11 de setembro de 2010

FIBRA É DESTAQUE NO MOBILIÁRIO DA MOSTRA ARTEFACTO

Peças trançadas à mão conferem exclusividade aos ambientes.

               Ivan Wodzinsky utilizou poltronas e chaises brancas de malaca*
O mobiliário em fibra é uma forte tendência nos ambientes expostos na 9.ª Mostra Artefacto Curitiba / Aymoré Financiamentos. O material ganhou destaque em diversos projetos, a partir da composição e do contraste com diferentes elementos. Entre as peças da Artefacto, a malaca, a fibra natural e a sintética estão presentes em cadeiras, chaises, mesas de centro, poltronas e pufes com tramas, texturas e cores variadas.

Os arquitetos Ivan Wodzinsky, Jorge Elmor, Yara Mendes, Isabella Marinho e Siomara Setti, juntamente com a decoradora Ângela Russi, apostaram no material para os ambientes que criaram na Mostra. Ivan Wodzinsky utilizou poltronas e chaises brancas de malaca que se integraram aos revestimentos pretos presentes no jardim integrado ao loft, espaço intimista e moderno inspirado na contemporaneidade das grandes metrópoles. Na área interna do ambiente, a fibra se apresenta em tons amadeirados nas poltronas e nas mesas de centro. Jorge Elmor aproveitou o material para o loft urbano marcado pelos contrastes. A cadeira e a mesa de fibra trazem um ar despojado e aconchegante na composição, que “dialoga” com materiais nobres como a pedra limestone, a lâmina de nogueira americana e obras de arte.






Na área de estar externo de Isabella Marinho e Siomara Setti (foto acima), o mobiliário de malaca azul escuro trouxe harmonia ao ambiente onde predomina a cor branca - com destaque aos ladrilhos hidráulicos no piso – dando ao ambiente um efeito confortável e aconchegante. Yara Mendes utiliza pufes de fibra escura na vitrine interna da Mostra marcada pela a composição de preto e branco. 


O apartamento com estilo curitibano criado pela decoradora Ângela Russi, em parceria com Patricia Borba de Paula Soares e Daniele Lopes, (ao lado) também ganha um toque de aconchego com os pufes de fibra. As peças seguem o tom amadeirado predominante no mobiliário e nas paredes.


Para a gerente da Artefacto, Ingrid Moskalewski, a utilização de materiais com fibra na decoração valoriza os ambientes, pois traz um toque despojado aos projetos e até mesmo características rústicas às decorações mais sofisticadas. Outra contribuição do material para o espaço é o aconchego criado pela presença desta matéria prima que é semelhante à madeira. De acordo com ela, o processo de fabricação das peças é mais um diferencial. Cada móvel é produzido manualmente pelos artesãos da Artefacto - de acordo com uma série de especificações de tamanhos e design -, o que confere exclusividade ao material. “As peças de fibra são trançadas à mão, uma a uma, sendo assim uma peça única, uma obra de arte. O trabalho manual também remete ao sentimento de carinho”, afirma.


Mostra Artefacto
A 9.ª Mostra Artefacto Curitiba / Aymoré Financiamentos ficará aberta durante 11 meses, entre agosto de 2010 e junho de 2011. O evento apresenta os projetos de 14 ambientes fixos e duas vitrines que serão trocadas durante a exposição. Participam da Mostra 23 profissionais: Ângela Russi, Patricia Borba de Paula Soares e Daniele Lopes, Cristiane Daros, Daniela Barranco Omairi e Deisy Cruz, Eduardo Petry, Elizabeth Choueri, Ines Jeiss, Isabella Marinho e Siomara Setti, Ivan Wodzinsky, Jayme Bernardo, Jocymara Nicolau e Andréa Posonski, Jorge Elmor, Laudicéia Comelli, Mônica Belich Katz e Giuliana Soncin, Sergio Valliatti Jr. e Luciana Patrão, Rosa Dalledone, Yara Mendes.



*Fotos: Renato Elkis/ Alvaro Elkis

_____________________________________________


Nenhum comentário:

Postar um comentário