9 de setembro de 2010

Edições Loyola tem obra indicada ao Prêmio Jabuti 2010

Sorriso da linguagem: brincadeiras e jogos para o ensino de Língua Portuguesa oferece um panorama do uso de atividades lúdicas no ensino 
e na aprendizagem de Língua 
Portuguesa e enfatiza o uso de jogos 
e brincadeiras na escola.


Além do sucesso de seu lançamento, por Edições Loyola, o livro Sorriso da linguagem: brincadeiras e jogos para o ensino de Língua Portuguesa, de Paulo Nunes de Almeida, foi agraciado com a indicação ao Prêmio Jabuti 2010.
O Prêmio Jabuti, que está em sua 52ª edição, é considerado, por sua abrangência, o maior e mais completo prêmio literário do Brasil.
A primeira apuração decidiu entre os 2.867 livros inscritos, divididos em 21 categorias, das quais, em cada uma delas, foram selecionados apenas dez. O livro de Paulo Nunes de Almeida foi selecionado para a categoria Didáticos e Paradidáticos, que abrange obras destinadas ao ensino de qualquer componente curricular ou área do conhecimento.
De acordo com a Câmara Brasileira do Livro (CBL), responsável pela premiação desde 1959, essa primeira apuração já é um mérito aos autores, pois, diante do recorde absoluto de inscrições deste ano, a escolha foi muito difícil.
A cerimônia do Prêmio Jabuti 2010, para o qual o livro Sorriso da linguagem: brincadeiras e jogos para o ensino de língua Portuguesa foi indicado entre os finalistas, ocorrerá em 4 de novembro, na Sala São Paulo.
Sobre o livro:
Sinopse:
Este livro oferece um panorama do uso de atividades lúdicas no ensino e na aprendizagem de Língua Portuguesa e enfatiza o uso de jogos e brincadeiras na escola, com o intuito de aumentar o conhecimento das crianças acerca da linguagem. Esse é o foco sobre o qual se debruçou o pesquisador, mestre em Língua Portuguesa e especialista em Educação, Paulo Nunes de Almeida, em Sorriso da linguagem.



O autor defende que, através de brincadeiras, jogos e afins, também é possível trabalhar o conteúdo teórico, ou seja, são ações pedagógicas complementares: “Mesmo com tanta tecnologia presente na era da informação, é possível e necessário reviver experiências e atividades criativas, que agreguem benefícios ao desenvolvimento”, afirma o autor.
A associação do lúdico com o prazer, a satisfação e a eliminação de tensões são algumas das premissas que defende o autor, embasado na teoria de Vygotsky. “Por meio dessas ações, aparentemente despretensiosas, é que se adquirem, naturalmente, o equilíbrio e o aprimoramento do raciocínio, a oralidade, a coordenação, entre outros benefícios”, comenta Paulo Nunes.
Sobre o autor:
Paulo Nunes de Almeida: Diretor-geral da Faculdade de Conchas, fundador e coordenador do Colégio Lúdico de Conchas, é mestre em Língua Portuguesa e especialista em Educação. Recebeu o prêmio "Professor do ano" pela Associação Comercial de São Paulo. É autor das seguintes obras pela Editora Saraiva: Cartilha Pipoca (2 vols.); Método lúdico de alfabetização; Ciência e arte da alfabetização; Ensino globalizante em dinâmica de grupo; Ler pra vida (alfabetização de adultos); Leitura, expressão, participação - LEP (5 vols.). Por Edições Loyola publicou: Educação lúdica – técnicas e jogos pedagógicos. Publicou também: Explosão recreativa dos jogos, Ed. Estrutura.
______________________________________________ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário