24 de fevereiro de 2014

Não dá para perder este evento raro: o hiper-realismo de Ron Mueck no Brasil

Pela primeira vez na América do Sul, depois da Argentina, as esculturas desconcertantes, com detalhes meticulosos, poderão ser vistas  no MAN (Rio) de  20 de março a 01 de junho deste ano. Ron Mueck deu
novo sentido à escultura figurativa contemporânea.


A pele com poros visíveis e rugas, detalhes que destacam fragilidade ou força, veias azuis nas pernas da velha senhora,  a sobrancelha cerrada, o bigode que se insinua na escultura "Máscara" (autorretrato) impressionam por seus detalhes. Na realidade, o hiper-realismo do escultor australiano Ron Mueck deixa muita gente de boca aberta. O artista  que vive na Grã-Bretanha terá uma exposição em março no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, de 20 de março a 01 de junho deste ano. Um evento incomum já que é a primeira vez na América do Sul onde  já passou por Buenos Aires.

O escultor utiliza efeitos especiais cinematográficos para criar obras de arte. São incrivelmente realistas e se não fosse o tamanho de suas esculturas certamente seriam fáceis de serem confundidas com pessoas. No início de carreira, fabricou  marionetes  para a televisão e filmes infantis, como o filme Labyrinth.

As esculturas reproduzem fielmente os detalhes do corpo humano, mas
 jogam com  escala para produzir desconcertantes imagens visuais.

Este casal mede quase 3 metros de altura. Chamam a atenção a precisão de seus gestos, a representação fidedigna da carne lhes confere uma aparência de absoluta realidadedesde a pele enrugada até as varizes nas pernas da mulher reclinada sobre o companheiro.

O autor finalizando a obra. Observem a flacidez da pele, as rugas...
.... a expressão pensativa

Woman with Sticks (Mulher com galhos, 2009) inclina-se para trás sob um feixe de lenha e lembra contos de fadas.

Abaixo, mãe com compras e seu bebê







Em 2013, Ron Mueck foi convidado para apresentar suas novas esculturas na Fondation Cartier pour l’art contemporain, em Paris. Essa mostra será exibida em sua íntegra no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, depois de já ter sido apresentada no Fundación PROA, Buenos Aires. É a primeira vez que a obra de Ron Mueck é exibida na América do Sul. Além das seis importantes esculturas recentes, esta mostra agrega três esculturas inéditas. Também será apresentado um novo filme sobre a criação de Mueck realizado por Gautier Deblonde para a mostra em Paris. Ao revelar-nos o artista solitário em seu processo de trabalho, o filme acentua ainda mais a sensibilidade e a força das esculturas de Mueck e ressalta sua particular ressonância nos dias de hoje.
Uma exposição de Ron Mueck é um evento incomum. Mueck vive em Londres e suas mostras têm sido aclamadas no mundo todo, desde o Japão, Austrália e Nova Zelândia, até o México. Mueck trabalha lentamente em seu pequeno estúdio ao norte de Londres, e o próprio tempo transmuta-se em um elemento importante dentro de seu processo criativo. O detalhe de suas figuras humanas é meticuloso, com surpreendentes mudanças de escala que as distanciam do realismo acadêmico, da pop arte e do hiper-realismo.



Dois adolescentes na rua, congelados em momentos da vida

Três novas esculturas são exibidas aqui pela primeira vez, depois do evento original em Paris: dois adolescentes na rua, uma mãe com seu bebê e um casal de idosos na praia. Parecem congelados em momentos da vida, e cada uma delas captura o vínculo entre dois seres humanos. A natureza da conexão entre ambos se revela em suas ações, pequenas, comuns, e ao mesmo tempo, misteriosas. A precisão de seus gestos, a representação fidedigna da carne, a insinuação da suavidade da pele, lhes confere uma aparência de absoluta realidade. Estas obras não descrevem situações ou pessoas reais, mas a obsessão com a verdade nos fala de um artista que busca a perfeição e que é extremamente sensível à forma e à matéria. Na busca da verossimilhança, Mueck cria obras secretas, meditativas e fascinantes.
Iluminar as verdades universais. Essas figuras que parecem tão comuns e ordinárias também irradiam uma espiritualidade e uma forma humana tão profunda que provocam em nós uma resposta. Mueck revela a natureza surpreendente de nossas relações com o corpo e nossa existência, indo muito além das tradições do retratismo.
Ron Mueck deu novo sentido à escultura figurativa contemporânea. Ron Mueck vale-se de uma enorme diversidade de recursos, como fotos de jornais, histórias em quadrinhos ou obras-primas históricas, recordações proustianas ou antigas fábulas e lendas. Still Life (Natureza morta, 2009) se enquadra dentro da tradição clássica desse gênero; Woman with Sticks (Mulher com galhos, 2009) inclina-se para trás sob um feixe de lenha e nos faz lembrar dos contos de fadas. Drift (Deriva, 2009) e Youth (Juventude, 2009) parecem inspiradas em manchetes de jornais, ainda que também evoquem obras do passado. Em outras esculturas de Ron Mueck, como o grande autorretrato adormecido Mask II (Máscara II, 2002), os sonhos transformam-se subitamente em realidade.
Seu processo criativo, muito circunspecto, é revelado no novo filme de Gautier Deblonde intitulado Still Life: Ron Mueck at Work (Natureza morta: Ron Mueck trabalhando). Esse filme foi produzido para a exposição na Fondation Cartier pour l’art contemporain. Rodado no estúdio de Mueck enquanto ele produzia suas novas obras para a Mostra, nos oferece uma oportunidade única e rara de observar o artista perdido em seu próprio processo criativo.

Serviço
Lei de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Organização Techint, Tenaris
Apoio: Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris; Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris; Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro
Realização: Arte Marca, Governo Federal
Concebida por Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris
Curadoria: Hervé Chandès e Grazia Quaroni
Direção executiva: Bruno Assami
Organização e produção: Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris  | Ron Mueck Studio, Londres  |  ArteMarca, São Paulo  |  Fundación Proa, Buenos Aires  |  Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro
Colecionadores: Ron Mueck, Londres  |  Anthony d’Offay Ltd., Londres  |  Caldic Collectie, Wassenaar, Holanda  |  Hauser & Wirth, Londres e Zurich  |  Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris  | Coleções privadas
Desenho expositivo, montagem, conservação e registro de obras
Ron Mueck Studio, Londres  |  Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro

Endereço
Av. Infante Dom Henrique 85 / Parque do Flamengo / 20021-140 / Rio de Janeiro RJ 
+55 (21) 3883 5600 / fax.: +55 (21) 3883 5612 
http://mamrio.org.br/exposicoes/ron-mueck/
http://fondation.cartier.com/#/en/art-contemporain/26/exhibitions/866/ron-mueck/862/ron-mueck/

Nenhum comentário:

Postar um comentário