31 de maio de 2013

Boa notícia: pinhão e pipoca podem trazer benefícios a saúde

www.lucianemina.com.br
 As comidas típicas de inverno podem ser uma alternativa saudável para saciar a fome


Os meses de junho e julho estão entre os meses mais frios, e com as baixas temperaturas aumenta a vontade de comer guloseimas e, entre as preferidas da estação, estão a pipoca e o pinhão.

Foto wikipedia


As comidas típicas de inverno podem ser uma alternativa saudável, quando comparada a outros aperitivos de alta densidade energética e com baixos nutrientes, porém devem ser consumidas com cautela. O pinhão, além de ter um sabor peculiar, é um alimento rico em amido, contém vitaminas do complexo B e vitamina C, cálcio, fósforo, fibras e proteínas.
O consumo do alimento, periodicamente, pode ajudar na prevenção de doenças cardíacas, alguns tipos de câncer, no controle do diabetes e do colesterol. “O pinhão também tem importante eficiência no combate a osteoporose e descalcificação dos ossos”, destaca a nutricionista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Rosângela Teodorovics.
Já a pipoca, por ser um cereal integral natural, está associado ao auxílio no controle do peso corporal e na redução do risco de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares. “Portanto, a recomendação é que a população consuma mais cereais integrais para obter uma alimentação balanceada e rica em vitaminas e minerais”, enfatiza a nutricionista do Centro de Diabetes Curitiba localizado dentro do Hospital Nossa Senhora das Graças, Heloisa de Camargo Hermann.
Por conter altas doses de polifenóis, antioxidantes que protegem as células do organismo contra os danos causados pelos radicais livres, a pipoca desacelera o envelhecimento, além de prevenir doenças degenerativas, como o câncer. “Mas a pipoca não substitui a necessidade de ingestão de frutas e vegetais”, ressalta a especialista.
Embora o pinhão contenha, a cada 100 gramas, cerca de 195 quilocalorias, ou seja, cada unidade possui 20 quilocalorias, se apreciado com moderação pode ser um grande aliado para a saúde das pessoas. “Por isso, o ideal é não consumir mais que sete pinhões ao dia”, destaca a nutricionista. O alimento possui alguns nutrientes, como as gorduras mono e poli-insaturadas, que auxiliam na ação anti-inflamatória, elas protegem os neurônios, as artérias e o coração.
As fibras contidas na pipoca tende a melhorar o funcionamento intestinal tanto na regularidade quanto na consistência e na formação do bolo fecal, beneficiando também a saciedade. “Lembrando sempre da importância do consumo associado de quantidade adequada de líquidos”, enfatiza.
A outra vantagem do milho em relação aos outros cereais é que, durante a industrialização, ele não perde a casca, onde estão grande parte das fibras e dos nutrientes. “Esse cereal também contém zeaxantina e luteína, duas substâncias antioxidantes que contribuem com a saúde dos olhos, prevenindo catarata e degeneração macular, e também diminuem o risco de desenvolvimento de certos tumores”, destaca.

Mesa-redonda e lançamento do livro Sérgio Sister: A Cor Reunida, em Curitiba

A mostra permanece em cartaz até 09 de junho de 2013, no Museu Municipal de Arte | MuMA | Portão Cultural, de terça a domingo, das 10h às 19h.




O Museu Municipal de Arte | MuMA | Portão Cultural apresenta, no dia 04 de junho, terça-feira, às 19h, o lançamento do livro Sérgio Sister: A Cor Reunida, seguido de uma mesa-redonda, composta por Sérgio Sister e Cristiane Silveira, sobre a exposição do artista plástico paulistano, atualmente em cartaz no museu. 

O evento ocorrerá no Auditório Antônio Carlos Kraide, também localizado no complexo Portão Cultural.

Os participantes do evento receberão gratuitamente um exemplar do livro Sérgio Sister: A Cor Reunida.

Sérgio Sister: A Cor Reunida
Texto de Cristiane Silveira e ensaio fotográfico de João Urban. Brochura, Português/Inglês, 72 páginas, ilustrado, 30 x 25 cm.

SERVIÇO:


 Lançamento do livro Sérgio Sister: A Cor Reunida e mesa-redonda com o artista Sérgio Sister e a curadora da exposição, Cristiane Silveira

 04 de junho, terça-feira

HORÁRIO: 19h

INGRESSO: Gratuito

LOCAL: Auditório Antônio Carlos Kraide | Portão Cultural
Av. República Argentina, 3430
80610-260 | Curitiba - PR

INFORMAÇÕES: (41) 3329-2801
portaocultural@fcc.curitiba.pr.gov.br

30 de maio de 2013

“Anders Als Immer – algo diferente. Design Contemporâneo e o Poder das Convenções”

Curitiba é a única cidade do Brasil a receber a exposição  que traz mais de 100 trabalhos de designers do mundo todo. Com curadoria do alemão Volker Albus.

               Até o dia 11 de agosto de 2013, Sala o7 do Museu Oscar Niemeyer


  a mostra está sendo realizada pelo Instituto de Relações com o Exterior (ifa) em parceria com o Goethe-Institut Curitiba e o Museu Oscar Niemeyer, e celebra o ano da Alemanha no Brasil.

 Você verá o inusitado, o questionamento, o humor e a criatividade ao desconstruir os objetos das convenções cotidianas. A exposição ilustra o aspecto internacional deste discurso sobre o design contemporâneo.
               

                                                                 Patrick Frey & Markus Boge Kant Lutz Bertram.
A grande quantidade de trabalhos que divergem do que é convencional está ilustrada nos 106 itens diferentes e no total de 148 objetos de 67 designers individuais e estúdios. Destes designers, 47 são da Alemanha e 20 de outros países europeus.
“Prateleiras que abanam ou que aluem, lavatórios macios, carpetes com buracos, formas híbridas – metade mobília, metade ferramenta – cenários de tecido na plateia. Todos transformam completamente a percepção que temos das coisas, dos tipos de mobília ou da organização do espaço doméstico”, explica o curador.
Segundo Ronald Grätz, secretário-geral do ifa, Curitiba será a única cidade do Brasil a receber esta exposição. “A proposta da exposição abre uma nova perspectiva sobre as tendências e os desenvolvimentos específicos do design”, afirma.

Para integrar esta linha de trabalho nos discursos do design brasileiro, os grupos locais Aleph Zero, Desfiacoco, Fetiche Design e Furf Design foram convidados para participar da mostra. “Anders AlsImmer – algo diferente. Design Contemporâneo e o Poder das Convenções” apresenta o inusitado, o questionamento, o humor e a criatividade ao desconstruir os objetos das convenções cotidianas. A exposição ilustra o aspecto internacional deste discurso sobre o design contemporâneo.

Salvador Dali, teatro & acrobacias no espetáculo "La Veritá" que chega a Curitiba.

O grande destaque do espetáculo é o cenário: uma tela gigante  criada pelo pintor espanhol Salvador Dalí nos anos 1940, que ficou desaparecida  durante décadas. 
                 Oportunidade de ver uma tela autêntica de Dalí.

O espetáculo é inspirado na vida e obra de Salvador Dalí  com direção  de Daniele Finzi Pasca da Companhia Finzi Pasca, da Suíça, e a brasileira XYZ Live. De 13 a 23 de junho, no Guairão.

Espetáculo  mescla acrobacia, clown, dança, teatro e música.
 O grande destaque do espetáculo é uma tela gigante de 15 X 9 metros, criada pelo pintor espanhol Salvador Dalí nos anos 40, que ficou desaparecida durante décadas. A obra restaurada atua como cenário durante a apresentação. 
A turnê brasileira de La Veritá incluirá apresentações em São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.
La Verità que estreou em janeiro no Canadá faz uma incursão acrobática e teatral livremente inspirada na vida e obra do pintor Salvador Dalí. O espetáculo da Companhia Finzi Pasca, da Suíça, e a brasileira XYZ Live reúne um elenco internacional de 12 atores oriundos do Canadá, Argentina, França, Itália, Austrália, Espanha, Paraguai, Suíça e a brasileira Beatriz Sayad, atriz e diretora que integrou o projeto Doutores da Alegria e dirigiu o espetáculo “Estamira - Beira do Mundo” que está em turnê no Brasil desde 2011.
O criador de La Verità é Daniele Finzi Pasca, suíço de talento versátil e reconhecida trajetória internacional, focado em espetáculos que mesclam acrobacia, clown, dança, teatro e música. Em dezembro de 2010, Finzi Pasca e Julie Hamelin debatiam ideias para uma peça quando receberam a proposta de usar a pintura de Salvador Dalí como base para um novo show. Pasca explica que: "A fundação que adquiriu a obra decidiu não colocá-la em um museu. Eles preferiram colocar a obra no local para o qual ela foi originalmente criada – um pano de fundo para o teatro. Aceitamos o desafio e o convite porque era exatamente um elemento que podia nos ajudar a contar uma história que tínhamos em mente."
Serviço:
La Verità
13 a 23 de junho, de quinta a sábado às 21 horas e domingo às 20 horas. 
Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão. 

Ingressos: quintas-feiras - R$ 170,00 (plateia da fila A a J), R$ 125,00 (plateia da fila K a V). R$ 90,00 (1º balcão) e R$ 70,00 (2º balcão). Sexta, sábado e domingo – R$ 250,00 (plateia – da fila A a J), R$180,00 (da fila K a V), R$ 130,00 (1º balcão e R$ 100,00 (2º balcão).
    Sobre a obra de Dali
    A pintura “Tristão e Isolda” foi criada para o ballet  “Tristan Fou”, é uma autêntica Dalí. Uma das figuras tem na cabeça uma flor conhecida como dente de leão. Feita em 1944, para ser cenário de palco em um balé apresentado no Metropolitan Opera de Nova York, a pintura retrata os personagens Tristão e Isolda e foi feita por Dalí enquanto o artista colaborava com o coreógrafo Leonide Massine para o balé “Mad Tristan”, inspirando na ópera “Tristão e Isolda”, de Wagner. O espanhol também desenhou o cenário e os figurinos. A tela esteve desaparecida por seis décadas. Em 2010, uma fundação de arte europeia (que encontrou e resgatou a obra) entrou em contato com a Companhia Finzi Pasca e ofereceu a tela para um trabalho artístico inédito. Surgia o La Verità, um espetáculo para toda a família, permeado pelo clima onírico de Dalí.
*Imagens do site da companhia: http://finzipasca.com/creations/la-verita/ http://xyzlive.com.br/2012/atracoes/4187/

29 de maio de 2013

Programação do Teatro Guaira do projeto Dolce Vita com trilhas de cinema, musical em homenagem a Milton Nascimento ao “La Verità”

Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão

   Apresentação do projeto Dolce Vita com uma orquestra formada pela Associação dos Músicos da Orquestra Sinfônica do Paraná, dia 1º de junho às 20h30 e dia 2 às 18h30, sob a direção do maestro italiano Giuliano Di Giuseppe e solistas convidados.



O espetáculo de Charles Möeller & Claudio Botelho presta homenagem aos 50 anos de produção musical de Milton Nascimento, nos dias 7, 8 e 9 de junho, sexta e sábado às 21 horas e domingo às 19 horas. 

   Chega à Curitiba a turnê nacional do espetáculo “La Verità”, de Daniele Finzi Pasca que reúne teatro e acrobacia, inspirado na obra e vida do pintor espanhol Salvador Dalí. Apresentações de 13 a 23 de junho, de quinta a sábado às 21 horas e domingo às 20 horas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

                   Nesta quarta-feira, 29, a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) comemorou seus 28 anos com um concerto sob a regência do maestro Osvaldo Ferreira e contou com a participação especial do violinista russo Alexander Trostiansky. Também foi realizada uma homenagem ao maestro emérito e fundador da (OSP), Alceo Bocchino, recém-falecido.

  •  
  •  

Inovação: persiana com função de luminária

Inédito objeto decorativo: A “Ecoblackout” possui lâmpadas de LED  que formam uma "arte de luz" no tecido. A persiana funciona de forma ecológica, pois aproveita a energia solar.
A designer Janaina Ramos desenvolveu o “EcoBlackout”,  uma persiana equipada com luzes de LED  que  bloqueia a luz do sol e durante a noite, ilumina o ambiente.

A matéria veio da Associação Nacional dos Inventores
"O decorador é o profissional que se preocupa em personalizar o ambiente utilizando-se de móveis, tintas, tecidos, entre outros recursos. Entretanto se a intenção é optar por objeto decorativo totalmente inovador, a Ecoblackout é uma ótima opção.
Sabe-se que as persianas convencionais apenas cumprem a função de bloquear a luz do sol no ambiente, sendo que, paralelamente, uma luminária só funciona com energia elétrica proporcionando certa iluminação. Pensando em reunir ambas as funções em um único produto e torná-lo um inovador objeto de decoração, a designer Janaina Ramos desenvolveu o “EcoBlackout”, que se trata de uma persiana equipada com luzes de LED, cumprindo a função de bloquear a luz do sol e posteriormente, iluminar o ambiente".




28 de maio de 2013

"Posicional" de Juliana Cerqueira Leite & "Work in progress" na Casa Triângulo, em São Paulo


Casa Triângulo anuncia a primeira exposição individual de Juliana Cerqueira Leite no Brasil, intitulada Posicional.
A exposição apresenta trabalhos inéditos em escultura, pintura e fotografia, produzidos durante a Residência Artística FAAP 2013, além de Ponto Cego*, uma escultura em grande escala, que será construída no espaço da galeria.
O trabalho em processo ocorre entre os dias 28 de maio a 6 de junho, e estará aberto à visitação, de terça a sábado, das 11h às 19h [exceto no feriado 30/05].


JULIANA CERQUEIRA LEITE POSICIONAL
ABERTURA 8 DE JUNHO_DAS 12H ÀS 17H. 
WORK IN PROGRESS: A ARTISTA REALIZARÁ AÇÃO ABERTA AO PÚBLICO


Sobre a artista

Juliana Cerqueira Leite tem despontado como uma das mais interessantes jovens escultoras da atualidade. Participou de importantes exposições internacionais como Newspeak na Saatchi Gallery/UK, Bold Tendecies IV, London,UK, e na 4ª Bienal de Marrakesh. Em 2012 fez residência artística no Sculpture Space, Utica/EUA, produzindo um projeto apresentado em Art Basel Miami Beach/Art Public; está em importantes coleções, como a Saatchi Gallery/UK.
*Ponto Cego, 2013
O molde da obra é um ambiente escuro com somente uma entrada, que se encontra na altura das costas da artista. A estrutura é feita de madeira e chapas de compensado, seguindo as dimensões do corpo que se move dentro do molde mantendo-se fixo a um ponto central no chão. Os braços e pernas se estendem repetidamente, projetando-se em todas as direções para longe do eixo vertical do corpo e traçando a circunferência de seu alcance total. Os movimentos se encurtam e seus gestos redondos se deformam conforme aproximam-se das costas, alcançando seus limites físicos. A perna dobra, o braço também, e as linhas de movimento se acabam contra a parte posterior do torso deixando uma espécie de ponto cego.
Uma tonelada e meia de argila recobre as paredes interiores do molde criando uma superfície de 15 cm de espessura, que capta os gestos do corpo através do contato com suas extremidades. O material ‘lembra’ precisamente o toque e o movimento das mãos e pés que criam marcas e côncavos conforme são arrastados contra a superfície maleável deste ambiente mnemônico.
A forma negativa da argila se transforma em um mapa detalhado da circunferência imperfeita dos movimentos do corpo. Ela é pintada com camadas de látex líquido, uma borracha natural que capta em positivo todos os detalhes, formas convexas e marcas que foram deixadas na argila. O látex é aplicado até ter uma espessura que lhe dá força e resistência, e uma boa memória. Este material é então descascado da parede de argila, gerando assim um objeto escultural que define e unifica em forma todos os gestos e limites físicos das ações que ocorreram dentro do molde.





RUA PAIS DE ARAÚJO 77 / SÃO PAULO / BRASIL
CEP 04531-090 / T: +55 11 3167-5621


  Casa Triângulo  

GENESIS: jornada fotográfica de Sebastião Salgado a um mundo ainda intocado

Exposição reúne mais de 245 imagens em preto e branco
Um retrato das belezas de um mundo intocado e imune às radicais mudanças ambientais e sociais que transformam o planeta. Este é o projeto GENESIS, exposição do fotógrafo Sebastião Salgado, resultado de uma jornada empreendida pelo autor a cantos intocados do globo, em cartaz no Museu do Meio Ambiente, no Rio de Janeiro entre os dias 29 de maio a 26 de agosto.





Oito anos de viagens por 32 regiões extremas do mundo como Alasca, Patagônia, Etiópia e a Amazônia, no Brasil e na Venezuela resultaram no projeto "Genesis", para mostrar ao as paisagens naturais mais preservadas e distantes da interferência humana e, também, o modo de vida de tribos e comunidades que preservam as tradições ancestrais.

 GENESIS é a terceira exploração de longa duração do fotógrafo, depois da série Trabalhadores e Êxodos.  “Uma jornada às paisagens terrestres e aquáticas, às pessoas e aos animais que permaneceram intocados, preservados do mundo acelerado dos nossos dias. Um testemunho de que nosso planeta ainda abriga vastas e remotas regiões onde a natureza reina em silenciosa e imaculada majestade”, descreve Sebastião Salgado.

A mostra traz ao Museu do Meio Ambiente 245 imagens que prometem tirar o fôlego dos visitantes, ao mesmo tempo em que ressaltam as radicais mudanças ambientais que impactam nossa paisagem natural.

O fotógrafo, que tradicionalmente trabalha com imagens em preto-e-branco, repete a técnica em GENESIS. Ao longo de oito anos, viajou por mais de 30 lugares, explorando ambientes remotos e de difícil acesso. Antártica, Ilhas Galápagos, África e Alasca são alguns dos cenários que ambientaram as cenas retratadas. As imagens consolidam aquilo que o próprio autor considera como uma carta de amor ao planeta.






GENESIS fica em cartaz de 29.05 a 26.08, de terça a domingo, das 9h às 17h. Livre, gratuito.
Museu do Meio Ambiente
Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Rua Jardim Botânico, 1008 
museudomeioambiente.jbrj.gov.br - (21) 2294-6619

Confiram a agenda de "Genesis" ao redor do mundo
  • The Natural History Museum, London, UK - April 11 through September 8, 2013
  • The Royal Ontario Museum, Toronto, Canada - May 2 through September 2, 2013
  • Ara Pacis Museum, Rome, Italy - May 15 through September 15, 2013
  • Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJ, Brazil - May 28 through August 25, 2013
  • Musée de l’Elysée, Lausanne, Switzerland - September 21, 2013 through January 12, 2014
  • La Maison Européenne de la Photographie (MEP), Paris, France - September 25, 2013 through January 5, 2014
  • SESC Belenzinho, São Paulo, SP, Brazil - September 9 - November 2013

27 de maio de 2013

Dell Anno apresenta MostraBlack 2013, em São Paulo

 Marca estará presente em ambiente da arquiteta Fernanda Marques
 Fotos: Pedro Setubal
A Dell Anno, patrocinadora oficial da edição 2013 da MostraBlack, que acontecerá entre os dias 28 de maio e 09 de julho, na WTorre Plaza, junto ao JK Iguatemi, em São Paulo, estará presente no ambiente assinado pela arquiteta Fernanda Marques. Denominado U-Lounge, o espaço traz uma proposta de living integrado com cozinha em um ambiente multifuncional que mescla o sofisticado e o minimalista.

A Mostra Black chega a sua terceira edição afirmando-se como um dos mais importantes eventos de arquitetura e decoração do Brasil, e sempre apostando na exclusividade e na inovação. Neste ano, o evento contará com cerca de 30 espaços assinados por arquitetos, decoradores e paisagistas consagrados e por nomes que estão despontando no mercado nacional. Todo elenco é exclusivamente convidado pela curadoria da mostra após criteriosa seleção e processo de aprovação.

 U-Lounge - por Fernanda Marques

Obras de arte de Ligia Pape, Mathew Barney,  Cidy Sherman, um Olafur Eliasson, além de um Nuno Ramos – todas as obras de arte em exposição foram selecionadas pela Artbuyer Consultancy.






Embaralhar as cartas. Desconstruir voluntariamente o espaço para extrair sua melhor expressão. Este foi o ponto de partida da arquiteta Fernanda Marques ao conceber seu ambiente para a MostraBlack.  Como forma de se reapropriar do espaço, Fernanda optou por traçar linhas não ortogonais, no piso e no teto, rompendo com o volume bastante definido da construção.


“Redesenhando o forro e o piso cheguei a uma volumetria que me pertence, desbalanceando a ordem estabelecida. O resultado é um living que imagino pairar sobre o tecido urbano intrincado de uma cidade como São Paulo. Porém, não se contrapondo, mas se mimetizando a ele. À vivência do urbano”, pontua.

Uma vez resolvida a questão espacial, o projeto de interiores surgiu como consequência. “Costumo dizer que, em meus projetos, o layout só se realiza quando posso lidar com a espacialidade do local. Aí a decoração nasce naturalmente, como uma frase que tenho de finalizar”, comenta Fernanda, a respeito do espaço de 126 metros quadrados equipados com armários Dell Anno e balcão em aço inox desenhado pela arquiteta e executado pela Mekal.


A arquiteta escolheu para o mobiliário o acabamento Goya, lançamento da Dell Anno inspirado no estudo do pintor espanhol Francisco Goya sobre como cores leves são capazes de destacar texturas. Assim surgiu o conceito do padrão com nuances dos beges trufados em contraposição ao leve brilho da sua textura sedosa. O Goya está presente na cozinha, adega e home theater. Para compor com este lançamento da coleção Dell Anno 2013, foi eleito o Rovere Black, acabamento em lâmina natural com veios desenhados das cascas de carvalho e a textura clássica da madeira que imprime elegância ao mobiliário. O Rovere é acompanhado de aplicações da Lacca Notte, com tonalidade negra em acabamento acetinado.
Complementam as soluções do ambiente dois grande parceiros da marca Dell Anno. A Blum intervém com as soluções em tecnologia dos sistemas de abertura. A Cinex apresenta elegantes frentes em vidro, que ganharam tonalidade bronze especialmente desenvolvida para este projeto.
"Procurei respeitar o DNA urbano da edificação, aproximando à decoração da cidade", afirma. Assim, traços do skyline podem ser detectados na paginação do forro e nos armários Dell Anno. Enquanto o brutalismo da escola paulista de arquitetura - da qual Fernanda é herdeira - se manifesta nas paredes e pilares, de concreto aparente.

Mas, para além de sua aparência brutalista, o ambiente é todo conforto e amplitude. Escolhidos a dedo – serão três papeis da Ligia Pape, um Mathew Barney, uma Cidy Sherman, um Olafur Eliasson, além de um Nuno Ramos – todas as obras de arte em exposição foram selecionadas pela Artbuyer Consultancy, empresa mantida pela arquiteta em parceria com o crítico de arte Waldick Jatobá.
Frente a um aparelho de TV Philips, de última geração, o sofá Flap da Edra oferece a dose exata de contemporaneidade, estilo e conforto para se debruçar por sobre a cidade que tem como ponto de referência.

Serviço:
MostraBlack 2013
Arquitetura | Decoração | Paisagismo | Design
Idealização: Raquel Silveira
Direção geral: Priscila Lima de Charbonnières e Louis de Charbonnières
Curadoria: Sergio Zobaran
De 29 de maio a 09 de julho de 2013
Funcionamento: segunda a domingo e feriados, das 12h às 23h (bilheteria até às 22h)
Local: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – WTorre Plaza - Vila Olímpia, SP (torre anexa ao Shopping JK IGUATEMI)
Valor do ingresso: R$ 100,00
Venda somente na bilheteria da mostra e pelo site LIVEPASS www.livepass.com.br

*Estudantes, idosos, professores da rede pública estadual e portadores de deficiências e necessidades especiais têm direito a meia-entrada. Necessário apresentação de carteira de estudante ou documento que comprove ser beneficiário deste desconto. Benefício não cumulativo

*Profissionais da área: 50% de desconto sobre o valor do ingresso. O profissional deverá apresentar a carteirinha da ABD, CREA ou I/D D&D. Benefício não cumulativo.

Estacionamento Self Parking ou Valet Parking do Shopping JK Iguatemi

Filmes do "sábio do palco" Sotigui Kouyaté no Brasil


CCBB Rio e Cinemateca da Embaixada da França/Institut Français

apresentam

Sotigui Kouyaté

 Filmes inéditos quase nunca exibidos no país trazem o talento de um ator considerado excepcional em sessões únicas e gratuitas.

*Ele pertence a uma ilustre família de griots da tradição oral do antigo Império do Mali, incluindo genealogistas, cantores, atores, historiadores,
Pouco conhecido no Brasil, o ator e diretor teatral Sotigui Kouyaté tem no currículo o trabalho com o diretor e dramaturgo Peter Brook em terras brasileiras. 
Com o apoio da Cinemateca da Embaixada da França e da Cinémathèque Afrique do Institut Français, todo o talento e versatilidade do ator africano pode ser conferida nesta homenagem que apresenta cinco filmes de diretores como Mahamat Saleh Haroun, Rachid Bocharev e Christian Vincent.

O ator

* Fotos www.shadowandact.com
Seu nome significa o sábio do palco. Pertence a uma ilustre família de griots da tradição oral do antigo Império do Mali, incluindo genealogistas, cantores, atores, historiadores. Apareceu em mais de sessenta filmes e foi o ator favorito do diretor Peter Brook, tendo atuado em A Tempestade, Hamlet, consubstanciando o místico sufi Tierno Bokar.

Trabalhou em filmes de Bernardo Bertolucci, Amos Gitai, Jean-Claude Carrière e outros, e dirigiu uma versão de Antígona de Sófocles com o grupo Mandeka, trupe teatral que ele fundou em 1996.

De 1990 a 1996 Kouyaté excursionou pelos Estados Unidos e Europa como La Voix du Griot.

Em 2009, Kouyaté ganhou um Urso de Prata no Festival de Berlim por seu trabalho no filme de Rachid BoucharebLondon River.
Em 2010, morreu em Paris, um ano após uma doença pulmonar aguda.

                                                                  Foto  celebgreat.com 

Os filmes

 

A coragem dos outros

Le courage des autres (Burkina Fasso 1982). De Christian Vincent. Com Sotigui Kouyaté. Em cores/92’.


Num passado longínquo, no auge do comércio triangular, em algum ligar da África, um mercado da savana é atacado por cavalheiros africanos que se dedicam ao comércio de escravos.

Gênesis

La Genèse (Mali 1999). De Cheick Oumar Sissoko. Com Balla Moussa Keita, Sotigui Kouyate. Em cores/99’.

Inspirado no livro sagrado do GÃ ªnesis, este filme conta a luta de poder entre duas famílias: um cl ã de pastores liderado por Jacob e outro clã de caçadores liderado por seu irmão Esaú. Pego no fogo cruzado está seu primo Hamor, e sua tribo de agricultores.

Keïta! a Herança do Griot
Keïta! l'Héritage du Griot (Burkina Fasso 1995). De Dani Kouyaté. Com Abdoulaye Komboudri, Seydou Boro, Sotigui Kouyaté. Em cores/97’.

Enquanto dorme em sua rede, o contador de histórias Djeliba se v ê em uma missão em um sonho. Ele deixou a cidade e se estabeleceu no jardim de uma família de classe média moderna. Mabo, a crian ça da família, é rapidamente intrigado com o velho griot , que prometeu contar a história do seu nome. Um nome que evoca uma hist ória épica, a do fundador do Império de Mandinga, Sundiata Keita, o filho da mulher búfalo.

Little Senegal
(Alemanha, Argélia, França 2000). De Rachid Bouchareb. Com Karim Koussein Traore, Roschdy Zem, Sharon Hope, Sotigui Kouyate. Em cores/98 ’.

Apaixonado pela história de seu povo, Alloune que vive na África decide visitar as Américas à   procura dos descendentes de seus ancestrais, deportados como escravos, dois séculos atrás. Das plantações do Sul à Little Senegal, um bairro africano do Harlem, Alloune acaba encontrando uma prima distante, Ida, que ignora tudo de seu passado. Guiado pelo desejo de reunir sua família além dos séculos e fronteiras, e levado por seu envolvimento com Ida, ele encontra seu sobrinho Hassan, motorista de taxi clandestino, e sua noiva Eileen, grávida e esquiva; encontra tambà ©m Karim, disposto a tudo com Amalris para obter sua green card... No filme, aparecem enfim todas as contradições entre a América dos Negros e a África de seus antepassados.

Sotigui Kouyaté, um griot moderno
Sotigui Kouyaté, un griot moderne (Chade 1997). De Mahamat Saleh Haroun. Com Sotigui Kouyate. Em cores/58’.

Bamako, Julho de 1996. Sotigui Kouyaté retorna à sua cidade natal para o seu sexagésimo aniversário, depois de trinta anos de ausência.

Grade de programação

29.05 – quarta-feira
19h30 - A coragem dos outros (92’)

30.05 – quinta-feira
19h30 – Genesis (99’)

31.0 5-  sexta-feira
19h30 – Keïta! a Herança do Griot (97’)

01.06 – sábado
19h30 – Little Senegal (98’)

02.06 – domingo
19h –Sotigui Kouyaté, um griot moderno (58’)


SERVIÇO
Mostra Sotigui Kouyaté
Cinema I
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março, 66 – Térreo
Rio de Janeiro  RJ
ENTRADA FRANCA
Realização: CCBB Rio
Parceria: Cinemateca da Embaixada da França/Institut Français e Cinémathèque Afrique