27 de março de 2014

Lindo: um presente para vocês - "Canção do Mar" by Pelageya & Elmira Kalimulina





As russas Elmira Kalimullina e Pelageya arrasaram em um programa de tevê do seu país, com uma interpretação fenomenal do tema português Canção do Mar, da versão de 1993 do álbum "Lágrimas" da Dulce Pontes.

O tema foi cantado inicialmente em português e por fim em russo e tártaro.

Créditos: DailyBestVideos


Mesa Native pode ser o centro das atenções em sua casa

 Galeria das Lonas inova e apresenta móveis diferenciados para áreas externas e internas

Em madeira teca com tampo de vidro, mesa faz parte da nova linha de móveis da Galeria das Lonas

A Galeria das Lonas inova e apresenta novidades para decorar a área externa e interna de casa. Desta vez, a Mesa de Centro Native faz parte da nova linha de móveis da marca.
Em madeira Teca com tampo de vidro, a mesa de centro Native está disponível na Galeria das Lonas em dois tamanhos: 120 x 46cm e 130 x 46cm.
GALERIA DAS LONAS
Rua Domingos de Morais, 1708
Tel. (11) 5549-8311
www.galeriadaslonas.com.br

25 de março de 2014

Espetáculo internacional "El HombreVenido de Ninguna Parte" abriu o Festival de Teatro de Curitiba

Nesta edição, o Festival de Teatro de Curitiba traz 34 espetáculos na Mostra e cerca de 400 no Fringe (leia matéria abaixo). Além da Mostra e do Fringe, o Festival de Curitiba inclui o Guritiba - programação teatral para crianças -, Gastronomix - a quermesse de alta gastronomia -, Mish Mash - a mostra de variedades - e o Risorama - o festival de stand up comedy. 
Veja mais: http://festivaldecuritiba.com.br/



“El Hombre Venido de Ninguna Parte” da companhia chilena La Gran Reyneta

Fotos divulgação

O mundo recriado em uma praça, um homem capaz de viajar no tempo, e uma história de descoberta. Estes três elementos compõem a narrativa fantástica de “El Hombre Venido de Ninguna Parte” (“O homem vindo de lugar nenhum lugar”), espetáculo aclamado pelo público de uma das mais importantes companhias de teatro do Chile, a GranReyneta, que chega ao Festival de Curitiba deste ano, dentro da Mostra SESI na Rua, depois de percorrer diversas cidades chilenas. Estas serão as primeiras apresentações da montagem fora de seu país.

Para dar vida à aventura fantástica do personagem central, o espetáculo traz atores, bailarinos, músicos e técnicos em uma composição cenográfica inventiva. Eles não só atuam, como também se dividem na movimentação do cenário e dos elementos que o compõem, como a capsula do tempo, que ganha diferentes formas durante a peça, e uma enorme mão mecânica de seis metros, conduzida por cinco pessoas que a articulam.Parte das ideias originais que dão forma ao espetáculo, a mão mecânica desempenha um importante papel na montagem, segundo o diretor, Mario Soto.

Fantástica e envolvente, a história de “El HombreVenindo de Ninguna Parte” cativa adultos e crianças. De acordo com Soto, todos os públicos que viram a montagem desfrutam experiências particulares. “As crianças se deslumbram com os efeitos especiais e a aventura que vive o protagonista. Os adultos, vivenciam outras camadas proposta pela obra, que fazem alusão às distintas etapas da vida e que dão a ela um caráter universal. O espetáculo é uma viagem mágica que encontra ressonância em qualquer pessoa e que atinge a todos com muita emoção”, revela.
Segundo o diretor, “El HombreVenino de Ninguna Parte”, criado a partir da ideia original de Luis Catalán e Pablo Sepúlveda (ambos no elenco), segue a tradição de espetáculos itinerantes da GranReyneta, que se desenvolve com base em um trabalho técnico arrojado e efeitos especiais que impressionam o público. Estas características fazem da companhia, criada em 2004 para recriar o espetáculo “Roman Photo”, da companhia francesa Royal de Luxe, uma das mais inovadoras do Chile, com mais de 400 apresentações na Europa e América Latina. Suas montagens têm grande impacto social e buscam recuperar espaços culturais públicos por meio de suas intervenções. A peça que trazem a Curitiba, no Festival de Curitiba, terá exibições em uma das principais praças centrais da cidade, a Santos Andrade.

EL HOMBRE VENIDO DE NINGUNA PARTE
FESTIVAL DE TEATRO DE CURITIBA – MOSTRA SESI NA RUA
Arena Sesi na Rua – Praça Santos Andrade
Dias 26 e 27 de março – 19h30
www.festivaldecuritiba.com.br

Ficha técnica:
La Grand Reyneta – El HombreVenido de Ninguna Parte (Santiago/CHI)
Direção: Mario Soto
Elenco: Francisca Gazitúa, Claudio Veja, Rodrigo Ortega, Pablo Sepúlveda, LuisCatalán, Gonzalo Mella e NoelaSalas
Música: Jorge Castro
Efeitos especiais: GranReyneta
Cenário: Haroldo Guidolin, Francisco Olguin, Diego Ahumada e GranReyneta
Figurino: GranReyneta, Carola Sandoval
Produção: GranReyneta
Co-produção: La GranReyneta – Fundación Teatro a Mil
Ideia original: Pablo Sepúlveda e LuisCatalán
Duração: 70 minutos

Fringe começa nesta quarta, dia 26, e apresenta mais de 400 espetáculos no Festival de Curitiba

Programação que integra o Festival de Teatro de Curitiba e que começa nesta quarta, dia 26, é idealizado para agradar diferentes públicos em 12 dias de atividades, que começam às 9h e seguem até as 23h. Programação também inclui Mostras Especiais. Serão 66 peças gratuitas, incluindo 56 de rua. Veja programação completa no link: http://festivaldecuritiba.com.br/fringe.



                                                                                                                                                                                                      

 

Você pode escolher: drama, comédia, música, dança, teatro de rua, improviso, oficinas, experimentos e bate-papos. O Fringe, programação que integra o Festival de Curitiba e que começa nesta quarta, dia 26, tem tudo isso e mais um pouco, podendo agradar diferentes públicos em 12 dias de atividades, que começam às 9h e seguem até as 23h.



As Mocinhas da Cidade - Teatro Lala Schneider - Sala 01


Com músicas executadas ao vivo, a peça narra a vida da maior dupla sertaneja do estado do Paraná. Um misto de homenagem e resgate da memória de Nho Belarmino e Nha Gabriela.


 A Mandrágora - Museu Oscar Niemeyer

  

Criado em 1998, o Fringe tem a intenção de ser um espaço aberto e democrático para que os participantes possam expor seus trabalhos ao público, à crítica especializada e a “olheiros” que sempre fazem questão de acompanhar o evento. E deu certo. Hoje já são mais de 400 espetáculos, além de dez eventos especiais, como oficinas, mostras, festas e bate-papos.

Serão 66 peças gratuitas, incluindo 56 de rua. As companhias que se apresentarão são de 19 estados brasileiros e de outros três países – Argentina, Moçambique e Paraguai. “É a arte nas suas mais variadas formas e apresentadas em todos os tipos de lugares. Além de democratizar a cultura, há também a possibilidade de grupos se reunirem para apresentar mostras próprias, criando um invólucro para trabalhos com linguagens ou linhas de pesquisa semelhantes”, diz o diretor do Festival de Curitiba, Leandro Knopfholz.
Neste ano, o público poderá prestigiar onze mostras: Coletivos de Pequenos Conteúdos, ES em Cena (foto), Mostra Internacional de Solos (MIS), Mostra Ademar Guerra, Mostra Ateliê de Histórias, Mostra Ave Lola, Mostra Baiana, Mostra Novos Repertórios, Mostra Sesi Dramaturgia, Mostra Seu Nariz e Mostra Sonora Cena. “É uma grande vitrine onde companhias podem estrear ou consolidar seus espetáculos”, completa a coordenadora do Fringe Ailén Roberto.

Você pode conferir a programação no http://festivaldecuritiba.com.br/fringe.

Saiba mais
Fringe, que em inglês significa “franja” ou “margem”, é inspirado no maior festival de artes do mundo, o Fringe de Edimburgo, Escócia. O evento surgiu espontaneamente em 1947, quando companhias escocesas e inglesas que não estavam na programação do Festival Internacional de Edimburgo resolveram criar uma “fenda” pra eles. O Fringe deu certo e nós repetimos a receita aqui com a mesma função: ser um espaço democrático.
A participação no Fringe é livre e depende unicamente da disponibilidade de espaço na grade de programação dos teatros. As companhias vêm ao Festival por iniciativa própria, em busca de público e crítica.

Como nasceu o Salto Alto - criatividade feminina

20 de março de 2014

Abraham Palatnik e Arte Mexicana em exposição no MON, em Curitiba

O Museu Oscar Niemeyer (MON) abriu nesta quinta-feira (20),  as exposições “Abraham Palatnik - a reinvenção da pintura” e "Revisitações Plásticas: Arte Mexicana"



Arte mexicana: Pedro Friedeberg » Aretusa Involuterapéutica mista s/ papel 75 X 75.5 cm





Abraham Palatnik: Aparelho Cinecromático SF-4 /madeira, metal, tecido sintético, lâmpada e motor
/Coleção particular, RJ 

Arte mexicana: Rufino Tamayo | Iron Cross | litografía s/ papel | 68 x 88 cm

ARTE MEXICANA - Da segunda metade do século passado até os dias atuais, o México tem procurado criar uma identidade plástica que o localize como um referencial da arte latino-americana. “Revisitações Plásticas: Arte Mexicana”, com curadoria de Rafael Alfonso Perez e Perez, traz uma breve reflexão sobre o transcurso dos diferentes movimentos e períodos artísticos surgidos ao longo das últimas seis décadas por meio das obras de cerca de 30 artistas. Dessa forma é possível apreciar os distintos movimentos e processos, dos quais se destacam: A escola mexicana de pintura, A ruptura e El neomexicanismo ou novo nacionalismo.

A exposição fica em cartaz até o dia 29 de junho na sala 02 do museu.

W-370, 2011 acrílica sobre madeira /  110,3 x 172,2 cm/ Coleção do artista 

PALATNIK - A mostra “Abraham Palatnik - a reinvenção da pintura” tem curadoria de Pieter Tjabbes e Felipe Scovino e traz uma retrospectiva com aproximadamente 90 obras do artista - a maior já dedicada totalmente ao seu trabalho. 
Com uma mistura de tecnologia e estética em suas criações, Palatnik utiliza movimento, luz e tempo como os principais instrumentos de trabalho. O uso que este artista faz da tecnologia e suas possibilidades inovadoras imprimem em sua arte grande potencialidade poética.

Progressão KA-040, 1988/1990 acrílica sobre tela /
Coleção Renata e Alexandre Roesler

Nascido em Natal (RN), em 1928, filho de judeus russos. Em 1932, mudou-se para a cidade de Tel Aviv em Israel e, entre 1942 e 1945, frequentou a Escola Técnica de Montefiori, onde se especializou em motores de explosão. Todo aquele conhecimento tecnológico adquirido teria aplicações que iriam além de consertar válvulas de motores ou carburadores quebrados. 

A partir de seus estudos sobre psicologia da forma e cibernética, chegou à conclusão de que o artista não deve estar fadado somente à pintura, desenho, gravura ou escultura. E com essa constatação, começou seus estudos sobre luz e movimento, que deram origem aos Aparelhos Cinecromáticos e aos Objetos Cinéticos, fazendo dele um dos pioneiros da arte tecnológica no mundo. A exposição fica em cartaz até o dia 22 de junho na sala 01 do MON.

Serviço:


Abertura das exposições “Revisitações Plásticas: Arte Mexicana” e “Abraham Palatnik- a reinvenção da pintura”.

Data: 20 de março, quinta-feira.

Horário:19 horas - 
“Abraham Palatnik- a reinvenção da pintura” – sala 01.


Até dia 22 de junho.

“Revisitações Plásticas: Arte Mexicana" – sala 02.

Até dia 29 de junho.

Museu Oscar Niemeyer

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba – PR

Terça a domingo, das 10h às 18 horas

R$6 e R$3 (meia-entrada)

19 de março de 2014

Exposição “Blue Jay Parade” comemora os 321 anos de Curitiba

A mostra reúne obras de 21 artistas, realizadas em torno do tema gralha azul e acontece no Shopping Jardim das Américas.











