28 de novembro de 2014

QUER DICAS PARA DECORAÇÃO DE NATAL? CECILIA DALE LANÇA REVISTA DIGITAL ESPECIAL PARA DAR MAIS CHARME Á SUA CASA

Cecilia Dale desenvolveu um conteúdo completo, com muitas dicas sobre como decorar a casa e a mesa para as festas de final de ano, como escolher e montar a árvore de natal.



A tradicional marca de móveis e decoração Cecilia Dale inova com o lançamento de sua primeira revista digital de Natal – que pode ser lida em tablet, smartphones e computador – feita especialmente para suas clientes.
Referência em decoração natalina, Cecilia Dale desenvolveu um conteúdo completo, com muitas dicas sobre como decorar a casa e a mesa para as festas de final de ano, como escolher e montar a árvore de natal, etc. Nessa época do ano recebemos muitos clientes em nossas lojas com dúvidas. Daí surgiu a ideia de fazer uma revista especial com dicas e inspirações para criar um clima natalino gostoso em casa”, explica a empresária e decoradora.


Outra vantagem para as clientes é a facilidade de comprar os produtos que aparecem nas matérias, pois todas as fotos direcionam para o link do e-commerce.
Atualmente, a marca possui 16 lojas em pontos premium, sendo sete delas em importantes ruas e shoppings de São Paulo, além de Alphaville, Campinas, São José do Rio Preto, São Roque, Curitiba, Rio de Janeiro e a recém-inaugurada loja de Fortaleza.

CECILIA DALE

22 de novembro de 2014

Eleito um dos museus mais bonitos do mundo, o MON comemora 12 anos e já foi visitado por mais de dois milhões de pessoas

O MON foi destaque tanto em 2012 como em 2013 no ranking mundial das exposições mais visitadas, organizado anualmente pela revista inglesa The Art Newspaper: Acervo MON, Anders Als Immer, Zero, Violeta Franco, PR/BR, Ione Saldanha e Marc Ferrez pontuaram na lista.
Em 2014, foi eleito um dos 20 lugares mais bonitos do Brasil pela rede norte-americana de notícias CNN (Cable News Network).



Obra do artista curitibano  Eloir Jr, em homenagem ao Museu Oscar Niemeyer
OLHAR POLACO
ACRILICA S/TELA 50X60 CM.
MUSEU OSCAR NIEMEYER - CURITIBA - PR.

O Museu Oscar Niemeyer foi inaugurado em novembro de 2002, mas o projeto do prédio principal foi inaugurado em 1978. O projeto é do renomado arquiteto que deu o nome ao Museu, Oscar Niemeyer. Em 2001 o edifício deixou de ser sede de secretarias de Estado para se transformar no Museu. O prédio foi adaptado e ganhou um anexo, chamado popularmente de Olho.

O Museu possui cerca de 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área expositiva, considerada a maior da América Latina. Como um dos mais importantes Museus em âmbito internacional, o MON se consolidou e se tornou rota de grandes exposições.

As mostras mais vistas no MON foram “Poty, de todos nós”, “Múltiplo Leminski” e “A magia de Escher”. A última registrou cerca de 200 mil visitantes e é considerada a mostra mais vista no MON até hoje. Já a mostra “Frida Kahlo, as suas fotografias” teve público recorde em sua itinerância mundial, que passou por México, Portugal e Estados Unidos.

Em 2013, o Museu recebeu mais de 340 mil visitantes, à frente dos 30 museus federais que compõem a rede do Ibram/MinC (Instituto Brasileiro de Museus). Em dezembro deste mesmo ano, o MON chegou à marca de 2 milhões de pessoas que visitaram a instituição desde o início da contagem, em 2003.

Rankings
O espaço foi eleito, em 2012, um dos 20 museus mais bonitos do mundo pelo guia norte-americano Flavorwire e foi escolhido pelo público do TripAdvisor - maior site de viagens do mundo - um dos principais pontos turísticos de Curitiba. Além disso, o Instituto Paraná Pesquisas realizou um levantamento que revela que 94% dos entrevistados qualificam o MON como ótimo ou bom, e que 98% pretendem voltar ao museu para uma nova visita.
O MON foi destaque tanto em 2012 como em 2013 no ranking mundial das exposições mais visitadas, organizado anualmente pela revista inglesa The Art Newspaper: Acervo MON, Anders Als Immer, Zero, Violeta Franco, PR/BR, Ione Saldanha e Marc Ferrez pontuaram na lista.
Em 2014, foi eleito um dos 20 lugares mais bonitos do Brasil pela rede norte-americana de notícias CNN (Cable News Network).
  
Neste sábado aconteceu a abertura da exposição
Abertura da mostra “Isolde Hötte, sua obra”
 "“Isolde Hötte, sua obra” que pontua a trajetória desta pintora e ceramista paranaense (1902- 1994) é um  projeto de longa duração ficará de seis a oito meses em cartaz.

Isolde Hötte (Curitiba, 1902-1994) fez parte da primeira geração dos discípulos de Alfredo Andersen (1860-1935), em que a crítica de arte Adalice Araújo chamou de “objetivismo visual”. Depois, se incluiu na geração que se formou em seguida, liderada por Guido Viaro (1897-1971) e que pode se inscrever numa tendência expressionista. O curador e crítico de arte Fernando Bini salienta que “o importante nesta exposição é o ressurgimento de uma obra plástica excepcional que foi feita aqui no Paraná e que continua até hoje desconhecida”. 


Museu Oscar Niemeyer completa 12 anos com programação especial

Programação:
Entrega da obra da artista Carla Vendrami
Local: Pátio das Esculturas
Horário: 11 horas

Abertura da mostra “Isolde Hötte, sua obra”
Local: Sala de Referência do Acervo e Ação Educativa
Horário: 11 horas

Visita guiada na mostra “Histórias do Acervo MON – Em aberto”
Mediação: Estela Sandrini
Local: Salas 08 e 09
Horário: 14h

Avaliação aberta do Curso Técnico da Escola de Dança do Teatro Guaíra
Local: Vão- livre, na frente do Auditório Poty Lazzarotto
Horário: 15h

Visita guiada na mostra “Frida Kahlo – As Suas Fotografias”
Mediação: Maria José Justino
Local: Sala 03
Horário: 16h


Serviço
Aniversário do MON
Data: 22 de novembro de 2014
Entrada gratuita
Horário: 10h às 18h
Rua Marechal Hermes, 999. Centro Cívico

17 de novembro de 2014

Mostra na Serra Gaúcha, a Casa &Cia apresenta tendências de arquitetura, decoração, paisagismo e arte

Até 30 de novembro, em Caxias do Sul (RS),  é possível visitar  a Casa&Cia Serra. Um dos destaques é o
Espaço Nobre, parceria da Dell Anno com as arquitetas Patrícia Folle, Andréia Milesi, Franciele Ferrari e a designer de interiores Gislaine Maffe.


Um conjunto de ambientes contemporâneos foi montado especialmente para a mostra

Da parceria da Dell Anno com as arquitetas Patrícia Folle, Andréia Milesi e Franciele Ferrari e a designer de interiores Gislaine Maffei surgiu a inspiração para a criação do Espaço Nobre, conjunto de ambientes contemporâneos, pensados no conforto e praticidade. O projeto é um dos destaques da Casa &Cia de Caxias do Sul.


Tecnologia, conforto e sofisticação caracterizam o espaço distribuído em living, cozinha/churrasqueira, lavabo e área de circulação. O living é composto pelo Espelho Magic Mirror, com uma lareira a álcool encaixada em pedra de quartzo e revestimento ressaltando as placas de madeira. Um móvel com gavetões no acabamento Moon, lançamento da Dell Anno que foi concebido pelo estilista Pedro Lourenço, é uma das peças que reforça a horizontalidade do living. Uma tela abstrata na cor vermelha pintada por Rosamaria Feltrin dá o toque especial. Os estofados na tonalidade nude foram desenvolvidos especialmente para proporcionar conforto e beleza. A automação leva praticidade à vida moderna permitindo o acionamento de uma tela de projeção que está embutida em um painel em Lacca ColorShine Luminositá – Dell Anno.




Na cozinha, a bancada de quartzo em ângulos fica apoiada no móvel em Lacca Color Shine Luminositá Dell Anno com portas e gavetas com sistema Blum, equipadas de divisores de talheres Orga-Line. A churrasqueira foi revestida com o Moon e as portas possuem acionamento elétrico para abrir e fechar. No outro lado, um móvel em Lacca Satin Color Nocciola Dell Anno compõe com um cachepô de vidro com vegetação. As persianas Parametre conferem sofisticação e estilo. Na mesa, a iluminação fica por conta de três pendentes na cor vermelha. Na extensão desse ambiente, uma varanda com poltronas externas coloridas e um toldo da Hunter Douglas são um convite aos momentos de relax.

No lavabo, a disposição da bancada em mármore permite passagem de luz criando efeitos cênicos. Aplicações de pedra no espelho bronze surgem como um diferencial. Papel de parede Mika em tons terrosos em todo lavabo e persiana Twinline, da Hunter Douglas, complementam o ambiente.

Integrando os ambientes, a área de circulação com forro revestido com papel de parede Mika recebeu iluminação pontual para evidenciar as obras de arte abstratas da artista plástica Rosamaria Feltrin. A escada de estrutura metálica foi revestida em pedra de quartzo branca e o elevador todo em vidro dá leveza à área.

Serviço

O quê: Mostra Casa&Cia Serra
Onde: Condomínio Residencial Monterey — Rua Agostinho Corso, bairro São Ciro – Caxias do Sul
Quando: 15 de outubro a 30 de novembro


Ouse e aposte em uma casa cheia de cor e grafismo

 Pavão Revestimentos desenvolve azulejos com diversas cores e design diferenciado.


Já foi o tempo em que uma casa sóbria com cores neutras era sinônimo de bom gosto. Hoje, tudo é permitido e não existe limites para a imaginação ou melhor, decoração! Engajada nesse movimento, a Pavão Revestimentos desenvolve azulejos com diversas cores e design diferenciado. São mais de 100 modelos diferentes em linha, todos inspirados em texturas e grafismos - talento que a profissional adquiriu trabalhando como designer gráfico






 Os revestimentos da marca são produzidos em cerâmica esmaltada com medidas de 15,4 x 15,4 cm e podem ser aplicados em todas as áreas.

 http://www.pavaorevestimentos.com.br/

 São mais de 100 modelos diferentes em linha, todos inspirados em texturas e grafismos.




 




 http://www.pavaorevestimentos.com.br/

16 de novembro de 2014

FÚCSIA É A COR DO ANO 2015 DA EUCATEX

Moderna e divertida, ela é a eleita para reverenciar os tons marcantes que transmitem alegria

"Fúcsia é uma cor divertida e moderna, com presença marcante na natureza. Seja em flores como a primavera, azaleia e o brinco de princesa, ou em fenômenos naturais, como a Aurora Boreal, ou nas frutas, como a framboesa": Elizabeth Wey,
ATintas Eucatex apostam no tom FÚCSIA para o ano de 2015. A escolha aconteceu após um minucioso estudo de Elizabeth Wey, presidente do Comitê Brasileiro de Cores (CBC) e consultora da Eucatex para a Cartela Cecal, que compõe o sistema tintométrico da marca. As evidências quanto à preferência pela tonalidade aparecem em todo o mundo, das peças de vestuário aos sapatos de grifes luxuosas, dos automóveis aos tecidos e plásticos, entre outros vários setores.
“Equilíbrio entre a espiritualidade do azul e a vibração guerreira e material do vermelho, a Fúcsia é uma cor divertida e moderna, com presença marcante na natureza. Seja em flores como a primavera, azaleia e o brinco de princesa, ou em fenômenos naturais, como a Aurora Boreal, ou nas frutas, como a framboesa”, assinala Elizabeth. 
A tonalidade tem como principais propriedades a alegria, a feminilidade, a sensualidade discreta. “E o respeito, já que está ligada à liturgia através das vestes dos bispos. Esta ligação proporciona segurança, como um farol de força e produtividade, nos aquecendo e nos tranquilizando com sua essência protetora”, completa a presidente do CBC.

Diversas cores podem ser harmonizadas com o Fúcsia, desde as concretistas racionais, como o grafite, aos tons apastelados e adocicados, como o sulferino, até as cores mais jovens e cheias de fantasia, como o turquesa. De acordo com Elizabeth Wey, qualquer uma dessas harmonias cria ambientes repletos de personalidade e charme.

Na análise de Flavio Maluf, presidente executivo da Eucatex, o mercado de construção civil passou por grandes mudanças nos últimos anos. “Os elementos construtivos são vistos agora como decorativos e têm participação cada vez mais impactante no modo de viver e no bem-estar das pessoas. No caso das tintas, um dos segmentos de atuação da Eucatex, a escolha da cor do ano é uma proposta de incentivar designers de interiores, arquitetos e público final a ousar, experimentar e colorir os seus dias”.

Sobre a Unidade Tintas e Vernizes
A Eucatex Tintas e Vernizes, apontada como uma das mais modernas fábricas da América Latina, está localizada no município de Salto, estado de São Paulo. Detentora da certificação ISO 9001:2000, conta com equipamentos de última geração e laboratórios que empregam as melhores tecnologias na fabricação de tintas imobiliárias.
Fundada em 1994, tem área total de 960 mil metros quadrados, sendo 36 mil de área construída. A capacidade anual de produção é de 36 milhões de galões de tintas Acrílicas, PVA, Esmaltes, Texturas, Vernizes, Complementos e Impermeabilizantes. A Eucatex é o quarto maior fabricante de tintas do Brasil.

 EUCATEX


Irreverentes ou clássicos, as novidades da FormaFina vão deixar a casa mais divertida e com muito estilo


Pote Leite Condensado grande

Pendente Escorredor Vermelho
Os últimos lançamentos da FormaFina, e-commerce especializado na curadoria de objetos de design, arte e decoração. Marcas como: KitchenAid, Charles Eames e Le Creuset  estão no portfólio, além de um minucioso garimpo que curadores fazem pelo mundo buscando peças irreverentes, com a missão de revelar novos criadores e designers. A ideia é propor um novo valor de compra: o gosto sofisticado em descobrir tendências e exclusividade.



https://www.formafina.com.br/

Cadeiras, luminárias criativas, bancos de jardim são alguns dos objetos de desejo.



Cadeira Gruvyer

Cadeira de balanço Eames 


Cadeira Industrial Areal - assento em madeira 

Garden Seat Illusion

Caixa artesanal Fixe



13 de novembro de 2014

Adeus, Manoel de Barros vai ser passarinho....

       "A voz de um passarinho me recita."

"Manoel não termina nunca. A sua vida tornou-se a Vida, transferiu-se para a palavra encantada que ele criou, para esse 'errar bonito' que os seus versos sugerem", resume de maneira simples o moçambicano Mia Couto, ao se despedir do poeta.

"Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim um atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos..."



Nascido em Cuiabá em 1916, Manoel de Barros estreou em 1937 com o livro “Poemas Concebidos sem Pecado”. Sua obra mais conhecida é o “Livro sobre Nada”, publicado em 1996.
Cronologicamente vinculado à Geração de 45, mas formalmente ao Modernismo brasileiro, Manoel de Barros criou um universo próprio — subvertendo a sintaxe e criando construções que não respeitam as normas da língua padrão —, marcado, sobretudo, por neologismos e sinestesias, sendo, inclusive, comparado a Guimarães Rosa.
Em 1986, o poeta Carlos Drummond de Andrade declarou que Manoel de Barros era o maior poeta brasileiro vivo. Antonio Houaiss, um dos mais importantes filólogos e críticos brasileiros escreveu: “A poesia de Manoel de Barros é de uma enorme racionalidade. Suas visões, oníricas num primeiro instante, logo se revelam muito reais, sem fugir a um substrato ético muito profundo. Tenho por sua obra a mais alta admiração e muito amor”. Os poemas publicados nesta seleção fazem parte do livro “Manoel de Barros — Poesia Completa Bandeira”, editora Leya. (www.revistabula.com/2680-os-10-melhores-poemas-de-manoel-de-barros)
A maior riqueza do homem
é a sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como sou - eu não aceito.

Não agüento ser apenas um sujeito que abre portas,
que puxa válvulas, que olha o relógio,
que compra pão às 6 horas da tarde,
que vai lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.

Perdoai
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem usando borboletas.
Manoel de Barros

Biografia

Manoel Wenceslau Leite de Barros era advogado, fazendeiro e poeta. Nasceu em Cuiabá, no Beco da Marinha, às margens do rio Cuiabá, em 19 de dezembro de 1916.
Filho de João Venceslau Barros, capataz na região, Manoel se mudou para Corumbá, no Pantanal sul-mato-grossense, onde passou a infância. Nos últimos anos, o poeta morou em Campo Grande e levou uma vida reclusa ao lado da esposa.
Manoel de Barros era ocupante da cadeira número 1 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. Em nota, a entidade lamentou a morte do poeta.
Obras

Manoel de Barros publicou seu primeiro livro, "Poemas concebidos sem pecado", em 1937. Seu último volume, "Escritos em verbal de ave", saiu em 2011.
Em novembro do ano passado a editora Leya  lançou a obra completa do  poeta, com título de “A biblioteca de Manoel de Barros”. São, ao todo, 18 volumes. A edição especial incluiu um poema até então inédito, “A turma” (2013), o último escrito pelo autor. A coleção também trazia os cinco livros infantis feitos pelo poeta.
No início de novembro, o site Publish News, que cobre o mercado editorial brasileiro, informou que a obra de Manoel de Barros foi contratada pela Alfaguara, selo da editora Objetiva. De acordo com o site, a editora planeja lançar os primeiros títulos no segundo semestre de 2015.
O perfil do poeta no site da Leya  destaca que em 1966 ele ganhou o prêmio nacional de poesias com "Gramática Expositiva do Chão". Em 1998, levou o Prêmio Nacional de Literatura do Ministério da Cultura, pelo conjunto da obra. Ao  longo da carreira de sete décadas, ganhou o Prêmio Jabuti duas vezes, em 1990 e 2002, com as obras "O guardador de águas" (1989) e "O fazedor de amanhecer" (2001). Em 2000, foi premiado pela Academia Brasileira de Letras.
Ainda segundo a Leya, Manoel de Barros teve sua obra traduzida em Portugal, Espanha, França e Estados Unidos. Em 2008, foi tema do documentário "Só dez por cento é mentira", de Pedro Cezar.

10 de novembro de 2014

“NOSSA NATUREZA” EXPOSIÇÃO DE AQUARELAS IDEALIZADA POR ANA MÜLLER, COM CURADORIA DE ELOIR JR.

Nesta quinta-feira dia 13/11/2014, às 19 horas, o Espaço Cultural do Shopping Jardim das Américas, inaugura, com coquetel, a exposição que tem 20 obras em aquarela sobre papel e sobre tela.

Exposição Cultural de Aquarelas reúne obras exclusivamente de 13 mulheres. São elas, Ana Müller, Carla Schwab, Daniela Tahira Munhoz da Rocha, Denise G. O. Repka, Elenize Nascimento, Elisa Serra Negra, Malu Azevedo, Maria Cristina K. Canestraro, Mônica Smithe, Nara Lima, Silvia Vidhi, Sueli Baglioli Pereira e Vera Pereira,
"As artistas traçam paralelos ora com a suavidade, ora com a liberdade. A exposição mantém um diálogo com a sutileza e com a transparência da aquarela, aprofunda-se no universo feminino brinca com a expressividade e com as cores revelando a “natureza de todas nós”. Ana Müller


A Mostra reúne 20 trabalhos realizadas em aquarelas sobre papel e sobre tela e um painel coletivo. As 13 artistas participantes, sendo elas: Ana Müller, Carla Schwab, Daniela Tahira Munhoz da Rocha, Denise G. O. Repka, Elenize Nascimento, Elisa Serra Negra, Malu Azevedo, Maria Cristina K. Canestraro, Mônica Smithe, Nara Lima, Silvia Vidhi, Sueli Baglioli Pereira e Vera Pereira, realizaram trabalhos inéditos para esta exposição que faz a primeira mostra cultural em aquarelas neste espaço.      

