18 de outubro de 2010

Mariana Rios, Bruno Gagliasso e Fabio Bianchini em ação contra o câncer de mama.


Eles vestiram a camisa da campanha e mostraram que sua imagem está a favor da causa. O evento contou ainda com a presença de Cris Nicklas e Sandra de Sá.



“A causa é muito importante e mobilizações como essa ajudam a salvar vidas”, Bruno Gagliasso






Mais que famosos eles são engajados. Durante a mobilização Avon Contra o Câncer de Mama, que aconteceu no domingo, 17, no Aterro do Flamengo, Mariana Rios, Bruno Gagliasso e Fabio Bianchini vestiram a camisa da campanha e mostraram que sua imagem está a favor da causa. O evento contou ainda com a presença de Cris Nicklas e Sandra de Sá.
Aproximadamente cinco mil pessoas passaram pelo evento e receberam uma mensagem de vida: câncer de mama tem cura desde que detectado precocemente. Durante a mobilização 47 mulheres realizaram sua mamografia na carreta Instituto Avon/Hospital de Câncer de Barretos e outras 274 puderam agendar sua mamografia no Hospital da Mulher Heloneida Studart. Cerca de 1,2 mil pessoas foram atendidas nas tendas de maquiagem, reflexologia e massagem.

Todo o esforço do Instituto Avon se justifica. Para ser acometida de câncer de mama, basta ser mulher. Os cuidados preventivos devem se intensificar principalmente dentre as mulheres com idade acima dos 40 anos. Mas o desafio de comunicação da detecção precoce da doença que salva vidas precisa ser intensificado, pois apenas 55% das brasileiras acreditam que podem desenvolver a doença. Essa é uma das conclusões da recém-lançada Pesquisa Instituto Avon/IpsosPercepções sobre o Câncer de Mama - mitos e verdades em relação à doença.
“Quando uma mulher acha que não corre o risco de desenvolver câncer de mama, ela acaba baixando a guarda dos cuidados necessários para a detecção precoce da doença: a realização concomitante de mamografia e exame clínico das mamas, é fundamental para proteger a vida” afirma Rita Dardes, diretora médica do Instituto Avon.
Segundo o presidente da Avon Brasil, Luis Felipe Miranda, as mulheres precisam saber que a doença tem mais chances de cura se detectada em seu estágio inicial. “E o Instituto Avon cumpre um papel importante para a saúde feminina quando promove eventos como este, quando disponibiliza pesquisas sobre a percepção das brasileiras a respeito da doença. Todas estas iniciativas ajudam a chamar a atenção sobre a importância da preservação da vida”, afirma.
Instituto Avon - 

___________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário