6 de agosto de 2014

ASSINATURAS MODERNAS: EXPERTISE DA PASSADO COMPOSTO SÉCULO XX EM EXPOSIÇÃO

ASSINATURAS MODERNAS É A OPORTUNIDADE PARA CONHECER O TRABALHO DE EXPERTS  EM VALIDAR A AUTENTICIDADE DOS MÓVEIS HISTÓRICOS DE DESIGN. NA MOSTRA, MÓVEIS RAROS, DE 1940 A 1970, EM MADEIRAS EXTINTAS.

"Esta exposição faz parte da nossa missão de valorizar e resgatar a memória do design nacional".



 "As etiquetas das manufaturas e os selos dos impostos são uma das nossas fontes de pesquisa para identificar os autores criativos e para datar a execução do móvel moderno de época.
Nem sempre temos a evidência destes registros mas a nossa perícia, experiência, especialização e conhecimento nos habilita como experts em reconhecer a autenticidade dos móveis históricos de design.  
Apresentamos móveis raros, de 1940 a 1970, em madeiras extintas, admirados e apreciados por colecionadores nacionais e internacionais pela sua brasilidade e pela sua qualidade técnica e estética.

Carlota Gasparian e Adriana Borges Pedrosa
Foto página do Atelier de Pinturas Adriana e Carlota

Contamos com a participação especial do ATELIER DE PINTURAS ADRIANA E CARLOTA que criou com fotos do nosso acervo, um grande mural artístico com técnica mista de colagem e pintura revelando o trabalho de expertise da nossa galeria em destaque na vitrine.
No espaço da galeria os móveis estão ambientados com tapeçarias e quadros dos nossos artistas modernos favoritos".




"Esta exposição faz parte da nossa missão de valorizar e resgatar a memória do design nacional".
Curadoria: Graça Bueno e equipe PASSADO COMPOSTO SÉCULO XX
Data: a partir de 14 de agosto
Horário: segunda a sexta-feira, das 10h às 19h; sábado, das 10hs às 15h (domingo - fechado)
Local: Passado Composto Século XX
Endereço: Al. Lorena, 1996, Jardins - São Paulo, SP.
Telefone:11 3088 9128

Sobre a Galeria

A galeria Passado Composto Século XX, inaugurada na Alameda Lorena, nos Jardins, em São Paulo em 2002, especializada em móveis, arte e design de época, tem como uma de suas missões resgatar a memória e valorizar o design nacional histórico, tendo sido assim precursora em realizar exposições em homenagem aos mestres e designers modernos brasileiros. Suas exposições geram publicações de livros pela galeria, através de suas pesquisas e de curadores convidados. A galeria também produz pequenos documentários sobre suas exposições e divulga outros filmes curtos além de entrevistas, relacionados aos seus artistas favoritos, em sua conta no www.youtube.com/user/PassadoCompostoSecXX.
A exposição SEMPRE MODERNOS com a curadoria de Adélia Borges, marcou em 2 009 a disposição da galeria em focar seu acervo nos seus designers modernos favoritos: Joaquim Tenreiro, Sergio Rodrigues, Jorge Zalszupin e Jean Gillon, além de muitos outros. A galeria e sua diretora, Graça Bueno, colaboram com entusiasmo igualmente com exposições em museus, participando de palestras, edições de livros e salões de design, como a MADE realizada em 2013.
Em setembro de 2012, em comemoração ao seu décimo aniversário, a galeria realizou a exposição e o lançamento do livro ARTISTAS DA TAPEÇARIA MODERNA , com curadoria de Alejandra Muñoz, apresentando tapeçarias, estudos, cartões modelo, documentos e vídeos , reafirmando a paixão de sua diretora, Graça Bueno, pela nossa brasilidade moderna artística e única. Assim tapeçarias históricas dos artistas renomados como Genaro de Carvalho, Jacques Douchez, Jean Gillon, Norberto Nicola, Rubem Dario e Jean L urçat fazem parte do acervo.
O acervo de mobiliário de época se completa com importantes designers e manufaturas como, Ambiente, Branco & Preto, Carlo Hauner, Celina, Cimo, Geraldo de Barros, Fátima, Jatobá, Percival Lafer, Liceu de Artes e Ofícios, Martin Eisler, Mobília Contemporânea e Novo Rumo entre outros.
Lustres e objetos dos Anos 50, 60 e 70 compõem a ambientação moderna.
Pela grande apreciação e admiração ao design escandinavo, a galeria representa com exclusividade no Brasil o designer Bruno Mathsson, eleito o melhor designer sueco do século XX pelos seus móveis leves e ergonômicos em madeira laminada.
Em 2010, a galeria iniciou uma parceria com o eco-designer pioneiro Pedro Petry, apresentando suas criações únicas, feitas com árvores caídas e peças em série limitada, executadas com madeira certificada. Nesse mesmo ano, também começou a dirigir sua atenção para a fotografia contemporânea, expondo obras de fotógrafos brasileiros como Leonardo Kossoy, Fernando Azevedo e Valdir Cruz.
A galeria conta também em seu acervo com obras únicas e gravuras de artistas e arquitetos que marcaram época como Almir Mavignier, Burle Marx, Cláudio Tozzi, Lothar Charoux, Lucio Costa,  Maurício Nogueira Lima, Niobe Xandó e Oscar Niemeyer dentre outros. A galeria também promove a venda de diversos livros que enaltecem a cultura brasileira.
O agradável jardim vertical interno integra a natureza à arquitetura e encanta os visitantes com sua variedade tropical dando boas vindas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário