10 de setembro de 2015

Glamurama no Artetecta

28 de agosto de 2015

Revista Artesanato ensina como impermeabilizar tecido com papel Contact

 É possível deixar os tecidos de algodão à prova d’água utilizando apenas papel contact e um ferro quente.(Como Impermeabilizar Tecido com Papel Contact) 







Se você está sempre à procura de tecidos impermeabilizados para usar na confecção das suas peças artesanais, neste post você vai ver como impermeabilizar tecido em casa! É possível deixar os tecidos de algodão à prova d’água utilizando apenas papel contact e um ferro quente. Essa é uma dica simples, mas SENSACIONAL!
Agora você poderá escolher as estampas e cores que desejar e transformar os tecidos em impermeáveis num piscar de olhos. Temos certeza de que este passo a passo encontrado no site http://www.revistaartesanato.com.br/como-impermeabilizar-tecido-com-papel-contact
 Revista Artesanato Como Impermeabilizar Tecido com Papel Contact .

27 de agosto de 2015

Obra premiada de João Turin ornamenta ambiente na Mostra Artefacto 2015, em Curitiba.

Para agregar arte e sofisticação a um ambiente acolhedor, o arquiteto Ivan Cesar Wodzinsky escolheu a escultura Luar do Sertão’, de João Turin, para compor a ‘Suíte Contemporânea’ da Mostra.


            Destaque no ambiente, obra de João Turin escultor brasileiro considerado o precursor da escultura no Paraná.

                                       
                         João Turin recebeu a medalha de Ouro no Salão Nacional de Belas 
                                      Artes , no Rio de Janeiro com a escultura "Luar do Sertão"

Comemorando os 15 anos de presença na capital paranaense e os 39 anos de fundação no Brasil, a ArteFacto inaugurou a Mostra 2015 no último dia 22 de agosto.
 A ideia da mostra anual é apresentar ao público o mobiliário da loja, inclusive das novas coleções, além de aproximar profissionais e clientes em uma experiência diferenciada na decoração de interiores e arquitetura. Cada um dos 16 espaços foi criado por um profissional diferente e este ano a ideia é destacar personalidades e artistas paranaenses.
 Foi para agregar sofisticação em um ambiente acolhedor que o arquiteto Ivan Cesar Wodzinsky escolheu a escultura Luar do Sertão’, de João Turin, para compor a ‘Suíte Contemporânea’ da Mostra. A escolha da peça fez parte da homenagem à personalidade escolhida pelo profissional: Samuel Lago, diretor do Ateliê João Turin.
 Parte da renda obtida com a venda dos mobiliários presentes na Mostra Artefacto 2015 será doada para duas instituições beneficentes de Curitiba que trabalham no atendimento de crianças carentes.


Sobre João Turin,  um dos principais escultores animalistas brasileiros:

Na tentativa de estabelecer um estilo característico para a arte paranaense, cria, com Frederico Lange, mais conhecido como Lange de Morretes, e Zaco Paraná, o movimento denominado "paranismo", caracterizado pelo uso de motivos típicos do estado do Paraná, em arquiteturapinturaescultura e grafismos, tais como as árvoresfolhas e frutos de Araucaria angustifolia.
O artista nasceu em Porto de Cima, município de Morretes (PR), no ano de 1878, um ano após a chegada de seus pais ao Brasil, vindos da Itália. Desde criança demonstrou interesse pelas artes e pela escultura. Já adulto, Turin recebeu do governo paranaense uma bolsa de aperfeiçoamento e, aos 27 anos, ingressou na “Académie Royale des Beaux Arts” de Bruxelas, na Bélgica. Em sua temporada na Europa, Turin foi contemporâneo de Auguste Rodin, Picasso, Modigliani, Mondrian, Chagall, Matisse, Rilke, Jean Cocteau, Victor Brecheret, entre outros.

Retornando ao Brasil, o ‘bom gigante’, como era conhecido o artista pelos seus quase dois metros de altura, optou por instalar-se em Curitiba, onde permaneceu até a sua morte, em 1949.

26 de agosto de 2015

A INTRÍNSECA CONVERSA ENTRE ARTE E ARQUITETURA NA MOSTRA ARTEFACTO 2015.



O traço moderno e arquitetônico do artista plástico paranaense Paolo Ridolfi ganha máxima exposição no Loft Contemporâneo de Margit Soares, que homenageia também a escritora Bettina Muradás, reconhecida pela força do trabalho social que realiza.


Designer de interiores Margit Soares





Paolo Ridolfi


A bem arquitetada poética moderna, multiespacial e urbana do artista plástico paranaense Paolo Ridolfi, um dos mais balados nomes da arte brasileira na atualidade, é evidenciada no ambiente Loft Contemporâneo, assinado pela designer de interiores Margit Soares em sua 12ª participação na Mostra Artefacto 2015, que abriu ao público no dia 22 de agosto.  A designer realizou um intenso trabalho de curadoria com a SIM Galeria, que representa Paolo Ridolfi em Curitiba.
O traço elegante e funcional do Loft Contemporâneo é uma homenagem também ao lifestyle criativo e dinâmico da escritora Bettina Muradás, reconhecida pela força do trabalho social que realiza à frente da Associação Alírio Pfiffer de Apoio ao Transplante de Medula Óssea/Instituto TMO, cujo segundo mandato ela encerra neste mês de agosto, após quatro anos como presidente da entidade.
A Mostra Artefacto 2015 é também um marco dos 15 anos de atuação em Curitiba da Artefacto (que completa 39 anos de Brasil). Durante os próximos 11 meses, a partir da abertura, a Mostra Artefacto 2015 poderá ser visitada na loja em Curitiba, localizada no Batel.




Serviço:
Margit Soares | Mostra Artefacto Curitiba 2015
Endereço: Artefacto Curitiba – Rua Comendador Araújo, 672 – Batel
Realização: Agosto/2015 a Julho/2016
Informações: (41) 3111-2300

25 de agosto de 2015

A PET ART de Aninha Sacchelli, em Curitiba

Com curadoria de Eloir Jr. e Kézia Talisin, o Espaço Cultural do Shopping Jardim das Américas inaugura a exposição “PET ART” da artista Aninha Sacchelli.
De 26/08 a 10/10/2015
"Animais de estimação retratados e expostos nas paredes das casas dos seus donos confirmam seu status de membros da família.  Isso é afeto, isso é  PET ART" , Aninha Sacchelli









Abaixo texto do curador Eloir Jr.
"Dentro do movimento artístico surgido no final da década de 1960 em Londres e Nova Iorque, a Pop Art, assim denominada e apresentada ao mundo pelo crítico inglês Lawrence Alloway, quando se referiu a tudo que era produzido pela cultura em massa e também um retorno a arte figurativa, a artista Aninha Sacchelli consegue perceber uma nova linguagem pictórica e assim cria sua própria expressão de arte, a PET ART.
Com curadoria de Eloir Jr. e Kézia Talisin, o Espaço Cultural do Shopping Jardim das Américas inaugura dia 25 de agosto, a exposição “PET ART” da artista Aninha Sacchelli.
Nesta nova gênese e linguagem de arte, a artista vislumbra o universo dos Pets de estimação e ressalta o afeto e o feeling gerado na relação humano/animal. Ainda nesta mostra podemos apreciar trabalhos da avifauna, uma preocupação com meio através da Eco Art.
A sensibilidade pictórica de Aninha Sacchelli se traduz em policromia acrílica sobre tela e faz uso de uma película de vinil, superfície matérica contemporânea muito singular em seus trabalhos.
"Animais de estimação retratados e expostos nas paredes das casas dos seus donos confirmam seu status de membros da família.  Isso é afeto, isso é  PET ART" relata a artista."


SERVIÇO:
Exposição “PET ART” de Aninha Sacchelli
Local: Espaço Cultural do Shopping Jardim das Américas -1º. Piso
VISITAÇÃO: 26/08 a 10/10/2015
Horário comercial do Shopping
Endereço: Av. Nossa Senhora de Lourdes, 63
               Jardim das Américas-Curitiba-PR
Entrada Franca


Monica Cintra apresenta conjunto de mesas Moreré

As mesas de centro Moreré são feitas em madeira reaproveitada cedro arana e exploram os veios naturais da matéria-prima deixando a casa mais elegante.




Trazer a natureza para dentro de casa é uma forma de dar vida e até mesmo aconchego para os ambientes. A designer Monica Cintra apresenta as mesas de centro Moreré, que exploram os veios naturais da matéria-prima deixando a casa mais elegante.

As mesas são feitas em madeira reaproveitada cedro arana com base em ferro pintado na cor aço corten. Além disso, a designer trabalha a cor da madeira fazendo a despigmentação, um processo exclusivo de acabamento próprio do seu ateliê, que é o complemento ideal para deixar o móvel mais bonito.

Disponível em três tamanhos, as mesas podem ser vendidas juntas ou separadas e podem complementar a decoração tanto de ambientes internos, quanto externos.


MONICA CINTRA

Poltrona Jazz, lançamento da Formatual Móveis


Traços retos e cores marcam a
 novidade personalizável da marca




A Formatual Móveis, tradicional no segmento de móveis para áreas internas unindo qualidade, design e funcionalidade, amplia a gama de produtos e apresenta a Poltrona Jazz. Com traços retos, a poltrona possui estrutura em aço inox pintado, e diversas opções de cores e tecidos para o estofado.
Medindo 94Lx74Ax84P, a Poltrona Jazz é indicada para ambientes internos, e se destaca pelo design e pelo acabamento, que pode ser personalizado: basta escolher entre as diversas opções de cores disponíveis no catálogo da loja.
Estes e outros móveis estão disponíveis através do site www.formatualmoveis.com.br .
A Formatual Móveis atende encomendas de todo o Brasil.
Siga a Formatual Móveis no facebook https://www.facebook.com/formatual
Formatual Móveis
www.formatualmoveis.com.br
Shopping Lar Center
Avenida Otto Baumgart, 500, loja 140
Vila Guilherme - São Paulo - SP
11 2252-2796
Shopping Moema
Avenida Ibirapuera, 3303 Loja 10/11
Moema - São Paulo - SP
11 5094-0314


RACK NEW YORK  DA FORMATO DESIGN: PARA DAR ACONCHEGO E ESTILO AOS AMBIENTES


Dependendo do ambiente ou do modo de vida dos moradores,  um móvel pode adquirir múltiplas funções. Um bom exemplo, são peças multiuso  como o Rack New York, lançamento exclusivo da Formato Design. Versátil, este móvel  transforma a decoração da casa, deixando-a  mais estilosa e com um ar contemporâneo.

Confeccionado em carvalho americano, o rack  New York dá um toque natural e aconchegante aos espaços. Madeiras em cores claras, também são uma boa opção para proporcionar uma sensação de amplitude. Por ser  polivalente, pode ser usado, por exemplo, em locais como sala de estar, jantar e home theater.  

Vale ressaltar, que racks com nichos, como o modelo New York, da Formato Design,  valorizam espaços pequenos, já que têm compartimentos que permitem que se guardem  DVDs, CDs, entre outros. Os nichos podem ser preenchidos ainda, com livros ou objetos decorativos.

O Rack New York pode ser encontrado em uma das oito lojas da  Formato Design, em cidades como São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. Informações pelo telefone (11) 2638-1021 ou www.formatomoveis.com.br

INFORMAÇÕES RACK NEW YORK
Medidas: 1,80; 2,00; 2,20; 2,40m X 0,51 p X 0,58 h
Valor para o rack de 1,80m: à vista R$ 4.450,00 ou  10 x de  R$ 445,00 para pagamentos com  cheque ou no cartão de crédito.

“ESCRITAS” DA ARTISTA PLÁSTICA DENISE ABUJAMRA EM EXPOSIÇÃO NO SOLAR DO ROSÁRIO


Conhecida pelo trabalho intenso e instigante, a artista plástica Denise Abujamra apresenta a mostra individual  “ESCRITAS”  até 06 de setembro, na Galeria de Arte Solar do Rosário, em Curitiba.



Obra da Série "Escritas", de 2015, de Denise Abujamra, em técnica mista sobre tela: exposição com olhar pessoal e, também, universal com abertura em 23 de agosto no Solar do Rosário. Foto : Paulo Cibin


 Entrega e intensidade são muito mais que palavras no vasto dicionário de recursos da artística plástica paranaense Denise Abujamra. São a essência de seu trabalho, como pode ser constatado em sua nova exposição individual – “ESCRITAS” – que abriu no dia  23 de agosto na Sala do Artista da Galeria de Arte do Solar do Rosário, onde a exposição ficará em cartaz até 06 de setembro. “ESCRITAS é verso puro”, define Denise Abujamra. “São palavras importantes, às vezes importunas, que teimam, denunciam, mas são veladas. O vermelho é a palavra em cor, que grita versos sussurrados”, define.

"O vermelho é a palavra em cor, que grita versos sussurrados”, diz a artista


A exposição amarra, com a costura coerente da palavra – tomada aqui como forma, como símbolo e imagem, e não apenas como texto discursivo –, uma década de trabalhos da artista. “As três obras mais antigas datam de 2004, da série Ruídos, em acrílica sobre tela 50x60 cm”, revela Denise Abujamra.   A exposição tem mais de 30 obras entre trabalhos de pintura (acrílica sobre tela), desenhos e nanquim. “A exposição dessas obras, que estão disponíveis para comercialização durante a exposição, parte de uma seleção muito cuidadosa, que contemplou mais de 50 trabalhos”, explica a artista plástica. A curadoria da exposição é assinada pelo artista plástico Edilson Viriato, com quem Denise Abujamra iniciou seu aprofundamento na área artística, no ano de 2003.
Simultaneamente à exposição, a artista plástica fará também o lançamento do catálogo ESCRITAS, com apresentação assinada pela artista plástica Uiara Bartira. “Nem caligráfica ou gráfica, mas num idioma pessoal e único, desenha cada letra como caracteres visuais codificados um a um, num idioma que não quer ser compreendido nem desvelado, e sim surpreendido”, diz Uiara Bartira a respeito de ESCRITAS em sua apresentação.

                Sobre Denise Abujamra
No trabalho de Denise Abujamra o estudo da psique humana e a arte se relacionam de maneira intrínseca. Psicóloga por formação, dedicada exclusivamente às artes plásticas desde 2010, ela atuou na área de psicologia clínica durante quase 30 anos. Em 1983, aos 23 anos de idade, se mudou para São Paulo, onde iniciou a trajetória como psicóloga clínica. Após 20 anos, entre análise pessoal, cursos, mestrado e doutorado, optou por redefinir uma busca que era também pessoal. O caminho escolhido foi a arte.
Hoje, vivendo em Curitiba, ela percebe esta como uma jornada natural, e inevitável. “Na nossa existência, caminhos se entrecruzam. Cada início é a continuidade do todo, mesmo que de forma diferente”, assinala.
O primeiro contato com a arte foi durante o extinto curso de Decoração na Escola Técnica Federal do Paraná (hoje Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR ) em 1975, com os estudos, especialmente, da disciplina de História da Arte. O exercício clínico da psicologia deu vivência e alimento à vocação sensível e exploratória da artista, que em 2003 iniciou estudos em pintura no Centro de Arte Contemporânea Edilson Viriato. Em outubro de 2014 ingressou no Atelier de Pintura Uiara Bartira, no Solar do Rosário, onde dá continuidade ao seu desenvolvimento artístico até os dias atuais, em paralelo às atividades com Edilson Viriato.
Denise Abujamra já participou de cinco exposições individuais – “ESCRITAS”  será a sexta. A primeira foi “Ciclo”, em 2008, na Casa João Turin, atualmente fechada para reformas, em Curitiba. Participou também de mostras coletivas no Brasil e na Europa. Encerrada a exposição “ESCRITAS” terá novamente suas obras expostas fora do país, em coletiva programada para setembro, na Espanha.
  
Serviço
Exposição Escritas – denise abujamra
Abertura: 23/8 – 11h às 14h
Em cartaz: 23/8 a 06/9
Horários: segunda à sexta-feira, 10h às 19h; sábados, 10h às 13h; domingos, 10h30 às 14h.
Local: Sala do Artista – Galeria de Arte Solar do Rosário
Endereço: Rua Duque de Caxias, 4, São Francisco, Curitiba (PR) - Entrada Gratuita
Telefone: (41) 3225-6232

9 de julho de 2015

Amy Winehouse em cartaz no Teatro Itália

A vida polêmica da cantora de jazz se transformou em musical pela Cia. Dom Caixote, e permanece em cartaz durante o mês de julho no tradicional teatro de São Paulo

 “M Mais de Perto” 

Amy Jade Winehouse. Este é o nome completo da considerada Diva do Jazz, que teve uma vida curta, porém intensa. Ingressou na carreira musical ainda na adolescência, e é responsável por canções que jamais serão esquecidas. Depois de uma temporada de sucesso em 2014, a Cia.Dom Caixote reapresenta o musical “M Mais de Perto” no Teatro Itália, São Paulo. Com direção de Luiz Felipe Petuxo, o musical permanece em cartaz todas as quintas-feiras, às 21h, até 30/7.
Baseado nas músicas, vida e amores, Amy Winehouse é vista de uma maneira mais próxima. Em cena os quinze atores cantam, dançam e contam com extrema facilidade e agilidade aquilo que todos eles pulsam em comum: A música. Guiados por uma “Big Band” ao vivo, os atores emanam as músicas de sucesso da diva, entre elas “Rehab”, “Valerie”, Back to Black”, “Love is a Losing Game” e muitas outras por todo o Teatro Itália. Dúvidas, questionamentos e poesia conduzem a história de um grupo de apaixonados que se prensem em um único crime: amar demais.
“M Mais de Perto” é um marco na história da Cia. Dom Caixote e vem para firmar posição no Teatro Musical com uma nova forma de fazê-lo. A peça apresenta elementos visuais irreverentes que surpreendem os espectadores, além de manter todo o encantamento teatral com suas soluções cênicas com ar de rústico e moderno ao mesmo tempo. A peça mantém ainda a linha das grandes produções da Cia. Dom Caixote e estabelece diálogo entre palco e plateia, característica dos espetáculos da casa, sempre apostando na maneira de despertar questionamentos e formação de opinião sobre aquilo que lhes é apresentado.
Direção: Luiz Felipe Petuxo;  Dramaturgia: Paulinho Rocco  Direção Musical: Edu Camargo: Produção: Vitor Faria: Coreógrafa: Agatha Paulita. Músicos: Henrique Leoni, Ronaldo Gianfaldoni e Carol Weingrill 
Elenco: Eduardo Borelli, Eduardo Leoni, Felipe Benício, Flora Paulita, João Côrtes, Lucas Sanches, Magiu Mansur, Michele Mitsue, Natalia Negrão, Priscila Peixoto, Renan Vidal, Sarah Roston, Victória Kuhl e Yannick Iksvaarzen
SERVIÇO:
TEATRO ITÁLIA
SALA DROGARIA SP
Avenida Ipiranga, 344 – Edifício Itália – Metrô República, SP
Dias: 2, 9, 16, 23 e 30 de julho de 2015; Horário: 21h00Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada); Classificação: 14 anos 
BILHETERIA: (11) 3255 1979
VENDAS PELA INTERNETWWW.COMPREINGRESSOS.COMVENDA POR TELEFONE: 11 – 2122.2474
 *ACESSIBILIDADE TOTAL COM CADEIRAS PARA TODAS AS NECESSIDADES ESPECIAIS, RAMPAS, ELEVADOR E BANHEIRO.

Kézia Talisin em diálogo com Matisse

Até o dia 03 de agosto, o Quintana Café e Restaurante, em Curitiba, apresenta a exposição “Dialogando com Matisse”, assinada pela artista plástica Kézia Talisin, com curadoria de Eloir Jr. e da própria artista.  



"Nesta coletânea transcende os pincéis e tintas e incorpora-se na composição de recortes e colagens simbolistas em tranquila prosa com sua assinatura artística, as curvas em arabescos.  Decompor a identidade visual de Matisse, para criar uma nova proposta sobre tela através dos papéis recortados em figurações geométricas e de natureza morta, nos faz refletir sobre o tempo e a ação depositados em cada trabalho criado por Kézia Talisin."


Abaixo texto de Eloir Jr.
Artista Plástico/Curador

“Eu sinto através da cor”, assim Matisse define sua arte, usando a cor como principal elemento de suas telas e a utiliza na sua forma pura, sem nuances nem misturas. Neste diálogo pictórico, a artista Kézia Talisin apresenta sua nova série inspirada nos símbolos orgânicos do grande mestre fauvista.  



Henri Émile Benoît Matisse foi um importante desenhista, escultor e pintor francês que viveu entre os séculos XIX e XX, sendo considerado o grande representante do movimento artístico conhecido como Fauvismo.
"Dialogando com Matisse" é o resultado da pesquisa da artista com novas possibilidades que ultrapassam a esfera da pintura, seu gestual nesta coletânea transcende os pincéis e tintas e incorpora-se na composição de recortes e colagens simbolistas em tranquila prosa com sua assinatura artística, as curvas em arabescos.  Decompor a identidade visual de Matisse, para criar uma nova proposta sobre tela através dos papéis recortados em figurações geométricas e de natureza morta, nos faz refletir sobre o tempo e a ação depositados em cada trabalho criado por Kézia Talisin, pois o resultado reage de acordo com a materialidade contemporânea utilizada, em contraponto com a realidade proposta por Matisse nos XIX e XX, é preciso estar íntimo dela, tanto no purismo formal destas figurações, quanto na nova leitura de obra proposta pela artista, são ritmos e dinâmicas afinados com suas colagens oferecendo ao espectador uma nova visão e reflexão sobre as possibilidades da arte no século XXI.  
Henri Matisse é o próprio símbolo do estilo, não apenas por ter marcado um movimento estético da pintura, mas porque se manteve fiel até o fim, assim como Kézia Talisin mantém os fortes laços com seus arabescos em tudo que produz.

Fauvismo (do francês  fauvisme, oriundo de les fauves, "as feras") é uma tendência estética da pintura, surgida no final do século XIX e desenvolvida no início do século XX, que tinha por características principais o uso exacerbado de cores fortes e o teor dramático nas obras.
Sobre a Artista:
Kézia Talisin, maringaense radicada em Curitiba desde o início da década de 1980, é artista visual pós graduada em Artes Visuais da Cultura à Criação pelo SENAC–PR.; Educação, Desenvolvimento e Meio Ambiente pela UFPR; Planejamento e Organização de Eventos pela UNICURITIBA e Bacharel em Turismo pela Universidade Tuiuti do Paraná.
Atualmente é monitora docente do Curso de materiais e técnicas de pintura na Associação Cultural Solar do Rosário, turma Professora e Artista Visual Carla Schwab e assistente curatorial desde 2012 nas mostras do Grupo de arte contemporânea Art.Con e Óia Nóis, do qual participa desde sua fundação em 2008.
Em dezembro de 2012 a artista iniciou atividades em ateliê próprio instalado no bairro Bom Retiro em Curitiba - PR.
Em seu percurso artístico destacam-se acervos nacionais e internacionais e exposições coletivas, individuais, instalações artísticas e salões de arte em espaços culturais oficiais pelo Estado do Paraná e no Brasil e alguns países europeus, dentre eles, duas exposições coletivas nas cidades francesas de Saint Thibault des Vignes e Var-Sur-Marne.


SERVIÇO:


Exposição: “Dialogando com Matisse” de Kézia Talisin 
Visitação: De 24 de junho a 03 de agosto de 2015
Local: Quintana Café e Restaurante
Endereço: Av. Batel, 1440 – Batel – Curitiba – Paraná.
Aberto todos os dias, das 11h30 às 16 horas


Telefone: (41) 3078-6044.



As rendas na arte de Carla Schwab, no Doce Morena

“MINHAS RENDAS” pode ser visitada até 01 de outubro de 2015,  uma oportunidade para ver obras da Carla Schwab, artista que tem se destacado em edições da Casa Cor Paraná e de outros estados brasileiros, salões de arte com premiações, exposições coletivas e individuais. Carla possui obras em acervos particulares nacionais e internacionais, tendo participado em 2011 de exposições em cidades francesas e, em 2013, no Carrosel Du Louvre em Paris.



Com curadoria de Eloir Jr. e Kézia Talisin, a artista visual Carla Schwab apresenta neste segundo semestre sua série Rendada intitulada “Minhas Rendas”, no Doce Morena Café e Convivência em Curitiba-PR.


Com curadoria de Eloir Jr. e Kézia Talisin, a artista visual Carla Schwab apresenta neste segundo semestre sua série Rendada intitulada “Minhas Rendas”, no Doce Morena Café e Convivência em Curitiba-PR.
Além de suas já consagradas "Rendas pictóricas", a artista ainda nos mostra uma pequena coletânea de suas inspirações em Matisse.

Texto abaixo de Eloir Jr.


SOBRE A ARTISTA E SUA OBRA:

"Pelotense-RS, radicada em Curitiba-PR é Artista Visual graduada pela UFPel-RS, Universidade Federal de Pelotas-Rio Grande do Sul e Professora de Artes em estudos de materiais e técnicas de pintura da Associação Cultural Solar do Rosário.
Em suas obras de teor contemporâneo-sustentáveis da Série Rendados, pode-se observar características notórias de um universo vintage feminino. A construção de um último plano expressa arabescos, aguadas de cores, superfícies planas de luz ou simplesmente um “patch work” bidimensional que se unem em recortes vazados e colados com tramas pictóricas circulares policromáticas, onde a artista utiliza o pincel como se fosse uma agulha de crochê.
Eu me inspiro nas lembranças e vivências, nas rendas executadas por minha mãe e avó”, relata a artista.
Filtros de café usados, recortes de listas telefônicas, revistas usadas, tecidos, cola, verniz e tintas acrílicas, dão origem a sua criação sobre telas da reciclagem de garrafas PET, sendo estes seus principais materiais, que interagem sobrepostos e harmoniosamente com o fundo, ora em primeiro plano, ora em meros vestígios visuais de suas rendas. Esta gama matérica reciclada e utilizada em suas obras exteriorizam sua preocupação com o bem estar do meio ambiente e conscientiza à ação social de cidadania.
Em sua atual produção está a criação digitalizada e impressa sobre painéis de vidro, onde a sílica funciona como matéria prima bidimensional para a impressão de seus trabalhos, tornando-os também em uma arte objeto, nos oferecendo uma enorme riqueza visual policromática e matérica  e aquarelas sustentáveis .  
Suas obras participam das edições da Casa Cor Paraná, sendo premiada como melhor trabalho relacionado com a sustentabilidade, Casa Cor de outros Estados brasileiros, salões de arte com premiações, exposições coletivas e individuais.
Possui acervos particulares nacional e internacional, tendo participado em 2011 em exposições por cidades francesas e em 2013 no Carrosel Du Louvre em Paris".


SERVIÇO:
Exposição: “Minhas Rendas”, de Carla Schwab


Local: Doce Morena Café e Convivência
Rua Dr. Carlos de Carvalho, 457 - Centro
Curitiba-PR
Visitação: 01/07 a 01/10/2015 
Segunda a sexta-feira das 8 as 19 h

Entrada Franca