8 de março de 2014

"Mulheres podem ser felizes em um outro 8 de março, em um futuro, que eu espero, não muito distante, em que a igualdade de direitos seja uma obviedade e não um favor..."



MOÇA, VOCÊ É MACHISTA?  


 

Dia 8 de março, por Andréa Benetti: 
do link https://www.facebook.com/MocaVoceEMachista
https://www.facebook.com/andrea.benetti.90



"Não existe feliz Dia Internacional da Mulher enquanto houver uma só mulher apanhando, sofrendo massacre psicológico ou sendo impedida de ter seus direitos garantidos, por ser mulher. 
Não há nada feliz em um dia comemorado após dezenas de mulheres serem queimadas vivas dentro de uma fábrica enquanto lutavam por direitos trabalhistas e ainda hoje, mais de 100 anos depois, perceber que ganhamos ainda cerca de 30 por cento menos, nas mesmas funções, e que todo o serviço da casa é "trabalho de mulher".
Não há felicidade em ter sua sexualidade controlada, vigiada e considerada a serviço masculino. Não é feliz quem não pode usar a roupa que quiser... não é feliz quem é estuprada e abusada dia após dia, e culpabilizada pela violência sofrida.
Não se pode comemorar um dia de uma categoria de seres humanos que são criados para servir a outros, limpar, passar, cozinhar, ser responsáveis sozinhos pela educação dos filhos que não são só delas, sendo estas funções consideradas femininas e ai da mulher que não simpatize com elas ou que não aceita fazê-las sozinha. Será realmente uma porca, vadia, uma mulher sem valor. Afinal, só tem valor a mulher que está a serviço do homem da casa...
Mulheres lésbicas, ah estas nem tem dia pra comemorar. Não se é mulher se não se relaciona com homens... essas são machas, vão arrumar outro dia pra comemorar. Pode existir feliz Dia das Mulheres assim? Com mulheres que, porque se relacionam com outras mulheres (deveriam ser consideradas mais mulheres ainda, não?), não são dignas deste dia?





Será então um dia feliz para as mães? Mães que só são decentes se abrem mão de suas vidas pelos filhos. Não podem mais ter vida social, quem dirá sexual. Mãe não sai sozinha, não usa roupa curta, mãe não namora e se o filho morar com o pai certamente essa mãe é uma puta. Onde já se viu um filho morar com um homem? homem não é feito pra isso... Criança atrapalha a vida do homem, como ele vai sair pra trabalhar? Como vai levar a nova namorada para casa? Mas a mãe também não trabalha? Ah sim, mas mulher é outra coisa. Mulher aguenta tudo, mulher é desdobrável, mulher é feita pra sentir dor, cólica, parto, amamentação, pra sofrer, pra servir... 
Porcaria nenhuma...
Mulher é feita para ser o que ela quiser, e ser feliz da forma que encontrar. As mães têm o papel de garantir a integridade e felicidade de seus filhos, assim como os pais, ninguém deixa de existir depois que tem filhos. 
Nosso corpo é nosso e nele cabem as roupas que decidimos e que queremos usar. Mais curta ou menos curta não tem significado oculto de liberação para o sexo e mesmo que tivesse, ninguém tem nada a ver com isso e muito menos está autorizado a tocar no corpo de uma mulher sem que esta queira.
Mulher tem vida sexual, mãe tem vida sexual, mulheres sentem prazer e tem desejo na mesma medida que qualquer ser humano. Lésbicas são mulheres e também se encaixam nisso. Ir pra cama com um homem não faz uma lésbica "gostar de homem". O corpo de uma mulher jamais deixa de ser dela e ela precisa decidir por ele até o fim. Nisso está incluído decidir sobre sexo. Se está nua e não quer fazer sexo ela tem direito, se está no motel e não quer, o corpo continua sendo dela. Se está bêbada, se o cara é seu marido, namorado, não importa. Não é não e forçar sexo é estupro em qualquer situação. 
Mulheres são lindas independente do padrão de beleza imposto pela mídia. Mulheres podem ser felizes em um outro 8 de março, em um futuro, que eu espero, não muito distante, em que a igualdade de direitos seja uma obviedade e não um favor...
Um beijo a todas as mulheres e a todos os homens que respeitam verdadeiramente os direitos destas mulheres, sejam elas quem forem..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário