19 de julho de 2013

Escultura do paranaense João Turin será presente do Brasil ao Papa



 

  • Divulgação


 "O Frade Lendo" é uma peça esculpida em bronze  com 44 centímetros e representa um frade franciscano com os pés descalços e o corpo curvado pela idade lendo um livro.

A presidente Dilma Roussef entregará a escultura ao papa Francisco na próxima segunda-feira (22), quando ele chega ao Rio para participar da Jornada Mundial da Juventude.

O estilo de Turin é considerado paranista. O movimento paranista foi fundado por intelectuais e artistas que defendiam o resgate e a preservação da cultura regional do Paraná.


SOBRE TURIN
Considerado o precursor da escultura no Paraná, João Turin deixou um considerável acervo que inclui pequenas esculturas e baixos-relevos, pinturas, monumentos históricos e outras obras em locais públicos da capital e municípios paranaenses. João Turin destacou-se e é reconhecido como escultor animalista sendo premiado no Salão Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro em 1944 e 1947.
De formação acadêmica, o artista iniciou seus estudos na Escola de Artes e Ofícios de Antônio Mariano de Lima em Curitiba, onde atuou como aluno/professor.
Na escultura, o frade é representado como um homem de meia idade, levemente curvado, calvo e com uma longa barbaAos 27 anos com auxílio do Estado, seguiu para a Bélgica e especializou-se em escultura na Real Academia de Belas Artes de Bruxelas, sob os ensinamentos do reconhecido mestre da estatuária, o belga Charles Van der Stappen. Por merecimento curricular, Turin conquistou como prêmio um ateliê, carvão para aquecimento e modelo vivo. Dos diversos trabalhos realizados na academia, destaca-se a obra "Exílio".
Retorna ao Brasil em novembro de 1922, centenário da Independência e expõe no Rio de Janeiro a estátua de Tiradentes, trabalho executado em Paris, nesse mesmo ano e que recebeu boas referências na imprensa francesa.
João Turin nasceu em Porto de Cima, município de Morretes - Paraná, no dia 21 de setembro de 1878 e faleceu em Curitiba no dia 9 de julho de 1949, aos 70 anos.
RESGATE



O acervo completo de Turin passa por um processo inédito de resgate e restauração. As obras, feitas em gesso, estão sendo fundidas em cobre. Também está em fase de restauração um catálogo produzido pelo artista entre o início e meados do século 20. Turin é considerado o principal especialista brasileiro em obras retratando animais, mas frades e jornaleiros também chamaram sua atenção.Há obras de Turin, no Brasil e também na Europa, principalmente na França, onde viveu por dez anos.
A família Lago é responsável pelo acervo de Turin desde 2011 e prepara para junho de 2014, em Curitiba, uma exposição no Museu Oscar Niemeyer, com 60 peças do artista. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário