21 de junho de 2012

Pinhão, um aliado da saúde (consumido com moderação)


Foto fernandopulcinogastronomia.blogspot.com

Pinhão é sinônimo de festa junina O alimento característico do Paraná possui nutrientes que auxiliam na prevenção de doenças


Os meses de junho e julho são lembrados pelas típicas festas caipiras. E o que não pode faltar são as guloseimas desta época do ano, entre os alimentos mais saborosos e comuns da estação, está o pinhão. O alimento vem da semente da araucária, árvore símbolo do Paraná. Mas de acordo com a nutricionista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Rosângela Teodorovics o pinhão deve ser consumido com moderação. “É bom ficar atento se você não quiser ganhar uns quilinhos extras no inverno, pois ele é altamente calórico”, ressalta.
O pinhão contém, a cada 100 gramas, cerca de 195 quilocalorias, ou seja, cada unidade possui 20 quilocalorias. Mas, se apreciado com cautela pode ser um grande aliado para a saúde das pessoas, por isso, o ideal é não consumir mais que sete pinhões ao dia. Este alimento possui alguns nutrientes, como as gorduras mono e poli-insaturadas, que auxiliam na ação anti-inflamatória, elas protegem os neurônios, as artérias e o coração”, destaca a nutricionista .

pt.wikipedia.org

Além de ter um sabor peculiar, o pinhão é um alimento rico em amido, contém vitaminas do complexo B e vitamina C, cálcio, fósforo, fibras e proteínas. De acordo com alguns estudos, o consumo do alimento periodicamente pode ajudar na prevenção de doenças, entre elas: as cardíacas, alguns tipos de câncer, no controle do diabetes e do colesterol. “O pinhão também tem importante eficiência no combate a osteoporose e descalcificação dos ossos”, destaca Rosângela.
                                                              Modo de preparo
O pinhão pode ser cozido na panela de pressão ou assado na chapa do fogão a lenha. Mas para aqueles que apenas possuem o fogão a gás, o pinhão pode ser preparado em uma chapa de ferro sobre a boca do fogão. “Essas são as formas mais comuns de consumo desta semente. Mas, também pode ser utilizados em receitas de bolos, tortas, que podem ser tanto salgadas quanto doces, cozidos e até em conserva”, enfatiza a nutricionista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário