13 de julho de 2011

"Como o tempo passa quando a gente se diverte"

Artistas de diferentes vertentes se reúnem em exposição na Casa Triângulo, em São Paulo, sob o título extraído da densa escrita de Samuel Beckett em Esperando Godot (1949). Abertura 16 de julho. 


CASA TRIÂNGULO . ABERTURA SÁBADO 

 "Foi o descompromisso em manter significantes precisos que gerou a aproximação de obras e artistas da exposição Como o tempo passa quando a gente se diverte com o autor, figura incontornável para apreender vertentes da produção contemporânea. Sem interpretação evidente e linear, essa exposição busca na passagem do tempo e na espera inerte o dualismo decorrente do confronto entre sujeito e objeto".
Josué Mattos

Os artistas
Albano Afonso . Ana Teixeira . Bárbara Schall . Camila Macedo . Carla Chaim . Cyntia Werner . Efrain Almeida . Eduardo Berliner . Eloá Carvalho . Evandro Machado . Fernando Velázquez . Flávio Cerqueira . Flávia Metzler . Marcelo Amorim . Maurício Ianês . Milena Travassos . Nazareno . Nino Cais . Pazé . Rebeca Rasel . Renata Padovan . Rochelle Costi . Rodrigo Bivar . Rodrigo Cunha . Sandra Cinto . Sara Ramo . Tatiana Blass . Thereza Salazar . Vânia Mignone . Waléria Américo

Curadoria Josué Mattos, autor do texto abaixo:

"Inscrita na ordem do dia, a afirmação ''como o tempo passa quando a gente se diverte'' parece incitar a partilha de ideias estereotipadas, segundo as quais certos episódios acabam demasiadamente rápidos por fluírem de modo agradável. Estereotipadas ou não, em boa companhia sempre temos a sensação de que o transcorrer de algumas horas passam em frações de minutos. Assim, o óbvio seria que a exposição que recebe essa frase como título levantasse apologias a tais experiências. Mas, a relação das obras do corpo de artistas que a compõe, associada à frase extraída da densa escrita de Samuel Beckett, demonstram que ela não exorta o universo lúdico arbitrariamente. 
Presente na fala de Vladimir durante seu diálogo labiríntico com Estragon, em Esperando Godot (1949), a frase aponta para a condição ambígua do sujeito contemporâneo, revestida na produção artística por hibridismos que interrogam há décadas a padronização do status do artista, do espectador e da obra. 
De fato, construindo linguagens não transitivas, artistas de diferentes horizontes atribuem ao anacrônico menção honrosa, problematizando comportamentos instituídos pelo processo intensivo de massificação da cultura. Problema que se intensifica quando a insistência em manter códigos e parâmetros de conduta obsoletos, configurados como fonte de prazer, resultam em isolamentos, traumas e condicionamentos psicológicos de diferentes ordens. Neste sentido, as ações absurdas das personagens de Beckett, imersas de inércia e lassidão, mentalidades mecânica e suicida, espera fatídica, desavenças tediosas e ambiguidade na percepção dos fatos, são ao mesmo tempo imbuídas de jogos de palavras que enaltecem memórias de infância, universos fantásticos de origem clownesco e brincadeiras inócuas. Nessas circunstâncias paradoxais, o fator tempo é quem dá o tom do estado psicológico, intensificando a vulnerabilidade das personagens. Enquanto Vladimir afirma que ''o tempo parou'' durante a espera de Godot, Pozzo, um tirano que convive com os dois por um momento, busca um modo de agradecê-los, dizendo que gostaria de fazer algo para que o tempo lhes pareça menos pesado. Porém, instantes depois da despedida de Pozzo, o tempo passa sem que Vladimir e Estragon se dêem conta. É o tempo consumado pela diversão. Deste modo, foi o descompromisso em manter significantes precisos que gerou a aproximação de obras e artistas da exposição Como o tempo passa quando a gente se diverte com o autor, figura incontornável para apreender vertentes da produção contemporânea. Sem interpretação evidente e linear, essa exposição busca na passagem do tempo e na espera inerte o dualismo decorrente do confronto entre sujeito e objeto. Concentra-se também nas camadas constituintes do sujeito, nas ambiguidades e convenções presentes nas relações humanas".  

Josué Mattos, Junho 2011 
www.casatriangulo.com
___________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário