10 de maio de 2012

Curitiba recebe a Pecha Kucha Night – Vol. 2 - evento internacional de palestras criativas

De tudo, um pouco no evento que acontece no dia 25 de maio, no Teatro Paiol

No próximo dia 25 de maio, Curitiba recebe a Pecha Kucha Night – Vol. 2, evento internacional de palestras criativas que acontecerá no Teatro Paiol. Criado em Tóquio e presente em mais de 518 cidades do mundo, a segunda edição na capital paranaense pretende reunir representantes da criatividade local em uma noite marcada pela descontração. O primeiro Pecha Kucha foi novidade para todos, apesar de ser um evento que já acontecia em outras cidades do mundo e do Brasil, como São Paulo, ainda era muito desconhecido aqui. O volume 2 vai ajudar a consolidar ainda mais o formato e reforçar para as pessoas que é um evento que acontecerá sempre em Curitiba”, afirma o publicitário Guilherme Krauss, um dos idealizadores da A Grande Escola, organizadora do evento junto com a Aldeia Coworking.
Serão 14 palestrantes que subirão ao palco para apresentarem ideias no formato 20 imagens X 20 segundos. Os temas das palestras vão desde a teoria de tesouros escondidos em Curitiba a uma reflexão sobre o preconceito com o funk, passando por sobrevivência utilizando apenas uma bicicleta como meio de transporte, cerimônias ameríndias, vida de um malabares, ataques de zumbis, organização de turnês independentes, entre outras. Segundo o publicitário Ricardo Dória, idealizador da Aldeia Coworking, o intuito do evento é criar um espaço com a participação das mais diversas personalidades, para trocar experiências, ideias criativas, tudo sempre com muita diversão e em clima de bate-papo (que em japonês é Pecha Kucha).“O palestrante só pode apresentar 20 imagens, sendo que cada uma só pode ficar projetada por 20 segundos, o que totaliza uma duração de 6 minutos e 40 segundos de cada apresentação”, explica Ricardo Dória.
Uma das ideias que serão apresentadas é a experiência do arquiteto Guilherme Santana. Em dezembro de 2011, ele fez uma viagem de Curitiba a Porto Alegre com bicicleta de roda fixa (bicicletas sem marcha, sem freio e com o pinhão fixo, ou seja: os pedais se movem o tempo todo com as rodas). “Vou falar sobre como viver a vida usando somente uma bicicleta de roda fixa como meio de transporte, tanto para viagens quanto para ir ao trabalho e traçar um paralelo com alguns conceitos do budismo tibetano”, conta Guilherme Santana.
Outro assunto, que será abordado pelo advogado Henrique Ressel, são as cerimônias ameríndias, ritos cerimoniais indígenas que permitiram a participação de não-índios, o que ajudou na preservação e continuidade da tradição. “Nessas cerimônias estariam condensados e armazenados saberes nativos que podem ser apreciados por qualquer pessoa. Entre as cerimônias que apresentarei estão a Temazcal (Sweat Lodge, Tenda do Suor) e Busca da Visão (Vision Quest)”, relata Henrique Ressel, que estuda esses rituais em seu mestrado. “Falar no Pecha Kucha sobre essas cerimônias é uma oportunidade divertida de apresentar esse fenômeno instigante da prática de cerimônias nativas milenares na sociedade contemporânea”, observa.
A Pecha Kucha – Vol. 2 acontecerá a partir das 20h20. A entrada é gratuita, mas os lugares são limitados. Os interessados em participar devem curtir a página oficial do evento no Facebook (https://www.facebook.com/pkncwb), onde serão feitas promoções para adquirir os ingressos. Mais informações pelocontato@pechakuchacwb.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário