortaleza.
Realizadas nos dias 13 e 14 (hoje, sexta-feira, a partir das 10h; e amanhã, sábado, a partir das 14h), a oficina apresentará aos alunos, no primeiro dia, o contexto técnico e teórico da produção em arte urbana e os principais grupos de artistas que desenvolvem pesquisas nessa linguagem.
Nesse primeiro momento, será iniciada, ainda, a produção de cartazes para serem utilizados na ação urbana a ser realizada no dia seguinte (sábado, 14), quando os alunos, juntamente com os artistas, irão às ruas do centro da cidade para aplicar as técnicas apresentadas durante a oficina.
Essa intervenção nas ruas propõe uma mudança visual no cotidiano das pessoas que interagem no centro da cidade. Os trabalhos serão colados em edificações abandonadas e muros decrépitos, em ruínas, procurando contrastar a arquitetura urbana e a arte contemporânea.
______________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário