10 de dezembro de 2010

Odebrecht está entre as dez melhores empresas para se trabalhar na Argentina


Segundo o Great Place to Work 2010, premiação considerada referência na avaliação de ambientes de trabalho em mais de 40 países.
A brasileira Odebrecht está entre as dez melhores empresas para se trabalhar na Argentina, sendo a única do setor de construção civil, segundo o Great Place to Work 2010, premiação considerada referência na avaliação de ambientes de trabalho em mais de 40 países. Com 450 integrantes, a companhia foi reconhecida, na categoria de empresas de 251 a 1000 empregados, principalmente, pelo comprometimento na educação dos colaboradores e o grande nível de confiança e de delegação aos funcionários, em todos os níveis hierárquicos. 
Há 23 anos na Argentina, a Odebrecht tem entre seus projetos a ampliação dos gasodutos Cammesa e Albanesi, empreendimentos que aumentarão em 20% a capacidade total de transporte de gás natural no país. Em 2009, teve um faturamento de R$ 916 milhões em 2009, um crescimento de 10% em relação a 2008.  
Odebrecht na Argentina 
Maior construtora da América Latina, a Odebrecht é líder no setor de engenharia e construção no país. Em 1987, conquistou seu primeiro contrato para erguer a usina hidrelétrica Pichi-Picún-Leufú, localizada na província de Neuquén, no Rio Limay, na Patagônia. 
O Acesso Oeste a Buenos Aires foi o segundo empreendimento da empresa no país, em 1993, para a construção, melhoria, reparação, conservação, administração e operação da autopista. Foi responsável também pela instalação de 456 quilômetros de dutos, ao longo de 2.200 quilômetros, para a ampliação dos gasodutos San Martín e Neuba II. 
Atualmente, a Odebrecht gera cerca de mais três mil postos de trabalho na ampliação dos gasodutos Cammesa e Albanesi e ainda a Estação de Tratamento de Águas Paraná de Las Palmas. Planta Reformadora Catalítica Contínua é outro recente projeto da empresa no país. Localizado na cidade de La Plata, província de Buenos Aires, expandirá a capacidade da Petroquímica La Ensenada e da Refinaria de La Plata.
___________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário