4 de março de 2014

Pra não dizer que não falei de carnaval... Numa incursão pelo universo infantil, o enredo da União da Ilha resgatou a memória afetiva da melhor fase de nossas vidas!

A história da evolução dos brinquedos, do século XVI até   hoje, foi contada pela União da Ilha do Governador . É brinquedo, é brincadeira, a Ilha levantou poeira! 

Ala quebra-cabeças da União da IlhaFoto Alexandre Durão/G1


Fonteshttp://www.gresuniaodailha.com.br/ e http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/carnaval/2014/noticia
Foto: Rodrigo Gorosito/G1
Lúdico, colorido trouxe o mágico mundo das brincadeiras infantis para a Sapucaí. O desfile encantou não só as crianças, como os mais velhos que voltaram a sentir como crianças. Com 3.800 componentes espalhados por 32 alas e sete alegorias, o carnavalesco Alex de Souza  abriu o baú da memória e retirou as lembranças das brincadeiras e brinquedos da infância. Brinquedos tecnológicos e tradicionais, industrializados e feitos por artesãos anônimos, como as bonecas de trapo e os mamulengos.  
Também presentes no desfile,  ciranda, peteca, pipa e pião.
A comissão de frente foi coreografada por Jaime Arôxa e  teve  a participação do Cirque du Soleil e de artistas da Companhia Strange Fruit, de Melbourne, na Austrália, Emmily Ryan e Phillip Gleeson. Um casal de idosos abriu um enorme baú de memórias cheio de brinquedos que fizeram parte de sua infância, como fadas, monstros e palhaços.

Não faltou nem Chuck, o boneco assassinoFoto Yasuyoshi Chiba/AFP
Personagens que tomaram conta da avenidaAlexandre Durão/G1
Casa de bonecas
                                       Fantasia de cubo mágico da União da IlhaFoto Yasuyoshi Chiba/AFP

E ela voa sobre a Sapucaí...Foto Rodrigo Gorosito/G1
  União da Ilha do Governador 
É brinquedo, é brincadeira, a Ilha vai levantar poeira! 
Abra o baú da memória, pegue um brinquedo e invente uma história. Relembre a alegria desta herança. Levante a poeira, volte a ser criança! Sonhe! Deixe para trás a realidade. Sua lembrança é a porta da felicidade. De origem diversa. Antigo ou moderno. Pelo encanto que desperta, ele será sempre eterno. Pode ser o tipo que for: de qualquer tamanho, matéria, forma ou cor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário