8 de julho de 2011

Museu da Casa Brasileira traz ao Brasil o arcodeonista italiano Mirco Patarini



Reconhecido mundialmente, Mirco traz, ao público de São Paulo, sua jovialidade e virtuosidade.
 



                                                                                                 Foto: accordions.com
Reconhecido por sua virtuosidade, o arcodeonista italiano Mirco Patarini, realiza apresentação no Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo, no dia 10 de julho, domingo, às 11 horas. A apresentação integra a série Momentos Especiais, dentro da programação do projeto Música no Museu, organizado pela produtora cultural Carmelita Moraes, e trará ao público um repertório que varia entre o clássico e o moderno. 
Italiano, da cidade de Spoleto, Mirco começou a estudar música desde 1978, quando ingressou na escola CDMI (Centro Didattico Musical Italiano). No final do primeiro ano de estudo, o jovem já participava de diversos concursos nacionais, chegando a se classificar em primeiro lugar em muitos dos festivais de que participava. 
Sua jovialidade e velocidade de interpretação sempre chamaram a atenção, o que resultou em convites para participar de concursos e festivais por toda Europa. Com apenas 18 anos, recebeu o 1º prêmio e título de Campeão do Mundo pelo Caux-de-Fonds, na Suíça. 
Hoje reconhecido mundialmente, suas apresentações, tanto solo quanto com orquestra, são requisitadas por países como Itália, Alemanha, Espanha, Holanda, Egito, entre outros. No Brasil, Mirco já realizou concertos solos no SESC Ipiranga, Centro Cultural Vergueiro e no Festival de Arcodeon, em Juazeiro do Norte, na Bahia. Em 2011, iniciou uma nova turnê exclusivamente musical. 
No mundo do acordeon, Mirco Patarini é autoridade e principal referência para os demais concertistas. Paralelo à sua carreira artística, o músico ocupa o cargo de presidente do Comitê ADC da Confederação Internacional dos Acordeonistas (CIA) e da empresa Scandalli, maior fabricante de acordeon do mundo.  
Sobre o Projeto Música no Museu  
Um dos projetos mais longevos do calendário do Museu da Casa Brasileira, o Música no Museu traz, há 11 anos, apresentações de qualidade com entrada gratuita num dos locais mais charmosos da cidade: o jardim da instituição. Nesse período, curadores de renome assinaram a programação. Entre eles, o músico e historiador Carlinhos Antunes, assim como os maestros Julio Medaglia e João Carlos Martins e os pesquisadores e músicos Benjamin Taubkin, Antônio Nóbrega e Magda Pucci. Mais de 120 mil pessoas conferiram, nas 11 edições do projeto, as apresentações de nomes importantes da música brasileira, como Zimbo Trio, Mawaca, Orchestra Bachiana, Mutrib, entre tantos outros grupos, coletivos, projetos solo e camerísticos populares e eruditos.
Na temporada de 2011, o projeto, com a coordenação de Carmelita Rodrigues de Moraes, tem como objetivo divulgar a diversidade musical nacional e internacional por meio de diversos estilos: instrumental, erudita, popular, entre outros, e, ao mesmo tempo, oferecer ao público momentos agradáveis e especiais.
Repertório
DizzY Fingers – Zez Confrey
Occhi Neri – Charles Magnante
Variações de “La Cumparcita” – Luciano Fancelli
10 km Al Finestrino – Luciano Fancelli
Suite Bulgara - Viacheslav Semjonov
Valzer, da op. 39 – Johannes Brahms
Capriccio 24 in La menor – Niccolò Paganini
Danza delle scriabole - Aram Chacaturjan
Final da Sonata 1 – Nikolaj Tschaikin
III Movimento da Sonata 2 – Vladislav Solotarjov
IL Volo Del Calaborne – Nicolay Rimski-Korsakov
Pout-pourri Astor Piazzolla
 
Apoio:CCR, Cerâmica Atlas, Scandalli e Fritz Dobbert
 
Serviço: Música no Museu
Apresentação: Dia 10 de julho, domingo, às 11h
Local: Museu da Casa Brasileira
Endereço: Av. Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano Tel. 3032-3727
Ingresso: Grátis
Acesso a portadores de deficiência física. 
Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br
http://youtu.be/KSIo0WzVBNU


________________________________________________ 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário