27 de agosto de 2015

Obra premiada de João Turin ornamenta ambiente na Mostra Artefacto 2015, em Curitiba.

Para agregar arte e sofisticação a um ambiente acolhedor, o arquiteto Ivan Cesar Wodzinsky escolheu a escultura Luar do Sertão’, de João Turin, para compor a ‘Suíte Contemporânea’ da Mostra.


            Destaque no ambiente, obra de João Turin escultor brasileiro considerado o precursor da escultura no Paraná.

                                       
                         João Turin recebeu a medalha de Ouro no Salão Nacional de Belas 
                                      Artes , no Rio de Janeiro com a escultura "Luar do Sertão"

Comemorando os 15 anos de presença na capital paranaense e os 39 anos de fundação no Brasil, a ArteFacto inaugurou a Mostra 2015 no último dia 22 de agosto.
 A ideia da mostra anual é apresentar ao público o mobiliário da loja, inclusive das novas coleções, além de aproximar profissionais e clientes em uma experiência diferenciada na decoração de interiores e arquitetura. Cada um dos 16 espaços foi criado por um profissional diferente e este ano a ideia é destacar personalidades e artistas paranaenses.
 Foi para agregar sofisticação em um ambiente acolhedor que o arquiteto Ivan Cesar Wodzinsky escolheu a escultura Luar do Sertão’, de João Turin, para compor a ‘Suíte Contemporânea’ da Mostra. A escolha da peça fez parte da homenagem à personalidade escolhida pelo profissional: Samuel Lago, diretor do Ateliê João Turin.
 Parte da renda obtida com a venda dos mobiliários presentes na Mostra Artefacto 2015 será doada para duas instituições beneficentes de Curitiba que trabalham no atendimento de crianças carentes.


Sobre João Turin,  um dos principais escultores animalistas brasileiros:

Na tentativa de estabelecer um estilo característico para a arte paranaense, cria, com Frederico Lange, mais conhecido como Lange de Morretes, e Zaco Paraná, o movimento denominado "paranismo", caracterizado pelo uso de motivos típicos do estado do Paraná, em arquiteturapinturaescultura e grafismos, tais como as árvoresfolhas e frutos de Araucaria angustifolia.
O artista nasceu em Porto de Cima, município de Morretes (PR), no ano de 1878, um ano após a chegada de seus pais ao Brasil, vindos da Itália. Desde criança demonstrou interesse pelas artes e pela escultura. Já adulto, Turin recebeu do governo paranaense uma bolsa de aperfeiçoamento e, aos 27 anos, ingressou na “Académie Royale des Beaux Arts” de Bruxelas, na Bélgica. Em sua temporada na Europa, Turin foi contemporâneo de Auguste Rodin, Picasso, Modigliani, Mondrian, Chagall, Matisse, Rilke, Jean Cocteau, Victor Brecheret, entre outros.

Retornando ao Brasil, o ‘bom gigante’, como era conhecido o artista pelos seus quase dois metros de altura, optou por instalar-se em Curitiba, onde permaneceu até a sua morte, em 1949.

Nenhum comentário:

Postar um comentário