O Shopping Jardim das Américas realiza nesta terça (25), a partir das 19h30, coquetel de abertura da exposição “Blue Jay Parade”. A mostra reúne obras de 21 artistas. São eles: Ana Lectícia Mansur, Ana Müller, Aninha Sacchelli, Carla Schwab, Cecifrance Aquino, Christian Schönhofen, Eloir Jr., João Câncio Neto, Kézia Talisin, Luiz Felix, Márcio Prodócimo, Michelle Mosele, Mônica Pailo, Noeli Tarachuka, Raquel Frota e Ruth Mara. Há também a participação de artistas convidados: Ana Knapik, Celso Parubocz, Katia Velo, Oswaldo Fontoura Dias e Tânia Leal.



A exposição é comemorativa aos 321 anos da cidade que tem como um dos símbolos a gralha azul. A gralha azul é o principal disseminador da araucária, uma vez que, durante o outono, as gralhas estocam os pinhões para se alimentar o que contribui para sua preservação. A ave símbolo é protegida pela Lei Estadual n. 7957 de 1984.

A exposição tem a assinatura curatorial de Eloir Jr. e Kézia Talisin, com orientação de Carla Schwab.A gralha azul faz parte da nossa história, lendas, música, a forte influência da nossa colonização européia, nossas araucárias, enfim, tudo interagiu para que cada artista fizessem a sua obra de forma livre, utilizando a gralha azul como tema central”, destacou o curador Eloir Jr. A exposição permanecerá aberta para visitação até 27 de maio de 2014.
 Serviço


Exposição “Blue Jay Parade”
Local: Shopping Jardim das Américas
End.: Av. Nossa Senhora de Lourdes, 63
Bairro Jardim das Américas – Curitiba, PR
Abertura: 25 de março, às 19h30
Período de exposição: De 26 de março até 27 de maio de 2014
Horário de visitação: Horário comercial do Shopping
Entrada: Livre
Ingresso: Gratuito
Informações:  (41) 3366.5885


Construção Civil: lançamentos CSM na Feicon Batimat 2014

CONCRETA, betoneira silenciosa que pode ser utilizada
 sem restrição de horário ou local.
 Com foco nas linhas para construção civil leve, CSM expõe mais de 30 equipamentos, atualiza portfólio com betoneira que não faz ruído e lança

primeiro carrinho de mão da linha SUPER FORTE.

Compactadores de percussão, vibradores de concreto, guinchos de elevação, geradores, motores estacionários e talhas manuais são alguns dos equipamentos da linha para construção civil leve que a CSM - uma das maiores e mais importantes empresas brasileiras no desenvolvimento de máquinas para construção, fôrmas, sistemas construtivos e engenharia de movimentação - expõe, durante a Feicon Batimat 2014.
O público que visitar o estande de 150 m² da CSM, localizado na posição C198, também terá oportunidade de conhecer a CONCRETA, versão de betoneira sem cremalheira e pinhão, que pode ser utilizada sem restrição de horário ou local, por ser silenciosa, e um carrinho de mão para uso contínuo, que promete ser a solução para suportar as condições de trabalho em qualquer tipo de obra.
Segundo Alexsandro Possani, gerente de marketing da empresa, alguns dos equipamentos passaram por atualizações de características construtivas e de design, para garantir o mais alto desempenho associado a um excelente custo-benefício. “Colocamos nossa experiência, conhecimento, e toda excelência em equipamentos de ponta a serviço da construção civil, para o aumento da produtividade e para garantia da segurança de operação.”

CONCRETA  400  litros: a revolução no mercado da construção

A atualização no portfólio de betoneiras da CSM representa uma revolução no mercado da construção. Isso porque, ao dispensar componentes, como a cremalheira e o pinhão, a CSM CONCRETA 400 litros minimiza as partes e peças que muitas vezes sofrem desgastes prematuros e maior incidência de quebra. “Na prática, a ausência do pinhão e da cremalheira representa economia com manutenção, podendo também ajudar a diminuir o tempo efetivo de execução de um projeto e o uso da mão-de-obra envolvida nele”, explica Possani.

Com capacidade de mistura de 280 litros e 12 ciclos por hora, a CONCRETA tem acionamento por redutor e correia. O motor embutido permite o uso contínuo do equipamento, aumentando ainda mais o ganho de produtividade no canteiro de obras. Outro diferencial, segundo Possani, são as pás, desenvolvidas com design especial para acelerar o processo de mistura e torná-la muito mais homogênea.
A CONCRETA pode ser deslocada com facilidade, por possuir cambão para facilitar o seu transporte. Outra característica do equipamento é não ter partes girantes, um fator de segurança que evita riscos de acidentes aos operadores.
A betoneira tem ainda a vantagem de ser silenciosa e poder ser utilizada independentemente de horário e em locais com restrição a ruídos.

CSM SUPER FORTE: a força extra para todo tipo de obra


Para atender com qualidade o transporte de materiais no canteiro de obras, a CSM acaba de lançar o CSM SUPER FORTE 60 litros, um carrinho de mão, cujo diminutivo está apenas na maneira carinhosa de chamar esse braço forte da construção.
O CSM SUPER FORTE 60 litros foi desenvolvido para suportar até 150kg de material, tem estrutura robusta, toda em aço, com caçamba fabricada em chapas de aço 1,5 mm e varal em tubo de aço de mesma espessura. A pintura é anticorrosiva eletrostática a pó, para garantir uma maior proteção contra a oxidação.
           




  “O CSM SUPER FORTE 60 litros foi desenvolvido para atender uma demanda crescente do mercado da construção civil e tem a finalidade de completar o mix de produtos já oferecido pela CSM ao varejo da construção e também aos locadores de máquinas, segmentos de importância estratégica para empresa, revela Alexsandro Possani, gerente de marketing da CSM.
           


Na Feicon Batimat
Esta é a quarta vez que a CSM reúne novidades e o que há de melhor em equipamentos para a construção civil na Feicon Batimat. “Temos tido um histórico de participação bastante positivo para ampliar a visibilidade da marca, alavancar novos negócios e estreitar o relacionamento com nosso público-alvo”, afirma Possani.
Para que clientes, consumidores e demais interessados nos produtos CSM possam encontrar o estande da empresa com facilidade, a CSM mantém o estande na posição C198, mesma localização dos anos anteriores e, a fim de que o visitante se informe sobre todas as características de cada um dos equipamentos expostos durante o evento, a empresa contará com uma equipe técnica e comercial à disposição do público.

Serviço
Feicon Batimat
Estande CSM  posição C198
Data: 18  22 Março | 2014
Horários: terça a sexta das 11h às 20h  sábado das 9h às 17h
Pavilhão de Exposições do Anhembi  São Paulo  SP  Brasil
Mais informações no site http://www.feicon.com.br/

Sobre a CSM
A CSM é uma das maiores e mais importantes empresas brasileiras no desenvolvimento de máquinas para construção, fôrmas, sistemas construtivos e engenharia de movimentação. Fundada em 1979, suas três divisões de negócios estão instaladas na região norte do estado de Santa Catarina, em Jaraguá do Sul e Schroeder, e juntas ocupam mais de 128.340 m2 de área total e 29.900 m2 de área construída. Para saber mais sobre a CSM, acesse o site: www.csm.ind.br

18 de março de 2014

"Workshop com Leila Pugnaloni - Desenho, Corpo e Poesia" - começa nesta quarta-feira, no Rio

"Não estamos nos fixando em exemplos acadêmicos, nem dando fórmulas.
 Fórmulas limitam a ousadia. Sem ousadia é quase impossível criar", por 
Leila Pugnaloni.

De 18 a 21 de março, 14h às 17h, no MAR - Museu de Arte do Rio 

"O desenho é, ao mesmo tempo, flexível e revelador. A afinidade com o gesto converte o desenho em expansão do corpo, enquanto sua ligação com o texto faz do desenho uma forma de reflexão. Enfrentar a forma, representar, imaginar e projetar - são desafios que o desenho evoca e que estarão presentes nesta oficina". 


Fala  a artista Leila Pugnaloni.


"desenhar
representar
imaginar
projetar

enfrentar um objeto dado, observar, sintetizar - apreensão da realidade
escolha consciente - olhar em torno, interpretar o mundo, decifrando formas para desenhar idéias
desenho - registro do pensar
na construção do processo criativo, mão e pensamento representando, imaginando, abstraindo, projetando
sem medo de errar
sentir a arte como um território livre, onde nada é definitivo ou irremediável
em frente" -  Leila Pugnaloni

17 de março de 2014

Trousseau do Bem, “Por um futuro melhor”

Ação acontece, pelo segundo ano consecutivo em Curitiba, até o dia 13 de abril, desta vez em prol do IPCC – Instituto Pró-Cidadania de Curitiba. 

O projeto de responsabilidade social da Trousseau - marca sinônimo de qualidade e conforto em produtos para a casa – chega a sua segunda edição em Curitiba. Unindo bom gosto e solidariedade, o Trousseau do Bem acontece de 10 de março a 13 de abril. Durante o período, a grife oferece descontos de até 40% em peças selecionadas e reverte parte das vendas, na forma de cestas básicas, a entidades beneficentes.

Neste ano, a ação acontece em prol do IPCC – Instituto Pró-Cidadania de Curitiba. Em 2013, a Escola de Educação Básica Mercedes Stresser na Modalidade Educação Especial, responsável pelo ensino de crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual, recebeu a doação de mais de 170 cestas básicas.

Em 2014, a ação - que já é realizada pela marca há 16 anos - surge com o tema “Por um futuro melhor”. A campanha criada e executada pela agência AdMan  Criativa reforça o sucesso do Trousseau do Bem com o aumento das doações e entidades beneficiadas. Nesta edição, sete crianças vestidas de profissionais (uma médica, uma enfermeira, um chef de cozinha, um construtor, uma jardineira, uma estilista e um bombeiro) estampam as peças da campanha. Algumas das crianças são do Centro Comunitário Ludovico Pavoni, uma das instituições beneficiadas pela ação. As fotos foram feitas por Ioram Finguerman.

As crianças:
Diego Silva – Bombeiro
Marianny Santos – Enfermeira
Ruan Santos – Chef de Cozinha
Bruna Brandão – Jardineira
Bruno Nascimento – Construtor
Sofia Scappaticce – Estilista
Mayara Barbosa – Médica

Sobre Trousseau do Bem
Em 1999, Adriana e Romeu Trussardi Neto decidiram unir sua marca a uma ação social que beneficiasse crianças carentes. Criaram então a Trousseau Off, que anos depois se transformou na Trousseau do Bem. O nome mudou, mas o espírito continuou o mesmo. Em um período determinado, parte da renda obtida através da venda de peças com descontos significativos é revertida, na forma de cestas básicas, a entidades beneficentes de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e Curitiba.

No primeiro ano da iniciativa, foram distribuídas 1.200 cestas básicas. Em 2013, foram doadas 7.911 cestas, o equivalente a 68 toneladas de alimentos, beneficiando 11 entidades sociais. Para Trussardi Neto, isso demonstra o quanto a solidariedade pode unir as pessoas, motivando-as a serem fraternas e generosas. “Dentre as ações da Trousseau, essa é a que mais me orgulha, e por uma simples razão: ajudar o próximo é sempre gratificante”, afirma.

Serviço:
Trousseau
Shopping Crystal – Piso L3
Rua Comendador Araújo, 731 – Batel
Telefone: 41 3232-8015
Twitter: @trousseau_

Com “Tour 2014”, Zé Ramalho faz única apresentação em Curitiba

No dia  22 de março ( sábado) às 21 horas, o trovador que segue firme pelos palcos há mais de 30 anos, será atração no Guairão com um show que revisita alguns de seus  maiores êxitos que venderam milhões de discos, mantendo o respeito da crítica especializada, em rara unanimidade.


Em “Tour 2014”, o cantor paraibano faz um passeio pelos clássicos “Avohai, Frevo Mulher, Admirável Gado Novo, Chão de Giz, Beira-Mar, Eternas Ondas, Garoto de Aluguel, Vila do Sossego e Banquete de Signos”. Estas são apenas algumas das inúmeras pérolas que Zé Ramalho lançou e riscam o Brasil de Norte a Sul, derrubando fronteiras e provando que a grande música é universal. Todas estão presentes no novo show, que traz ainda releituras de Raul Seixas (Trem das Sete e Medo da Chuva) e o grande sucesso Sinônimo
A Carreira:
Desde o lançamento do primeiro álbum solo, o artista paraibano emplacou de cara o hino “Avohai”. Zé traçou uma ponte que unia Pink Floyd e Beatles a Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, entre tantos outros. Cidade grande e sertão, psicodelismo e regionalismo, o Nordeste inserido no mundo, o universo conectado ao Nordeste. Um trovador urbano comparado por muitos aos ícones da música mundial.
Ficha técnica: 
Zé Ramalho & Banda Z
Chico Guedes - Contra-Baixo
Zé Gomes - Percussão
Dodôde Moraes - Teclados
Edu Constant - Bateria
Toti Cavalcanti - Sopros 

Serviço: 

Zé Ramalho - TOUR 2014
Data: 22 de março - sábado às 21 horas
Auditório Bando Munhoz da Rocha Netto – Guairão
Classificação – Livre
Duração do Espetáculo: 90 minutos
Ingressos: variam de R$ 96,00 (meia-entrada) a R$ 286,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia – R$ 146,00 (meia-entrada) e R$ 286,00 (inteira). 1º Balcão – R$ 116,00 (meia-entrada) e R$ 226,00 (inteira). 2º Balcão – R$ 96,00 (meia-entrada) e R$ 186,00 a inteira. Já está incluso R$6,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa de administração Disk Ingressos. Desconto de 50% no valor da inteira para associados do Cartão Teatro Guaíra, do Clube do Assinante Gazeta 

“Os caminhos da felicidade: os desejos e medos das mulheres brasileiras” por Mirian Goldenberg



Café com Mirian Goldenberg é uma ótima oportunidade para ouvir a antropóloga, professora da UFRJ e 
escritora  que estará em Curitiba no dia 26 de março, a convite do CRA-PR.





O Conselho Regional de Administração do Paraná (CRA-PR) celebra o mês da mulher trazendo a Curitiba a antropóloga, professora e pesquisadora da UFRJ, Mirian Goldenberg, que profere a palestra “Os caminhos da felicidade: os desejos e medos das mulheres brasileiras” com café da manhã das 7h45 às 9h30, seguida de autógrafos de seus últimos livros.

 Mirian Goldenberg
Doutora em antropologia social, professora do departamento de antropologia cultural e da pós-graduação em sociologia e antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ, Mirian Goldenberg é colunista do jornal Folha de S.Paulo e autora de “Homem não chora. Mulher não ri.”, “A bela velhice”, “O corpo como capital”, “Tudo o que você não queria saber sobre sexo”, “Por que homens e mulheres traem?”, “A outra”, “Toda mulher é meio Leila Diniz”, “A arte de pesquisar”, “Os novos desejos”, “De perto ninguém é normal”, “Corpo, envelhecimento e felicidade”, “Coroas: corpo, envelhecimento, casamento e infidelidade”, “Noites de insônia: cartas de uma antropóloga a um jovem pesquisador”. Seus estudos e suas pesquisas sobre gênero, gerações, sexualidade, felicidade, consumo, novas conjugalidades, envelhecimento, antropologia urbana e pesquisa qualitativa são célebres em âmbitos nacional e internacional. Mais informações sobre a biografia e a obra intelectual da palestrante estão disponíveis em www.miriangoldenberg.com.br.
A participação é gratuita, mas deve ser confirmada por telefone (41) 3311-5554 ou e-mail eventos@cra-pr.org.br com Marionn Miceli. As vagas são limitadas.
Os caminhos da felicidade: os desejos e medos das mulheres brasileiras
DATA: 26 de março (das 7h45 às 9h30)
PALESTRANTE: Mirian Goldenberg – antropóloga, professora da UFRJ e escritora
LOCAL: Conselho Regional de Administração do Paraná – Rua Coronel Dulcídio, 1.565 - Água Verde
INSCRIÇÕES: Gratuitas até 24/03/14 com vagas limitadas – confirmar por telefone (41) 3311-5554 ou e-mail

INFORMAÇÕES: www.cra-pr.org.br


15 de março de 2014

Dia da Poesia - "Que nunca nos faltem poetas..."

De Mia Couto

"Que nunca nos faltem poetas
a aplacarem a dor da solidão do mundo."


Foto de João Machado
Dia 14 de março - Dia da Poesia ( Mas vale para todos os dias porque um só dia sem poesia, não vale a pena...)

Um abraço poético a todos da Comunidade Mia Couto.
Nara Rúbia