““ Na exposição cultural Nossa Natureza, percebemos que o olhar individual e coletivo se interliga através do acaso, da espontaneidade. As artistas traçam paralelos ora com a suavidade, ora com a liberdade. A exposição mantém um diálogo com a sutileza e com a transparência da aquarela, aprofunda-se no universo feminino brinca com a expressividade e com as cores revelando a “natureza de todas nós”. As artistas entendem que é preciso “acalmar a alma” para deixar-se levar pela emoção, buscam a leveza com trabalhos delicados, assim como buscam a força com a intensidade da cor. A exposição nos mostra que a técnica é apenas uma ferramenta, e uma aquarela precisa fluir, caso contrário corre-se o risco de sufocar a espontaneidade característica “”, relata a orientadora Ana Müller.



SERVIÇO:
Exposição Cultural “NOSSA NATUREZA”
Local: Shopping Jardim das Américas – Piso L1

Coquetel de Abertura: 13/11/2014 às 19h
Visitação: 10 a 30/11/2014
De segunda a domingo das 10 as 22 h
Endereço: Rua Nossa Senhora de Lourdes, 63
                  Jardim das Américas – Curitiba-PR.
Entrada Franca

A escritora e pesquisadora Ilana Casoy lança edições definitivas de seus livros sobre Serial Killers

crime_scene_logo.jpg

DarkSide® Books reabre os arquivos da maior especialista
em serial killers do Brasil e publica a edição definitiva de dois best-sellers de Ilana Casoy
 Serial Killers: Louco ou Cruel?
                                           Serial Killers: Made in Brazil.

A nova edição chega em um box, com o cuidado quase psicopata já conhecido da editora. Além do box, que inclui os dois títulos, os livros serão vendidos separadamente.
Tudo para atender aos nossos exigentes leitores e para deixar a edição à altura da nossa primeira autora nacional. Ilana Casoy é autoridade no que diz respeito a mentes criminosas e resolução de crimes no Brasil. É criminóloga, pesquisadora e escritora especializada em violência e criminalidade. Para escrever seu primeiro livro, a escritora mergulhou nos arquivos da polícia brasileira, da Scotland Yard e do FBI, além de ter feito extensas pesquisas em livros e artigos de jornais e revistas para compor um inquietante roteiro de como, por que razão e com que métodos os serial killers agem. Perturbador e por muitas vezes comovente, o relato de Casoy, escrito depois de rigorosa pesquisa em diversas fontes e entrevistas com os assassinos, nos apresenta histórias que nem a ficção e o cinema conseguiram imaginar.
Arquivos Serial Killers: Ilana Casoy – Louco ou Cruel?
A primeira parte de Louco ou Cruel? aborda os serial killers sob diversos aspectos e à luz da Criminologia, do Direito, da Psiquiatria e da Psicologia, e dedica-se a dissecar este universo, analisando como tudo começa, quem são as vítimas, os aspectos gerais e psicológicos, os mitos e as crenças, o perfil do criminoso, a psicologia investigativa, a análise do local do crime e a encenação/organização da cena. Na segunda parte do livro, Casoy apresenta em detalhes 16 casos de serial killers que chocaram e marcaram o século XX, entre eles Albert Fish, Ed Gein, Ted Bundy, Andrei Chikatilo, Jeffrey Dahmer, Aileen Wuornos e o Zodíaco, cuja identidade segue desconhecida até hoje. Histórias que habitam as entranhas da humanidade e o que ela tem de pior: frieza, perversidade e falta de sensibilidade que acabam por produzir o mal em escalas inimagináveis. 

Arquivos Serial Killers: Ilana Casoy – Made in Brazil
Após o sucesso do seu primeiro livro, Ilana Casoy dedicou-se a uma pesquisa rigorosa para investigar os serial killers brasileiros, no que viria a ser o primeiro livro do gênero dedicado aos assassinos em série do Brasil. Foram cinco anos de pesquisas, visitas a arquivos públicos, manicômios e penitenciárias, além de entrevistas cara a cara com personificações do mal em terras tupiniquins, para compor um inquietante roteiro com rigor investigativo de como, por que e com que métodos os serial killers brasileiros atuam. Em Made in Brazil, Casoy relata sete casos de serial killers brasileiros, três dos quais ela entrevistou pessoalmente: Marcelo Costa de Andrade, o vampiro de Niterói, um dos casos e depoimentos mais chocantes do currículo da autora;  Francisco Costa Rocha, o Chico Picadinho, que fala de suas lembranças e desejos e Pedro Rodrigues Filho, o Pedrinho Matador. Um relato cruel feito pelos próprios assassinos, conduzido com maestria por quem entende do assunto, que procura guiar o leitor pela sinuosa mente de pessoas frias e com movimentos mais que premeditados para o mal. Além deles, a autora se debruça sobre a vida e os crimes de José Augusto do Amaral (Preto Amaral), Frebronio Índio do Brasil, Benedito Moreira de Carvalho (Monstro de Guaianases), João Guerra Leitão (Monstro do Morumbi) e Pedro Rodrigues Filho (Pedrinho Matador).

 Ilana Casoy é autoridade no que diz respeito
a mentes criminosas e resolução de crimes no Brasil.
                                                           Foto Leandro Pagliaro

Ilana Casoy já publicou outros livros sobre crimes que ficaram famosos no Brasil, como A Prova é a Testemunha, relato inédito do Caso Nardoni, e O Quinto Mandamento – Caso de Polícia, sobre o assassinato do casal Richthofen. Colaborou com o site do canal Investigação Discovery, com a revista Brasileiros e atualmente assina uma coluna no Portal JOTA.info.
A escritora dedica-se também à ficção. A especialista em crimes – que já fez um estágio na polícia científica, quando acompanhou a perícia de homicídios – participou de um conselho para ajudar a construir a mente do psicopata Dexter Morgan, anti-herói e protagonista da série que leva o seu nome e que se tornou uma das mais cultuadas dos últimos anos. Ilana Casoy atua como consultora da nova série escrita por Gloria Perez e dirigida por Mauro Mendonça Filho, Dupla Identidade, na Rede Globo. Bruno Gagliasso interpreta um serial killer inspirado em Ted Bundy, cujo perfil é dissecado em Serial Killers: Louco ou Cruel? A série conta ainda com Luana Piovani no papel de uma policial e psicóloga forense, especialista em caçar serial killers.
Em breve, Ilana terá o seu programa de televisão: Crimes S/A, no qual apresentará aos espectadores o mundo do crime e as mentes que o habitam.

Editora DarkSide® Books
CRIME SCENE é a divisão criminal da Darkside®, para entender a mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Histórias reais, assassinos reais, de uma maneira que você nunca viu, estudados com profundidade, rigor científico e conhecimento psicológico.
O horror, a fantasia, o suspense, o mágico. A Darkside®, primeira editora do Brasil inteiramente dedicada
ao terror e à fantasia, reúne o que há de mais interessante e instigante no universo sombrio da literatura, de ontem e de hoje. A cada página de um livro, a cada fase de um jogo, a cada calafrio, estaremos  apostando sempre no escuro, no mágico, no inusitado, no novo. Go play!

Ficha Técnica
Autora | Ilana Casoy
Editora | DarkSide®
Edição | 1ª
Idioma | Português
Especificações | 360 pgs.
Dimensões | 16 x 23 cm
ISBN
978-85-66636-30-7 (box)
978-85-66636-28-4 (Louco ou Cruel?)
978-85-66636-29-1 (Made in Brazil)
Preços sugeridos livros Individuais R$ 59,90 e Box R$ 99,90