23 de outubro de 2011

Neste domingo, críticos de arte de diversos países participam de bate-papo no MON

Foto: Mauro Campos / Divulgação
O evento reunirá, no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, nomes como a presidente da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Lisbeth Rebollo Gonçalves, o presidente da AICA, Yacouba Konaté, a co-curadora da VentoSul, Adriana Almada (foto), entre outros. 


Foto R. Gumiel
Hoje (23/10), a 6ª VentoSul – Bienal Internacional de arte Contemporânea de Curitiba promove um encontro da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), no Museu Oscar Niemeyer, a partir das 14h30. O evento reunirá importantes nomes como a presidente da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Lisbeth Rebollo Gonçalves, o presidente da AICA, Yacouba Konaté, a co-curadora da VentoSul, Adriana Almada, entre outros. As inscrições para o encontro são gratuitas, limitadas e devem ser feitas pelo site www.bienaldecuritiba.com.br/palestras.







Foto  Rimon Guimarães

A programação inicia às 14h30 com a mesa redonda “Impacto Local da 6ª Bienal de Curitiba” com os artistas e professores André Rigatti e Maria Cristina Mendes, a curadora convidada da Bienal de Curitiba, Simone Landal e a professora Stephanie Dahn Batista, autora do livro Allgemeines Künstler Lexikon (Artists of the World throughout all Ages), editado pela Gruyter (Alemanha). A mediação será feita por Maria José Justino, que é professora de História da Arte, dedica-se à crítica de arte e faz parte da ABCA.
Em seguida, às 16h, haverá a mesa redonda “As Bienais como espaços propositivos”. Participarão a presidente da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Lisbeth Rebollo Gonçalves, o presidente da AICA, Yacouba Konaté, o vice-presidente da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), Liam Kelly e o presidente honorário da AICA de Paris e curador Henry Meyric Hughes. A co-curadora da Bienal de Curitiba, Adriana Almada, será a mediadora. Essa mesa será em inglês, com tradução simultânea.
A
6ª Bienal de Curitiba está aberta ao público até o dia 20 de novembro de 2011, com obras de mais de 80 artistas de 37 países dos cinco continentes. A programação geral inclui projeto educativo, palestras, mesas redondas, cursos, oficinas, mostra de filmes, performances e interferências urbanas, ocupando os principais museus, centros culturais, ruas, praças e parques da cidade.
Para conferir a programação completa e obter mais informações sobre visitas guiadas e mediadas, de bicicleta, de van e a pé, basta acessar o site www.bienaldecuritiba.com.br
_________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário