2 de junho de 2011

BRAVO! traz matéria especial sobre a cobiça pelo Abaporu e a exposição de Tarsila do Amaral em BH


A matéria completa estará na BRAVO! que chega às bancas nesta sexta-feira, dia 03.

No começo do ano, logo depois de tomar posse como a primeira presidente da história do país, Dilma Rousseff fez ao Itamaraty um pedido algo incomum para um chefe de Estado. Queria a tela Abaporu, de Tarsila do Amaral (1886-1973), entre as peças de uma exposição no Palácio do Planalto que tinha como tema a arte produzida por mulheres.
A BRAVO! deste mês traz uma matéria especial sobre a cobiça pela tela, atualmente exposta no Malba, Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, na Argentina, e destaca a exposição Tarsila e o Brasil dos Modernistasem cartaz na Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte.
O envolvimento pessoal de Dilma no processo de empréstimo do Abaporu ao Brasil tocou especialmente o banqueiro argentino Eduardo Costantini, o dono do quadro. 
“Fiquei muito surpreso com o amor da Dilma pela arte e também com o seu conhecimento do assunto, disse o colecionador em entrevista à BRAVO!.
Para o argentino, se quiséssemos mesmo ter o quadro no país, a alternativa seria abrir uma filial do Malba no Brasil, um investimento que teria de ser arcado por empresários brasileiros: “Acredito que seria um projeto em torno de pelo menos 100 milhões de dólares, o que envolve a construção de um edifício e um fundo para sustentar um programa museológico.
Mas, na opinião do diretor do MAC-USP, Tadeu Chiarelli, ter o Abaporu fora do país não é ruim. “Considero muito bom para todos nós que uma obra dessa importância para o Brasil esteja num museu fora do país, ajudando a chamar a atenção para a arte que é produzida aqui.
A exposição Tarsila e o Brasil dos Modernistas, confronta Tarsila do Amaral com outros pintores do Brasil dos anos 20 e ficará em Belo Horizonte até o dia 10 de julho;
A matéria completa estará na BRAVO! que chega às bancas na sexta-feira, dia 03.
___________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário